Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Uma matéria compartilhada pela colega Sofia motivou esta postagem que é mais uma consulta: Transgênico afinal é uma tecnologia benéfica ou um vilão ambiental?

Na internet são fartas as referências alertando para o grande mal dos transgênicos

Eis que surge a manchete do Globo Rural que cita a conceituada Revista Science:

Pesquisadores extraem de soja transgênica composto contra a aids

A matéria mostra que a adição de uma proteína de algas na soja permite sua extração, que é capaz de impedir a multiplicação de HIV no corpo humano. O Abstract do artigo pode ser acessado no próprio site da Revista Science: http://www.nature.com/nprot/journal/v3/n3/full/nprot.2008.9.html e no Globo Rural.

Sem falar nas outras pesquisas da Embrapa aumentando teor proteico do feijão ou a resistência a pragas e doenças, já registrado aqui na Rede AgronomiaUma rápida googlada não faltam referências contra e a favor da utilização de transgênicos na agricultura.

Quem sabe aqui podemos travar um debate baseado em fatos, evidências e riscos potenciais sem a paixão política nem o "senso comum", afinal somos o grupo profissional que mais emprega e desenvolve esta tecnologia.

O que você acha?

Exibições: 2007

Responder esta

Respostas a este tópico

Respondendo aos três em partes e na ordem cronológica.

Não creio ser difícil desenvolver um pensamento holístico, pelo menos no tocante a Agricultura. Pelo menos isso é o que eu tenho tentado fazer com a Agricultura Biológica sobre a qual estou escrevendo um livro. Enquanto, os critérios de bom x ruim forem ditados pelo capital ai, então, teremos o "AgroNegócio"como Bezerro de Ouro para ser adorado. Se mudarmos o critério, então já dá para se pensar em pensamento holístico. Tem que haver uma mudança no critério que não mais pode ser somente $$$$$$$.

Não é a "humanidade" que está querendo fazer o papel de Deus. Leia o meu texto. São apenas algumas pessoas que tem complexo de inferioridade e para tanto tem que passar metade da vida estudando e acumulando títulos, para depois  poderem brandi-los como se fossem espadas, no melhor estilo medieval. Essas mesmas pessoas que se apresentam ora como Profs. Drs., ora como PhDs e até mesmo como Pós-Doutores (sic) são as pessoas que acham que podem melhorar o mundo por se acharem melhores do que as outras pessoas e (pasmem) melhores do que Deus. Foi por essa razão que eu abandonei o Doutoramento na metade porque descobri que o processo de titulação era ainda um processo medieval e não alguma coisa que contribui-se para fazer as pessoas enxergarem melhor a realidade que as cerca. Dai então criei meu alter ego Dr Vinagre PhD devido aos meus comentários via de regra ácidos. Tenho porem, suficiente formação acadêmica para saber que grande parte dos Phds que existem por aí não conseguem enxergar um palmo à frente do nariz e se completam no seu narcisismo e na sua suposta e pretensa superioridade.

Sinto muito, meu camarada, e supostamente meu parente, pois temos o mesmo sobrenome, mais o PT é indefensável.

O PT é hours concours em termos de corrupção, clientelismo, fisiologismo, aparelhamento do estado, desrespeito as leis estabelecidas (vide Foro de São Paulo), dissimulação, desgoverno, prejuízos ao patrimônio nacional, associação com entidades de reputação duvidosa ( Farc, Venezuela, Bolivia, Irã, etc). Porém, é verdade que outros partidos TAMBÉM estão envolvidos ou alguém ainda crê que PMDB, PP, PSD, e demais envolvidos (ou não) no Petrolão são agremiações confiáveis ? Se você quiser dividir a responsabilidade da aprovação dos transgênicos com os demais partidos, eu concordo plenamente. Sarney, Renan, e outros

Também, concordo que foi o José de Alencar, na sua santa ignorância (na melhor das hipóteses) e/ou na sua sanha arrecadadora de $$$ para livra-lo da falência, por conta da concorrência desleal dos chineses, na pior das hipóteses, quem deve ter metido a mão na cumbuca da MONSANTO. 

Não só essa mas outras empresas do mesmo porte tem comandado o que é certo e o que é errado na agricultura no mundo todo, por isso estamos poluindo rios, oceanos, reservatórios de água e até oceanos enquanto poluímos a terra os animais e as pessoas com a mais variada gama de venenos agrícolas e excesso de fertilizantes nitrogenados.

A nossa responsabilidade como agrônomos transcende a importância intrínseca da nossa profissão que é a de prover técnicas e tecnologias para a produção de alimentos para o mundo. Os agrônomos também tem a responsabilidade de não deixar que o chamado Agronegócio eventualmente destrua o Meio Ambiente com a desculpa de produzir alimentos e riqueza. Temos que encontrar um meio termo e aí eu volto as observações da colega Denise, quando fala sobre o tripé : Quimica do solo, Estrutura ( que nada mais é do que Física) do Solo e Biologia do Solo. Essas são as três ciências que eu tenho reinvidicando sejam usadas na Agricultura e não apenas, e tão somente , a química como nas ultimas 5 décadas.

Principalmente a Física, na interpretação do mecanismo de localização de plantas agonizantes via espectro infra-vermelho, pelos insetos, do papel dos chamados pelos absorventes na fisiologia vegetal, da elucidação da translocação de nutrientes e solutos nos vasos das plantas, além de outros e da biologia na elucidação da comunicação planta-patógeno, controle de insetos e doenças pela via biológica, nutrição via simbiontes ( Azospirillum, Rhizobium, etc…) ao invés de nitrogenados poluentes.

Quanto ao Glifosato, eu o considero a maior ameaça a manutenção da raça humana nesse planeta e gostaria de sugerir até uma nova pauta tipo GLIFOSATO - Herói ou Vilão ?. Existem implicações com o uso desse produto que creio a maioria ainda desconhece e essa pauta seria uma boa oportunidade para esclarecer o assunto.

Outra sugestão de pauta - FERTLIZANTES NITROGENADOS - Heróis ou Vilões ?

Atenciosamente

Jose Luiz M Garcia

José Luiz,

Sugestão anotada!

Glifosato e Fertilizantes Nitrogenados na pauta para novas enquetes e debates!

Só uma coisa: "Nada que é Humano me é estranho" (Achava que a frase era de Nietzche, mas o google me informa que é de Terêncio)

A possibilidade de solucionar problemas, aumentar a produtividade agrícola e ainda ganhar $$$$$ , fama e prestígio parecem tentadoras demais para se ocupar ainda com eventuais impactos ao meio ambiente.

Não digo isso por concordar ou aprovar os transgênicos, mas porque consigo entender as forças e interesses que nos move. Marx explica a superestrutura da sociedade e Freud, as forças da psiquê humana. Desculpe se divago um pouco, mas não consigo demonizar o outro como se sua atitude fosse algo estranho. Na humanidade a gente se encontra.

Grande abraço

Prezada Denise,

Até mesmo por serem ateus e não acreditarem no Criador é que esses mesmos

cabeças-de-bagre se metem a modificar o que é perfeito porque evoluiu ao longo

de milhões de anos.

Agora você confundir a Natureza, a Criação e toda a nossa existência com religião

não procede simplesmente. Religião é uma coisa e a Natureza, a Criação e/ou Deus é

simplesmente outra.

Já sei. Você é Petista e provavelmente feminista e se sentiu ofendida, com alguns dos meus

comentários. Mas por favor pare um pouco e reflita : Moramos no Brasil. O Brasil é governado pelo

partido mais corrupto da história da humanidade, OK ?. O Brasil está tentando se re-organizar e colocar

pra correr toda essa corja de corruptos que estão nos sufocando por 12 anos. Isso não pode ser ignorado.

É um momento único da nossa história. Pela primeira vez temos a oportunidade de enxotar essa corja que

se apoderou do govêrno e promove todo tipo de coisa ruim . De forma alguma.

Vamos debater as idéias. 

O que você quer dizer com "Eng. Agr. estar se afatando muito do processo, etc…". "Vamos combinar" ?

Vamos combinar o que ? Por acaso você está querendo pre-determinar o que devemos ou não devemos debater ?

Me lembra o controle que o seu partido tenta impor a mídia. Só se pode debater o que for a favor deles.

Aonde está o beneficio para a humanidade? Para o meio ambiente ? Na opinião de quem ? Na sua ?

Quem é você ?

Por favor responda a essas perguntas para que possamos progredir no debate de idéias .

Saudações agronômicas .

Jose Luiz M Garcia

Cara Denise Correa,

De forma alguma. On contraire.

Só não consegue entender a diferença que existe entre Deus e religião.

És, atéia ? Se for então está explicado. Não precisa ser religioso para entender

que existe uma ordem em todas as coisas por isso eu rezo todos os dias para o

Dmitri I. Mendeléyeff, um químico russo que viveu há mais de 100 anos atras.

Mendeléyeff estudou o peso de todos os elementos conhecidos previamente descobertos

até aquela época. Conhecendo alguma coisa sobre as suas propriedades em solução, ele

os listou em ordem porque acreditava numa Ordem Natural.

Em um súbito lampejo de inspiração ele detectou uma periodicidade entre propriedade e peso.

Após inúmeros experimentos ele projetou uma tabela dessas repetições periódicas que seguiam,

o que ele chamou de Lei Natural.

Porque Mendeléyeff era um verdadeiro gênio e acreditava em ordem, ele deixou vários espaços em

branco porque ele acreditava que, não era porque um elemento não havia sido descoberto ainda que

o mesmo não existia.

À Mendeléyeff veio a revelação, que foi a descoberta única mais importante para a ciência moderna,

que propiciou que fossem abertos os campos da Química e da Física para a pesquisa racional

e conseguiu provar a beleza que existe numa ordem simples em todo o Universo e na estrutura da matéria (àtomo).

Desde então, cada espaço em branco foi preenchido com elementos novos cujas propriedades foram previstas por ele,

alguns inclusive quando ainda estava vivo, do numero atômico 1 ao 92. Esses elementos foram descobertos porque

ele acreditava que eles deveriam estar lá, ou então não existiria nenhuma verdadeira ordem no Universo.

No Universo existe uma Ordem Natural que regula a abundância dos elementos. Quanto mais pesado o elemento menos 

abundante ele é. Além do mais, elementos com números atômicos pares são mais abundantes do que elementos com no.

atômico impares, embora até o momento ninguém saiba dizer o porque disso.

Sim, minha cara colega agrônoma, existe uma ordem no Universo quer você deseje ou não, quer você queira ou não. 

Nenhum título de Pós-Doc (sic) e nem de Prof. Dr. vai conseguir apagar essa realidade. Ela existe. Ponto.

A essa Ordem Natural das Coisas é que eu chamo de "Deus". Você pode chama-la de como quiser, mas que ela existe, 

ela existe.

O que eu advogo é que essa ordem seja sempre respeitada. Eu não sou religioso, embora admire quem seja, como o

nosso Papa  Francisco que nos recomendou sermos revolucionários e , nessa semana, observou que a "Corrupção Fede".

Sábias palavras.

Por favor continue estimulando o meu intelecto mas um pouco porque até agora eu não começei nem a esquentar direito.

Saudações Agronômicas

Jose Luiz M Garcia

Sem querer sobrecarregar demais meus neurônios tentando realmente saber 

a onde você gostaria de chegar eu tomo a liberdade de postar essa notícia

bastante atual:

http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/franca-proibe-definitivame...

Creio que nesse momento você poderia encaminhar todas as suas dúvidas as autoridades francesas

que tomaram esse medida.

A minha ( a nossa ) opinião, agora, deixa(m) de ter importância pois estaríamos batendo em gato morto

e, portanto, eu gostaria de pedir ao colega Fugimoto que encerre esse assunto definitivamente, pois já foi sobejamente

demonstrado aqui, que essa tecnología traz prejuízos aos agricultores americanos e canadenses, em primeiro lugar e em

segundo lugar trata-se de uma tecnologia defunta em alguns países.

Se foi extinta, pelo menos na França, não vejo o porque de debatermos essa pauta quando poderíamos debater várias

outras de maior importância.

"A Transgenia, quem diria, acabou no Irajá" J.Luiz , março de 2015.

Atenciosamente

Jose Luiz

Dr VInagre

PÁ-de-CAL no Assunto.

Trago notícia que talvez seja do conhecimento da maioria dos senhores, que é a de que os transgênicos aumentaram o

uso de agrotóxicos ao invés de diminui-los como foi a promessa para que os mesmos fossem aceitos principalmente 

pela população apavorada com as chamadas "comidas frankenstein "ou "Frankenfoods".

http://www.sul21.com.br/jornal/ao-contrario-do-prometido-transgenic...

Eu ainda me lembro dos comerciais mentirosos da Monsanto com criancinhas correndo entre campos de lavouras 

transgênicas enquanto que ao fundo Louis Armstrong cantava a música "What a Wonderful World" tentando passar a idéia 

de como seria bom para o Mundo ter uma agricultura livre (ou com menos) agrotóxicos, onde até o finado John Lennon 

não foi poupado, porque o título "Imagine "da sua célebre música tinha sido, também, sequestrada pelos publicitários

para encaminhar a idéia de se "imaginar"um mundo livre de agrotóxicos.

Vocês se lembram do IMAGINE da Monsanto não lembram ?

Qual é o nome desse tipo de procedimento : ESTELIONATO COMERCIAL !!! Puro e simples. Artigo 171 do Código Penal.

Na época vários "cientistas", brasileiros ou não, endossavam e avalizavam essa idéia. E não se enganem vocês ! Todos

eles de PhD prá riba. Devia ter até vários ………. Pós Doutores (pasmem).Quanto mais títulos melhor.

Não é bonitinho gente ? Ah, é sim, eu acho bonitinho

porque quando um jegue consegue obter esses tais títulos que supostamento os dão o direito de ditar o que é certo e o

que não é, e depois se vê numa situação como essa, é no mínimo bonitinho, mas está mais mesmo para constrangedor e

engraçado se não colocasse a vidas das pessoas com o risco de aumento de intoxicação.

Qual o nome para esse tipo de procedimento : ESTELIONATO CIENTÍFICO ! Puro e simples.Artigo 171do Código Penal.

Não creio que, como agrônomo, eu poderia endossar tal prática sob a pena de ser incluído como cúmplice do maior

estelionato da história da humanidade. Portanto, eu não posso recomendar e nem defender tal prática agrícola como o

plantio de culturas transgênicas.

Atenciosamente

Jose Luiz M Garcia

Caros Amigos (trocadilho inevitável),

Vcs achando que o debate estava encerrado. Justamente agora o Projeto de Lei que propõe o fim da rotulagem dos transgênicos foi desarquivado, a pedido de seu autor. A justificativa é que se trata de forma de contrapropaganda com o produto e que o princípio de rastreabilidade / detectabilidade coloca o produto nacional em desvantagem com o importado. Veja abaixo:

Fim da rotulagem dos transgênicos entra em pauta na Câmara 

Caso projeto do PP seja aprovado, não será mais possível identificar quais alimentos são genéticamente modificados

O projeto de lei (PL) que propõe o fim da rotulagem obrigatória para alimentos transgênicos entrou na pauta de votação na Câmara dos Deputados na terça-feira (24). Caso seja aprovado, o PL 4148/2008 do deputado federal do PP, Luis Carlos Heinze, irá fazer com que alimentos geneticamente modificados sejam vendidos sem a marca de identificação que atesta sua procedência transgênica. Atualmente, cerca de 92,4% da soja e 81,4% do milho do País são de origem transgênica. Com o projeto, óleos, bolachas, margarinas, enlatados e papinhas de bebê irão à venda sem que se possa saber contêm ingredientes transgênicos e se são seguros ou não.

Em agosto de 2012, o Tribunal Regional Federal da Primeira Região, havia acolhido o pedido da Ação Civil Pública proposta pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) e pelo Ministério Público Federal (MPF), que tornava obrigatória a rotulagem dos transgênicos independentemente do percentual e de qualquer outra condicionante, garantindo o direito à informação e à livre escolha estabelecidos no Código de Defesa do Consumidor. 

Segundo especialista, a introdução de transgênicos na natureza expõe a biodiversidade do País a sérios riscos como a perda ou alteração do patrimônio genético de nossas plantas e sementes e o aumento descontrolado e exponencial do uso de agrotóxicos. Além disso, ela torna a agricultura e os agricultores reféns das poucas empresas que detêm a tecnologia de manipulação genética.

Sempre que eu vejo esta discussão sobre transgênicos, vem a minha mente o quão antiga ela é... na verdade esta tecnologia, em minha opinião não é nem um pouco nova, na verdade se formos a essência da discussão no começo do século XX, já se faziam experimentos com modificações genéticas de plantas de café no IAC. Onde fazia-se uma alteração no número de cromossomos de C. canephora, para permitir o cruzamento com C. arabica. Vejamos.... estes experimentos do IAC data de 1909 (aproximadamente) então temos mais de um século de transgenia no Brasil. E foi graças a estes experimentos que foi possível décadas depois obtermos as variedades de café resistentes a ferrugem.

Outro fato quando falamos de transgênicos, lembro-me dos experimentos de Sylvio Moreira, na década de 1930, com a introdução de material genético da Tristeza do Citros, em plantas sadias, com a finalidade de obter plantas resistentes. 

Porém estas experiências, que se analisarmos a luz atual da biotecnologia, seriam considerados procedimentos de transgenia, sempre passam ao largo das discussões.

Lavouras Transgênicas: Riscos e incertezas - Mais de 750 estudos desprezados pelos órgãos reguladores de OGMs

 

Autores: Gilles Ferment, Leonardo Melgarejo, Gabriel Bianconi Fernandes e José Maria Ferraz

Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2015. 450 p.

 

Disponível para download

 

Cerca de 40 variedades de plantas transgênicas foram liberadas para cultivo comercial no Brasil em pouco mais de oito anos. A maior parte delas concentra-se em sementes de soja, milho e algodão resistentes a agrotóxicos e/ou a algumas pragas. Passado esse período e tendo esses produtos chegado ao consumo de massa por meio de óleos, derivados de milho e comida industrializada em geral, duas principais conclusões podem ser mencionadas.

 

A primeira está ligada ao fato de que não foram cumpridas as principais promessas fartamente anunciadas pelos promotores da tecnologia. Não houve redução do uso de agrotóxicos, nem vantagens para os consumidores, nem a criação de plantas mais nutritivas, saborosas ou resistentes a efeitos das mudanças climáticas.

 

A segunda conclusão refere-se à acesa polêmica que há mais de 20 anos faz dos entes reguladores dos organismos transgênicos espaços altamente controversos. Para além de questões ligadas a conflitos de interesses, a polêmica vem do fato de que esses órgãos apoiam-se em discurso supostamente científico para alegar a segurança presente e futura dessas novas plantas. No geral, pesquisadores que produziram evidências em contrário ou questionaram essa visão principista foram pessoal e profissionalmente atacados por pesquisadores e membros das comissões de biossegurança existentes Brasil afora alinhados ao mainstream do desenvolvimento biotecnológico.

 

Esta publicação, organizada ao longo dos 10 últimos anos pelo Grupo de Estudos sobre Agrobiodiversidade e agora publicada pelo Nead/MDA, reúne mais de 750 estudos desconsiderados pelos órgãos reguladores como CTNBio, Anvisa e Ibama. Mostra, assim, a relevância e pertinência da crítica apresentada por pesquisadores não alinhados ao mainstream e revelam que as decisões tomadas por essas comissões, ainda que técnicas e de biossegurança, não foram baseadas em boa ciência.

 

Elementos não faltam para uma ampla revisão das decisões já tomadas e para que se promovam ajustes profundos na forma como operam esses entes encarregados de avaliar os riscos dos organismos geneticamente modificados.

 

“Os elementos aqui expostos em cerca de 750 estudos validados por revistas científicas com conselho editorial mostram claramente que não há consenso na comunidade científica sobre o tema da transgenia e seus impactos”.

 

Boa leitura!

Uma boa discussão nunca se encerra totalmente!

A questão da rotulagem é apenas uma : Parlamentar levando grana da Industria de Transgênicos, como sempre. 

Senão vejamos.

A industria de transgênicos acha e diz que seu produto é melhor do que o convencional, porque senão qual seria vantagem de se ter um produto novo diferenciado ?. A industria da transgenia considera seu produto como "um passo adiante". Correto ? 

Sendo assim , a industria de transgênicos deveria ter ORGULHO do seu produto e não VERGONHA dele. Eu me pergunto o seguinte: Se o produto for, de fato, melhor, porque então tentar escondê-lo das pessoas ? Só se tenta esconder aquilo que é ruim e dessa forma a industria de transgênicos ao querem esconder esse fato das pessoas, confessa que O PRODUTO É, DE FATO, RUIM, caso contrário a rotulagem deveria servir até para alavancar as vendas, concorda?

Se o meu produtyo é melhor, eu vou querer que todo mundo saiba disso e a rotulagem vai até me beneficiar.

Ou seja, toda essa questão é apenas mais um embuste de uma industria voltada apenas para o lucro financeiro e que quer que as pessoas, especialmente aquelas de baixa renda e mais ignorantes, se lasquem definitivamente.

A rotulagem ( saber o que vc está consumindo) é um direito inalienável de todo o cidadão e, portanto, essa proposta não deve prosperar. Vamos fazer o possível para naufragá-la definitivamente mais uma vez.

Jose Luiz M Garcia

A campanha deve ser:

"Não se tenta esconder aquilo que é bom. Só se tenta esconder aquilo que é ruim".

TRANSGÊNICOS NÃO !!!!

"Não se iluda com mais uma maracutaia de políticos corruptos de Brasilia"

TRANSGÊNICOS NÃO !!!!

"Os CEOs da empresas de transgênicos não comem alimentos GMO "

TRANSGÊNICOS NUNCA MAIS"

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço