Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

1) Conhecimento e domínio das atividades agropecuárias desenvolvidas na região onde pretende atuar

O quanto esse conhecimento é fundamental para o desenvolvimento de atividade de Crédito Rural?

Exibições: 83

Respostas a este tópico

Essa colocação que o Luciano fez me leva a pensar uma coisa..... a atividade de assessoria técnica rural, principalmente para financiamentos, em teoria deveria ser uma atividade regionalizada, porém o que vemos hoje é uma atuação de longo alcance..... Com escritórios atendendo inclusive estados diferentes. 

Observando isso, vemos que é um contraponto a colocação que o Luciano propõe

Isto acontece nos casos em que o cliente também possui imóveis localizados em outras cidades e acabam mantendo relacionamento apenas na agência de costume (cidade onde reside).

Acredito em duas situações distintas neste tópico, na primeira situação como disse o Victor temos clientes que possuem propriedades em outros estados mais residem e movimentam na cidade onde atuamos, a outra situação são empresas de Assistência que aumentam o raio de atendimento, muitas vezes atendendo agências em uma raio de 300 a 400 km da cidade sede da empresa.

Neste ponto surge uma situação interessante... 

Se olharmos a origem do Crédito Rural e da Assistência Técnica, observamos, que era baseada principalmente no fomento ao uso de novas técnicas agrícolas, sendo que este trabalho de assistência deveria ser feito de forma regionalizada. Porém, passados 40 anos da implantação do Sistema de Crédito Rural, vemos que apesar de avanços, ligados à área financeira a área de assistência técnica ficou relegada em alguns casos a um segundo plano.

A própria normativa de remuneração sobre o trabalho de Assistência Técnica, que em muitos casos gera uma baixa remuneração é em função desta visão de que o atendimento devia ser regionalizado. Desta forma o assistente técnico, não necessitaria deslocar-se a grandes distâncias para realizar o seu trabalho.

Porém, com as mudanças de procedimentos e mesmo a mudança de estrutura fundiária, mudou a forma de prestarmos este serviço de assistência. Em muitas instituições bancárias, este trabalho passou a ser mais uma instância burocrática, do que um insumo de produção.

Eu particularmente acho interessante esta regionalização das assistências, pois isto permite um relacionamento mais íntimo entre produtor e profissional de assistência. E quanto ao que o Flávio colocou, sobre uma empresa atender agências em um raio de até 300 km.... Acho importante uma avaliação da instituição financeira, pois.... será que este profissional está cumprindo realmente tudo que se espera de uma assistência real?

RSS

© 2018   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo