Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Informação

PARANÁ

Agrônomos que moram, trabalham, nasceram, estudaram ou amam o Estado.
Espaço de encontro e compartilhamento de oportunidades

Membros: 55
Última atividade: 19 Jan

Fórum de discussão

Porque Técnico Agrícola (Agropecuário) pode assinar "Receituário Agronômico" 3 respostas 

Porque Técnico Agrícola (Agropecuário) pode assinar "Receituário Agronômico"?Sabendo que no próprio nome se da "Agronômico"Continuar

Iniciado por Leonardo Glinski Junior. Última resposta de Leonardo Glinski Junior 9 Out, 2015.

5 vagas para Representantes Comerciais - Paraná

Ola.A empresa Caltec Química Industrial S/A, busca representantes comerciais (com experiência) para fazer trabalhos de campo na área de Corretivos Agrícolas nas regiões de Guarapuava, Campo Mourão,…Continuar

Iniciado por Fabiano Lenzi 1 Ago, 2014.

05 vagas para Engenheiros Agrônomos/Representantes Comerciais

Olá.A empresa Caltec Química Industrial S/A, busca representantes comerciais (com experiência) para fazer trabalhos de campo na área de Corretivos Agrícolas nas regiões do PR, MS, SC, RS e SP.Com…Continuar

Iniciado por Fabiano Lenzi 2 Jul, 2014.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de PARANÁ para adicionar comentários!

Comentário de Gilberto Fugimoto em 8 agosto 2012 às 19:02

Esta semana está ocorrendo o AGROSUL em Curitiba!

Alguém está participando?

Comentário de José Luis Orlandeli em 19 julho 2012 às 20:31

Muito boa notícia José Rogério, a cultura da mandioca tem alcançado importância no oeste do Estado.  Há tempos atrás tive a oportunidade de visitar áreas de arenito caiuá no Vale do Paranapanema onde essa cultura é bastante valorizada e explorada para abastecer as indústrias farinheiras.

Comentário de jose rogerio de souza em 16 julho 2012 às 8:01
Comentário de jose rogerio de souza em 16 julho 2012 às 7:58

Comentário de jose rogerio de souza em 16 julho 2012 às 7:54

O Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) realiza na semana que vem em Marechal Cândido Rondon, oeste do estado, o 9° Dia de Campo da Mandioca. São esperados mais 800 participantes da comunidade acadêmica, agricultores e agrônomos que trabalham na região.

Segundo o pesquisador do Iapar Mario Takahashi, serão apresentados trabalhos de pesquisa da instituição conduzidos na base náutica do município em parceria com a Associação Técnica das Indústrias de Mandioca do Paraná (Atimop) e a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). Entre os destaques estão duas novas cultivares de mandioca, IPR União e IPR Upira.

Comentário de José Luis Orlandeli em 27 junho 2012 às 11:01

Reportagem da secção de agronegócios do Jornal de Londrina refere sobre a situação:

http://www.jornaldelondrina.com.br/agronegocio/conteudo.phtml?id=12...

e vemos outra em que um produtor resolve seguir caminho inverso à maioria apostando no cereal mesmo que tardiamente devido às chuvas:

http://www.jornaldelondrina.com.br/online/conteudo.phtml?id=1269031

Comentário de José Luis Orlandeli em 23 junho 2012 às 13:45

Os índices apontam para uma melhora nos preços e no mercado, já que vários fatores asseguram a redução de oferta do produto.  A redução de área plantada no Brasil é notória, onde estima-se que apenas 4.000.000 ha serão instalados frente à já pouca área de 4.600.000 ha da safra 2011/2012 (uma redução de 600.000 ha).  Na Argentina o nosso fornecedor preferencial o governo editou uma resolução restringindo a exportação desse cereal com a finalidade de abastecer o mercado interno de forma a conter a inflação( http://www.midianews.com.br/conteudo.php?sid=4&cid=123772 ).  Diante desse quadro os triticultores gaúchos alimentam certa esperança de se beneficiarem dos acontecimentos e voltam a considerar a cultura do trigo, já que mesmo agora ainda é possível plantar em algumas áreas daquela região.  No Mato Grosso do Sul as áreas possíveis de plantio de trigo há tempo estão sendo preparadas para o plantio do feijão.  No Paraná a aveia para cobertura é uma opção antecedendo o plantio de soja ou milho mais cedo. 

Comentário de José Luis Orlandeli em 22 junho 2012 às 21:04

Comentário de Alfred Lis Junior em 13 junho 2012 às 15:49

Concordo com o Gilberto, se o comentário do José Luis fosse escrito em na década de 90 seria válido. O agricultor sabe que o Trigo é uma ótima opção no inverno em função da sua cobertura e da ótima palhada deixada para as culturas de verão, por outro lado é difícil encontrar alguém que tenha ganho dinheiro. O comentário mais comum é: normalmente empata!

Comentário de Gilberto Guarido em 13 junho 2012 às 14:46

O problema é histórico e está relacionado à máfia dos moageiros. Acordoss bilaterais com a Argentina e por aí vai....

 

Membros (55)

 
 
 

© 2021   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço