Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Em agricultura irrigada, o manejo da irrigação tem sido alvo de grande interesse de estudo.

Fatores como, escolha do sistema, seu funcionamento, cálculos de irrigação, manejo da água, características edafoclimáticas e outros, estão sendo estudados constantemente, visto que a irrigação é uma forma de substituir a água da chuva, promovendo, assim o desenvolvimento satisfatório das plantas, a qualidade do produto e a produtividade. No entanto, estes resultados estão diretamente relacionados com a qualidade da água disponível. Se a qualidade da água de irrigação for inadequada, particularmente no que diz respeito a compostos tóxicos, a irrigação apresentará um possível risco para a saúde da população, portanto, o monitoramento é uma ferramenta essencial no controle da qualidade da água, principalmente quando se destina direta ou indiretamente, ao consumo humano. Nesse contexto é necessário a realização de uma abordagem sobre os indicadores de qualidade de água, os problemas mais comuns causados pelas águas de má qualidade, os procedimentos adequados para a realização de amostragem, avaliação e classificação e ainda alguns comentários sobre o reaproveitamento de água de diferentes qualidades.

Nas regiões de clima árido e semi-árido a prática da irrigação se torna muito comum, afinal a chuva é insuficiente, podendo prejudicar a condução de uma cultura. Já nas regiões úmidas ocorrem os períodos de déficit de água que também provocam sérios prejuízos à agricultura.

A irrigação artificial com águas de má qualidade seguido do manejo inadequado da irrigação já tornou ricas regiões agrícolas em terras improdutivas. Esse fato é de fundamental importância para a elaboração de projetos de irrigação e drenagem, pois todas as águas de irrigação possuem um índice percentual maior ou menor de sais solúveis. Para um solo que apresenta condições adequadas de drenagem, os sais depositados serão extraídos do sistema radicular da cultura, porém quando se trata de um sistema de drenagem deficiente, o conteúdo de sais no solo aumentará progressivamente até alcançar níveis que tornarão a exploração agrícola antieconômica.

O que define a qualidade da água para irrigação são os parâmetros físico-químicos, sendo os processos edáficos os principais responsáveis pela má qualidade da água destinada a irrigação.

 

É normal que o produtor pense em fazer uma análise de solo antes de iniciar um plantio, o que devemos chamar atenção é para a necessidade de se realizar também uma análise da água que será utilizada para irrigação. Muitas vezes os problemas apresentados na condução de uma cultura, como por exemplo, salinização do solo, problemas no processo de infiltração da água, corrosão ou formação de crosta no interior das tubulações, contaminações por agrotóxicos, metais pesados e muitos outros que estão vinculados à qualidade da água, podendo trazer sérios prejuízos em curto, médio ou longo prazo.

Fonte: Ferreira, J.R. - "Avaliação da Qualidade da Água do Distrito de Irrigação Tabuleiros Litorâneos do Piauí"

Foto:Ferreira, J.R.

Exibições: 1539

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de Antônio Carlos Coutinho em 17 julho 2014 às 15:26

Gostei da matéria!

Muito oportuna na hora de se decidir em implantar um Projeto de Irrigação!

Comentário de José Leonel Rocha Lima em 20 abril 2013 às 22:16

Muito bom o artigo.

Agronomicamente os segredos da irrigação são conhecidos, enquanto isso é muito triste ver os nossos irmãos nordestinos sofrendo com essa grande seca.

Comentário de joão carlos flôres em 17 julho 2012 às 19:32

Juciele

Muito importante e muito oportuno este artigo/matéria. Muito importante tbém para alguns colegas que se debruçam em torno de um belo projeto de irrigação muito bem elaborado, muito detalhado,mas ...... deixam em segundo plano justamente a qualidade da água que irá alimentar o sistema perfeito de irrigação. E aí.... o que era perfeito, fica até com um defeito dificil de se resolver a curto prazo. Isto se aplica perfeitamente para os sistemas de irrigação por microaspersão. Nestes sistemas a qualidade da água que os alimenta é extremamente importante.

Saudações agroecológicas

© 2017   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo