Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Ninguém duvida que a irrigação do jardim é uma necessidade básica, seja ela feita de forma manual, com mangueira, balde ou regador; seja com equipamentos muito sofisticados e automáticos. Por ser um serviço relativamente caro (o projeto de um jardim), mesmo que de início não se pretenda irrigá-lo com aspersores e tubos gotejadores, é prudente que seja instalado na área, subterraneamente, um tubo de PVC de 25 mm de diâmetro, juntamente com um conduíte, atravessando-o num ponto estratégico, para a sua irrigação futura.

Desde a concepção do jardim, devemos nos preocupar em reunir as plantas com necessidades hídricas similares em áreas contíguas do jardim chamadas de hidrozonas. Cada área dessas será comandada por uma válvula solenoide, que contará com determinado sistema e equipamentos de irrigação.

Como pode ser observado na figura abaixo, os sistemas de irrigação serão escolhidos de acordo com o tipo de solo, de planta, da vazão máxima de cada hidrozona e da forma do canteiro. Se ele for longo e estreito, lhe cai bem um conjunto de tubos gotejadores enterrados. Em árvores, arbustos e massas de plantas, pode ser utilizada uma das variantes do gotejamento para jardim; ou microaspersores. E para as áreas maiores, formadas por gramados, a melhor opção são os aspersores tipo rotores, que podem ser escamoteáveis ou não.

As necessidades de água dependem do clima e latitude mas, em princípio, não passam de 5 mm/dia ou 5 litros de água por metro quadrado. Isso pode ser estimado com equações. Todo sistema de irrigação requer uma pressão de serviço ou altura de água para funcionar, que vai de cerca de 10 m para os gotejadores e pode passar de 40 m em alguns rotores. Isso também é fácil de calcular por meio de fórmulas. Os diâmetros nominais (DN ou aqueles diâmetros internos que os fabricantes dizem que tem) das tubulações dos ramais são calculadas para que a velocidade média do fluxo fique entre V = 0,3 m/s e 1,5 m/s.

Na irrigação automatizada, cada hidrozona funcionará por vez, durante alguns minutos, e a vazão máxima (de uma dada hidrozona) é que ditará a pressão de serviço necessária. Se a rede pública de abastecimento local não atender (à pressão e vazão), haverá necessidade de uma motobomba centrífuga elétrica. Uma curiosidade sobre a uniformidade da chuva artificial dos aspersores onde o catálogo do fabricante mostra que eles cobrem apenas parte da área do solo, ou seja, daqueles com raios de cobertura de 90, 180 ou 360 graus (além de outros), é que a vazão de projeto de cada um é diferente: 100% para o maior; 50% para 180 e 25% para 90.

Dependendo da presença na água de sólidos em suspensão, na irrigação pressurizada, pode ser usado um pequeno filtro de tela no início da rede. Se o solo for fraco, podemos utilizar um equipamento para a fertirrigação. Se a pressão varia, um dispositivo que a regula.

Exibições: 61

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 22 abril 2017 às 17:43
Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 21 abril 2017 às 16:12

PLANTAS INTERIORES E MICROCLIMA CASEIRO

https://incrivel.club/criatividade-casa/10-plantas-para-ter-um-micr...

Quanta informação útil, meu Deus !

E nós, o que fazemos com elas ?

(Don´t forget it, please).

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 21 abril 2017 às 15:15

GUIA DE BOLSO DAS ÁRVORES DE BARCELONA

http://www.subenuix.com/guia-de-bolsillo-de-los-arboles-de-barcelona/

Mais um exemplo (também transplantado do meu Facebook) de como uma atitude simples, pode difundir a Ciência (Agronômica/Florestal) entre a população. Ainda não passeei por todas as páginas mas, talvez, a de Identificação de Árvores, poderia servir de modelo para os nossos (pomposos mas pouco práticos) Planos Diretores de Arborização Urbana.

Comentário de Gilberto Fugimoto em 11 abril 2017 às 11:03

JOsé Luiz,

Excelentes indicações!

Parabéns!

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 11 abril 2017 às 10:14

VALIOSA FONTE DE CONSULTAS

http://www.gardendesigner.com/

(Projetista de Jardins, em tradução livre)

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 9 abril 2017 às 11:21

Irrigação de Jardins - Figura citada acima:

© 2017   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo