Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Palestra Oportunidades de Trabalho na Agronomia

Oportunidades de Trabalho em Agronomia

Nesta quarta-feira, 8 de maio, realizamos uma palestra para estudantes de Agronomia na UFV. Um prazer e honra retornar à minha Escola de formação após 32 anos de formado, dessa vez como palestrante.

A palestra ocorreu no esforço de divulgação do CBA - Congresso Brasileiro de Agronomia, que ocorrerá em agosto de 2019 no Rio de Janeiro. 

                                                              Divulgação do CBA

Oportunidades no Mercado de Trabalho

Falamos sobre um tema que preocupa tanto profissionais como estudantes: Mercado de Trabalho - Oportunidades e Desafios.

Foi apresentado um panorama sobre Mercado de Trabalho para Engenheiros Agrônomos, destacando especialmente os desafios e limitações de um mercado empregador.

Formação na Agronomia

Por outro lado, analisamos o quadro geral da formação do engenheiro agrônomo: tecendo uma análise qualitativa e quantitativa. 

Faculdade não ensina a ganhar dinheiro

O que fazer, diante da constatação que "Faculdade não ensina a ganhar dinheiro"? Os estudantes e recém formado se vêem diante de um dilema: "Não tenho experiência para conseguir emprego e Não tenho emprego para ganhar experiência"

Assim, como implementar um Plano de Superação que permita desenvolver um Trabalho, com geração de Renda e ainda adquirir experiência?

Diante da análise, a perspectiva de empreendedorismo se apresenta como alternativa importante neste momento. 

Analisando as perspectivas de Mercado de Trabalho, entendendo os novos ferramentais e paradigmas de organização e de prospecção de mercado, é possível apontar saídas.

Uma das saídas aponta que o processo de empreendedorismo trabalha melhor numa lógica de redes, que iniciativas individualistas. Networks ampliam mercados, oportunidades e conhecimentos pessoais e técnicos com maior eficiência que iniciativas solitárias. 

Sobre esse tema, teremos no CBA, uma Mesa Redonda de Empreendedorismo na Agronomia.

E você, acha útil uma formação complementar sobre Empreendedorismo para Engenheiros Agrônomos?

Exibições: 748

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de Manoel José Sant´Anna em 27 maio 2019 às 9:21

Bom dia de novo!. Caro colega Paulo!. O CREA, o CONFEA, e outros órgãos públicos de classe!. Assim como um pastor de ovelhas, se o rebanho ultrapassa sua capacidade de pastorear, ocorrerá um seleção de objetivos!. E isto com certeza provocará maior oferta de ovelhas aos lobos!. 

abraços a todos!... 

Comentário de Manoel José Sant´Anna em 27 maio 2019 às 9:15

Bom dia colegas, a colocação do Dr José Luiz V. do Couto, é perfeita!. O que adicionar, é que cursos superiores particulares, tornou-se um grande negócio, e isto independe das necessidades do País, e veja que até as públicas entraram também no negócio, oferecendo pós graduações pagas!. Então... O mercado existe!.O aperfeiçoamento, é uma necessidade!. Mas em negócios, visão de volume e arrecadação é o que interessa!. Nunca esqueçam que somos um País pobre!. Em desenvolvimento!. Com políticas adversas!. E isto exige muito mais dos pobres formandos!.     

Comentário de Gilberto Fugimoto em 15 maio 2019 às 18:34

João,

Difícil analisar superficialmente, mas caso se sinta prejudicado, cabe recurso à Câmara de Agronomia.

Comentário de JOÃO ANTUNES em 15 maio 2019 às 17:52

Gilberto, não é a dificuldade do registro Profissional, a dificuldade está no Registro da Empresa, quem analisa o processo coloca restrições em atribuição plena do engenheiro agronomo. muitos dos casos quem analisa processos de registro de empresa no caso consultoria agricola, não é um engenheiro agronomo ou da área agricola, coloca uma restrição é a analise volta na estaca zero de novo.

Comentário de José Luiz Bortoli de Azambuja em 15 maio 2019 às 15:02

Certo Gilberto, vamos analisar o assunto e, caso seja necessários faremos contato. Abraço.

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 15 maio 2019 às 14:42

Colegas,

Quando o Governo abre Universidades, é porque o País precisa daquele(s) Profissional(ais) no Mercado de Trabalho. Não tem sentido, depois de formados, não terem colocação disponível para trabalharem, pois custaram um bom dinheiro para a sua formação. Por outro lado, o desperdício (do nosso dinheiro) vem sendo uma marca dos últimos Governos, haja vista a enormidade de obras paradas no País que a TV Bandeirantes vem mostrando nos últimos dias, sem qualquer punição dos culpados.

É o que eu penso.

Comentário de Paulo Ramon em 15 maio 2019 às 13:39
Gilberto Fugimoto e demais

Se o serviço público paga abaixo do piso salarial. Então devemos chamar a fiscalização do CREA, é para isso que ele serve ou pelo menos deveria servir. Chama o CREA mas se o problema for crônico leva a demanda para o CONFEA. Além disso, o CONFEA poderia fazer uma parceira com o SEBRAE para fazer cursos de formação de empreendedores, como criar uma network etc etc
Comentário de Francisco Cezar Dias em 15 maio 2019 às 13:12

Empreender é uma iniciativa pessoal de quem tem uma ideia de um negócio e se arrisca. No Brasil, isto basta. Mas no primeiro mundo é salutar embasar em conhecimentos sólidos da área e estudo de mercado. Por isto é que se você precisar de capital para aplicar em sua ideia, precisará de um Plano de negócios robusto. No Brasil  só existe investimento em TI e que não ultrapasse 10 mil reais para ganhar um milhão de dólares no prazo de um ano.

Comentário de Gilberto Fugimoto em 15 maio 2019 às 12:55

Ramon,

Em geral o Serviço Público paga abaixo do piso salarial. 

A exceção é do Ministério da Agricultura, mas não há previsão de concurso no atual arranjo institucional.

Daí a necessidade de buscarmos novas saídas.

abração

Comentário de Gilberto Fugimoto em 15 maio 2019 às 12:53

João Antunes,

Essa parte da burocracia pode ser um dificultador no processo de registro da empresa.

Voce poderia detalhar melhor qual a dificuldade para registro no Crea?

abraços

© 2019   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço