Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

UBERIZAÇÃO DO TRABALHO CHEGA À ENGENHARIA

Revista Época revela a precarização das relações de trabalho

Nos últimos dois anos, a taxa de desemprego no país é a maior entre as MAIORES ECONOMIAS do mundo. E os engenheiros nesse contexto?

Diante da falta de perspectiva, vemos uma migração do nível superior na disputa por postos de trabalho menos qualificados.

E aqui um novo fenômeno atinge os engenheiros, a Uberização do Trabalho: postos de trabalho precários aliados a ganhos por produção.

Ampliam-se oportunidades de trabalho ao custo de direitos sociais, previdenciários ou trabalhistas.

Você já pensou sobre isso?
Conhece alguém nessa situação?

Exibições: 161

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de Augusto Roschy Leão Borges em 31 julho 2019 às 0:11

Vivemos uma cultura da demonização capitalista,onde o empresário que usa a força de trabalho pra lucrar é um explorador,e o pobre trabalhador,uma vitima do capitalismo selvagem que precisa do assistencialismo do governo e a "ajuda" de sindicatos de categorias que lutam por questões mais pessoas do que conjuntas.O fato é que um trabalhador no Brasil custa o dobro do salário empregado em folha, aí fica o questionamento que já foi levantado no atual governo : " Que todos os direitos trabalhista ? e ficar desempregado? ou quer poucos direitos e poder trabalhar e ter uma renda ?. Estamos colhendo o que plantamos nesses últimos 16 anos de politicas publicas muito assistencialismo exacerbado , universalização do ensino universitário (criando um exercito de engenheiros, mestres e doutores sem experiência de mercado) ,só nos resta agora semear pra colher algum dia novos tempos,sendo Uber ,jardineiro ou qualquer atividade que nos dê uma renda digna pra não depender único e exclusivamente do estado.

Comentário de FRANCISCO DE ASSIS BEZERRA LEITE em 29 julho 2019 às 23:02

 Isto está ocorrendo no Brasil todo, no Ceará temos vários colegas dirigindo Uber ou em subempregos ou o pior, desempregados.

© 2019   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço