Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Hoje, dia 19/03, é comemorado o dia do artesão. Um momento de homenagear esse profissional que encanta com trabalhos cheios de beleza e delicadeza, mas também muito valor agregado.

O artesanato pode ser definido como “um complexo de atividades de natureza manual, através das quais o homem manifesta a criatividade espontânea” (PEREIRA, 1979). As atividades artesanais são aquelas em que as feições características do produto final dependem, em grande parte, da habilidade do trabalhador. O trabalho pode ser inteiramente manual ou contar com o auxílio de determinados instrumentos. (1)

No Brasil, as atividades artesanais são desenvolvidas por núcleos familiares artesanais, majoritariamente situadas em regiões mais pobres, e cuja produção artesanal apresenta uma grande variedade de expressões e quantidade de matérias-primas disponíveis.

A política de fomento ao artesanato brasileiro assumiu um caráter sistematizador a partir de 1977, quando o Governo Federal, através do Ministério do Trabalho, instituiu o Programa Nacional de Desenvolvimento do Artesanato (PNDA).

Uma das minhas primeiras atividades profissionais, um ano depois de formado, foi com o artesanato rural, quando fui representar o Diretor da minha unidade na "I Exposição de Trabalhos Artesanais do INDA", Ilhéus-BA, 1967. Para quem não sabe, INDA é a sigla do Instituto Nacional do Desenvolvimento Agrário, embrião do INCRA e meu primeiro emprego.

Essa atividade é importantíssima na Agricultura Familiar pois, além de complementar a renda do trabalhador rural, aproveita as fibras vegetais, sementes não comestíveis, e outros materiais disponíveis no campo, que são transformados em obras de arte.

REF.:

(1) O ARTESANATO COMO ALTERNATIVA DE TRABALHO E RENDA, TCC de Maria Lemos, UFC, Fortaleza - CE, 2011. http://www.mapp.ufc.br/images/disserta%C3%B5es/2011/MARIA-EDNY-SILV...

Exibições: 79

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 20 março 2019 às 10:27

O ARTESANATO RURAL

Artesanato é toda atividade produtiva que resulte em objetos e artefatos acabados confeccionados manualmente ou com a utilização de meios tradicionais ou rudimentares, com habilidade, destreza, qualidade e criatividade (Sebrae, 2004). (1)

Sendo rara a existência de matéria-prima natural (palha, sementes, penas, madeira, couro, barro, peles e outras) para o artesanato no meio urbano, o emprego dessa atividade pelos agricultores, torna-se um incentivo e um meio de complementação da renda familiar.

A tipologia artesanal é a classificação do artesanato em função das matérias-primas utilizadas na confecção dos produtos artesanais. As matérias-primas do artesanato podem ser de origem mineral, vegetal, de animal. A Figura abaixo mostra as principais matérias-primas utilizadas.

No trabalho Artesanato: Cinco pontos para discussão(2), Ricardo Lima faz uma consideração importante:

"Então, quando fico preocupado com o fato de o objeto artesanal ser olhado apenas como mercadoria, é por isso. Acho superimportante que se entenda esse objeto dentro das relações de mercado, que se entenda o objeto artesanal como um produto, mas que se perceba que se trata de um produto diferenciado; que nunca se perca a dimensão cultural que está embutida nele, porque quando se lida com a cultura, se agrega valor, e assim se consegue fazer com que o objeto seja mais valorizado e mais caro exatamente por isso".

 

REFERÊNCIAS:

(1) Categorias, Tipologias e Organização do Artesanato

https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/9596/9596_4.PDF

(2) IPHAN, http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/Artesanato_Cinco_Pont...

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 19 março 2019 às 16:29

ARTESANATO NA AGRIFAM

Agricultura familiar é destaque na maior vitrine do artesanato brasileiro

http://www.mda.gov.br/sitemda/noticias/agricultura-familiar-%C3%A9-...

© 2019   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço