Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Tendo como foco o avião agrícola ou de categoria/porte similar, além da sua utilização como transporte, turismo e lazer, podemos relacionar pelo menos oito outros usos: aplicação de inseticidas, plantio de arroz pré-germinado, peixamento de açudes e represas, combate a vetores como o mosquito, inseminação de nuvens para chuva artificial, combate a incêndios florestais, fiscalização da propriedade e aerofotogrametria.

Mas não é sobre isso que quero falar. Vale a pena contemplar, além da paisagem aérea, parte da teoria de voo mostrada na equação da força ascencional (de baixo pra cima) que mantém no ar, desde uma simples gaivota de papel até um jumbo cheio de gente.

Como uma simples formuleta (em amarelo, na figura abaixo) nos explica tanta coisa sobre os aviões. Ela nos diz que a sustentação da aeronave é ditada pela sua velocidade, densidade do ar (que varia com a altitude, sendo maior ao nível do mar), ângulo do perfil da asa e superfície dessa mesma asa. Comparamos aqui o desempenho de um Boeing com o de um aviãozinho australiano chamado de Jabiru, para mostrar que a sustentação independe do peso.

Como as pistas são limitadas em sua extensão, ao decolar, o avião tem de ir lá pra cabeceira e acelerar ao máximo antes de soltar os freios, pois tem de alcançar a velocidade (à tempo) que o fará se sustentar.

No pouso (ao contrário da decolagem, onde tem de ganhar velocidade), ao desacelerar o(s) motor(es), a velocidade alcançada tem de ser tal, que permita a sua sustentação no ar. Nos aviões maiores, como o seu peso é proporcional ao tamanho e a velocidade não pode ser muito baixa, o piloto tem o recurso de aumentar a área das asas. É isso que mostro na planilha de Aterrissagem do Boeing. Mantive a densidade do ar e a inclinação da asa e fui diminuindo a velocidade (de cruzeiro), com a superfície teórica que as asas deveriam ter para sustentar o peso da aeronave. A última coluna mostra a percentagem de aumento em relação à asa em posição normal. Vê-se, p.ex., que mesmo à velocidade de 210 m/s, as asas deveriam crescer 60% para manter o avião voando na horizontal, ou seja, sustentando o próprio peso.

Corte uma tira de papel (de uns 15 cm de comprimento por 1,5 cm de largura, mais ou menos), segure uma das pontas com os dedos (indicador e polegar), aproxime dos lábios e sopre levemente. Verá que a tira, que estava caída, subirá. Essa é uma das demonstrações do Teorema de Bernoulli. Ao soprar, cria-se na parte de cima uma zona de baixa pressão, e a força vertical na outra face fará a tira de papel subir.

É isso que acontece com a asa do avião. Como a face de cima é curva e a de baixo plana, e o ar é incompressível, duas partículas de ar que atinjam o bordo de ataque (a lâmina frontal da asa) percorrerão caminhos com percursos diferentes, ou seja, a de cima percorrerá um trajeto mais longo, aumentando a sua velocidade (como se fosse o sopro que você deu na tira de papel), e assim criando aquela força de baixo pra cima que elevará no ar o avião.

Um avião de papel bem feito mantém a estabilidade durante o voo e plaina bem até certa distância. O tamanho e a forma das asas, em especial a principal, afeta o seu desempenho. Um avião leve, de asas grandes, desliza bem no ar, mas voa lentamente, enquanto que os mais pesados e com asas menores, voam mais rápido e atingem alvos mais distantes.

Exibições: 735

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 28 julho 2019 às 8:17
Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 18 junho 2019 às 10:29
Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 10 junho 2019 às 16:59
Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 27 maio 2019 às 16:13
Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 16 maio 2019 às 15:35

POUSO E DECOLAGEM EM PISTA CURTA

https://www.facebook.com/david.canales/videos/10153342548022718/

Data: 16/05/2019

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 12 maio 2019 às 11:03
Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 30 abril 2019 às 17:30

OS CONTROLES DA AERONAVE

https://www.facebook.com/aeroases/videos/1900476356642583/

Fonte: Facebook

Data: 30/04/2019

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 4 maio 2016 às 9:49

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROQUÍMICOS

http://www.ceplac.gov.br/radar/Artigos/artigo1.htm

Bom proveito.

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 1 maio 2016 às 20:30

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 1 maio 2016 às 12:15

A MAGIA DO VOO está, agora, no MUSEU DO AMANHÃ.

Não perca !

E feliz Dia do Trabalho pra todos.

© 2019   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço