Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Congresso Brasileiro de Agronomia 2013 foi um sucesso!

Prezados,

    Foi concluído ontem, 22/11/13, em Cuiabá-MT, o XXVIII Congresso Brasileiro de Agronomia. O maior evento dos engenheiros agrônomos do  Brasil, reuniu cerca de 1500 congressistas. Como resultado e legado do evento foi aprovado a "Carta de Cuiabá" (anexo), a qual irá nortear as ações  políticas profissionais da Confaeab.

Agradecemos a todos que contribuíram para o sucesso do CBA2013.

Carta%20de%20Cuiab%C3%A1%20XXVIII%20CBA%20Jo%C3%A3o%20Araujo.pdf

Exibições: 423

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de João Araujo em 25 novembro 2013 às 8:40

Estimado Gilberto,

  concordo plenamente contigo! Além do sucesso do evento, a REDE AGRONOMIA esteve em evidência em todas as minhas manifestações! Acredito nessa ferramenta para realizarmos discussões e articulações não presenciais!

Abraço e parabéns também pelo seu trabalho!

Comentário de João Araujo em 25 novembro 2013 às 8:36

Caro Sebastião,

  sua participação assídua aos debates, contribuiu para os encaminhamentos que agora temos como desafios para implementação! Forte Abraço!

Comentário de João Araujo em 25 novembro 2013 às 7:17

Prezado Leonel - Presidente da AEARJ,

  Foi uma satisfação ver a delegação do Rio de Janeiro com 52 Congressistas! Apesar da distância, fomos uma das maiores delegações! Mais uma vez a classe mostrou que somos fortes e que podemos construir caminhos de sucesso para a Agronomia Nacional!

  Tenho certeza que colocaremos em prática ações definidas pela plenária do CBA!

Abraço!

Comentário de José Leonel Rocha Lima em 24 novembro 2013 às 21:07

O sucesso do CBA é uma realidade!

Grande mobilização e participação.

Muita emoção, paixão e comemoração!

Saímos mobilizados com propostas, compromissos e responsabilidade para continuar o movimento de articulação para defesa e valorização da agronomia.

Está valendo a pena, vamos continuar.

Comentário de João Dias Filho em 24 novembro 2013 às 16:59

Segue discursos de abertura para conhecimento, informo que demais palestras, moções e demais expedientes, estarão disponível no nosso site www.congressodeagranomia.com 

DISCURSOS NA ABERTURA DO XXVIII CONGRESSO BRASILEIRO DE AGRONOMIA EM CUIABÁ MT

 

Boa – noite, sejam todos e todas bem-vindos ao XXVIII Congresso Brasileiro de Agronomia!

Em nome da AEAMT quero saudar de modo muito especial os acadêmicos de agronomia de todas as unidades federativas do Brasil, que aqui presentes representam o futuro da agronomia nacional. Sejam bem vindos a Cuiabá e recebam nosso forte e carinhoso abraço.

 

E, como anfitrião desse momento ímpar na história das Associações dos Engenheiros Agrônomos e da CONFAEAB, cumprimento e agradeço com louvor ao nosso presidente do CONFEA o Eng. Civil José Tadeu da Silva, presidente Tadeu, obrigado por ter acolhido a nossa moção, entendido a importância em resgatar os valores do profissional de Agronomia, a integração da categoria, na atualização da Legislação, suas atribuições e o reconhecimento da sociedade brasileira desses profissionais. O senhor será sempre lembrado na história dessa modalidade profissional, obrigado por abrilhantar nosso Congresso e contribuir no resgate da autoestima do Engenheiro Agrônomo. Presidente Tadeu, obrigado pelo momento histórico!

 

Quero cumprimentar o Conselheiro Federal Marcos Vinicius, o Amigo da Agronomia de Mato Grosso, por ter dado todo apoio desde o inicio  na realização do XXVIII CBA e, quero cumprimentar também e agradecer todos os Conselheiros Federais, que  sensibilizados pelo momento histórico da nossa agronomia nos oportunizaram a construção da 1ª. Reunião de Conselheiros Federais, regionais e profissionais da agronomia no sistema CONFEA/CREA/MUTUA em Cuiabá, Conselheiros, meu especial agradecimentos!

 

Ao cumprimentar o nosso presidente de CREA-MT, Eng. Civil Juarez Samaniego, e, em nome da agronomia do Estado de Mato Grosso lhe agradecer pela sua disposição em acolher as reivindicações e colaboração para realização do nosso Congresso e externo meus cumprimentos aos nossos presidentes de CREA’s que nos prestigiam com sua presença.

 

E, ao presidente da CONFAEAB, Eng. Agrônomo Angelo Petto Neto, quero deixar muito mais que um cumprimento, Presidente Angelo, ao lado do senhor a minha alma cresceu. Em nome de toda a diretoria da AEAMT externamos o nosso muito obrigado! E, em seu nome quero estender os nossos cumprimentos a diretoria da CONFAEAB e aos presidentes das Associações e Federadas, obrigado pela presença.

 

Agora, aos todos conselheiros regionais, quero saudar em nome do nosso coordenador de Camaras Eng. Agrônomo Juarez Morbinne e dizer que temos um grande desafio nunca oportunizado pelo sistema, em consolidar uma pauta norteadora do exercício profissional na agronomia brasileira! Obrigado pela presença de todos vocês!

 

E, finalmente, quero cumprimentar aquele que de fato faz o sistema, o Engenheiro Agrônomo, e em seu nome agradecer toda a equipe do CONFEA que tenazmente, construiu cada minuto desse evento, e um agradecimento especial ao Sr. Jaime Okamura que liderou as nossas meninas, equipe de organização que se esmerou para nos proporcionar o melhor e acolhedor ambiente de trabalho na organização desse Congresso, muito obrigado, muito obrigados a vocês!

 

Senhoras e senhores.

 

O momento proporcionado é apropriado para agronomia nacional. O momento de reflexão sobre a atual situação que atravessa diante de uma nova reconstrução institucional no sistema e na sociedade brasileira. Pela primeira vez na história reuni em um só ambiente os Conselheiros Federais, Regionais do sistema Confea/Crea’s, profissionais e estudante para deliberar sobre um futuro promissor das nossas escolhas, ser Engenheiro Agrônomo!

 

Com a produção de alimentos em todas as escalas em nosso país, exige-se do Engenheiro Agrônomo mais ousadia, atualização com as novas ferramentas, pois independente do porte do sistema de produção, quer seja agricultura familiar ou de alta tecnologia, o Engenheiro Agrônomo deve ser capaz de agregar valores ao negócio proposto, uma vez que a inovação, o desempenho e resultado são palavras de ordem em época de acirrada competitividade no mercado interno e externo.

 

Neste momento, quase um bilhão de seres humanos sofrem com a fome e a desnutrição, e tem suas vidas arruinadas porque não conquistaram o mais básico do direito humano que é a alimentação adequada.

 

Aqui no Brasil, convivemos com o paradoxo de sermos uma nação com incríveis e poderosos recursos agrícolas e com milhões de pessoas dependentes de 80,00 ou 100,00 reais de bolsa família para enfrentarem a fome e a desnutrição.

É impossível continuamos falando em sustentabilidade se não formos capazes de provar nossa competência em assegurar alimentação e nutrição adequada para todos neste planeta.

 

Estou convencido de que, para alcançar um justo equilíbrio entre as necessidades econômicas, ambientais e sociais das gerações presentes e futuras, será necessário promover cada vez mais a harmonia com a natureza e restabelecer a saúde e a integridade do Planeta Terra, eliminando padrões insustentáveis de produção e consumo, promovendo a conservação e o uso sustentável da biodiversidade e dos ecossistemas.

 

Conscientes da diversidade de atores e de partes interessadas nesta temática e causa. É indispensável que todas as regiões do país continuem a participar de forma plena e eficaz da tomada de decisões, levando em conta as oportunidades e desafios, os custos e benefícios das políticas de uma sociedade e economia cada vez mais verde.

O ator estratégico dessa causa é o Engenheiro Agrônomo, estes profissionais desenvolvem ferramentas poderosas para agregar valores nas cadeias produtivas, podemos citar tantas, destaco aqui o plantio direto e recentemente o programa ABC, porém é preciso posicionar e blindar suas atribuições na responsabilidade técnica diante das oportunidades de gerar renda, qualidade de vida aos produtores rurais e alimentos seguros aos consumidores urbanos.

 

É preciso superar o paradigma que Agronomia é uma disciplina cuja problemática está centrada no rendimento físico das plantas e dos animais para também promovermos a gestão integrada dos recursos sempre na perspectiva convergente do econômico, ambiental, e social.

Se por um lado estamos nos debruçando sobre os aspectos saudáveis da produção, precisamos igualmente mergulhar no tema dos novos padrões de consumo, pois estes nos impactam de forma notável.

 

Os lideres empresariais do agronegócio, da agricultura familiar e governos, deposita no Engenheiro Agrônomo todas as expectativas positivas para consolidar este país no mais promissor na produção de alimentos, fibras e bioenergia. Entretanto, o Engenheiro agrônomo necessita urgentemente de adequações na sua formação acadêmica, na fiscalização do exercício profissional pelo sistema CONFEA/CREAS, na educação continuada, em capacitação, qualificação e em politicas positivas nas ações da CONFAEAB, para alcançar os anseios da sociedade brasileira.

 

É urgente que nós agrônomos, façamos uma nova e estratégica aliança com o consumidor, com a sociedade civil, com os poderes regulatórios dos órgãos legislativos e judiciários nos níveis regionais, nacional, com os jovens e mulheres já que as questões que estaremos abordando aqui têm um impacto gigantesco sobre as gerações presentes e futuras, configurando a necessidade de promover o diálogo e a solidariedade entre as gerações.

 

Neste contexto, XXVIII Congresso Brasileiro de Agronomia, que hoje se inicia continua a ser o maior e mais tradicional evento da Agronomia Brasileira desde 1935 nesta edição com a temática central da  SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL.

 

A agregação de valor e qualidade aos produtos da agricultura, os riscos e as politicas publica será um grande tema deste CONGRESSO. Os atuais instrumentos que a agronomia tem como o receituário agronômico, a anotação de responsabilidade técnica, os licenciamentos ambientais e sanitários, os protocolos de rastreabilidade, conformidades, certificação, saúde e segurança ambiental estão desarticulados entre si e merecerão um profundo debate com encaminhamento de soluções.

 

O tema da Responsabilidade Profissional tão em pauta no mundo e em especial no Brasil, visando a garantia de proteção à vida, ao meio ambiente, aos direitos sociais e econômico e que exige a efetiva participação preventiva e consciente dos profissionais também será um tema importante.

 

Muito oportuno e atual é o Fórum Nacional em Defesa da Agência Nacional Assistência Técnica e Extensão Rural. O Brasil, um dos grandes produtores mundial de alimentos, apresenta perspectivas concretas de elevar sua produção em níveis superiores aos atuais. Um dos pilares que deverá sustentar esse salto está vinculado ao aumento e disseminação do conhecimento para os produtores, o que ocorrerá, mediante a estruturação de serviços de ATER capazes de proporcionar tecnologia de produção, armazenamento, processamento e gestão dos negócios rurais.

 

Não poderíamos deixar de contemplar neste XVIII CBA, a temática da formação acadêmica dos agrônomos do Brasil. Assim, faremos esforços para rearticular os dirigentes das escolas e faculdades de agronomia do Brasil para continuarmos a rever os paradigmas e os desafios da agronomia brasileira.

 

A Legislação, fiscalização do exercício profissional e ética notadamente no âmbito da proteção da vida, do engenheiro agrônomo, será objeto da 1ª. Reunião de Conselheiro Federais, Conselheiros Regionais e Profissionais da modalidade agronomia do sistema CONFEA/CREA’s. A política profissional da agronomia será palco de grandes discussões e teremos que construir uma nova agenda nacional de trabalho e lutas em defesa dos interesses profissionais da agronomia e da Sociedade Brasileira, combatendo tenazmente o sombreamento de atribuições de outras profissões.

 

Reconhecemos o apreço de nossos patrocinadores e parceiros, sem os quais a viabilização deste evento não aconteceria, são eles: SENAR, APROSOJA, SICREDI, CONFEA/CREA’s/MUTUA, Prefeitura municipal de Cuiabá e nossos apoiadores: UFMT, EMBRAPA, MAPA, MDA, EMPAER

 

Vamos inovar a nossa marca e consolidar por vez essa presença na mente da sociedade rural e do consumidor; Engenheiros Agrônomos, vocês existem e são importantes em todos os segmentos!

 

Senhoras e senhores, segurança alimentar é responsabilidade nossa! O Futuro da agronomia agradece.

Bom e profícuo evento a todos!

Obrigado!!

Engenheiro Agrônomo João Dias Filho

Presidente da AEAMT

Formado pela UFMT e Especialista em Mercado e commodities agropecuárias

Cuiabá MT 19/novembro/2013

Comentário de Sebastião Moreira Peixoto em 24 novembro 2013 às 1:34

 Prezado Professor João Araujo

Realmente o XXVIII CBA 2013 foi um Sucesso. Agora compete a nós colocarmos em prática as propostas Aprovadas.

Abraço.

Sebastião M. Peixoto 

Comentário de Marcio dias pereira em 23 novembro 2013 às 20:44
Um dos melhores e mais produtivos congressos q participei ate hj.
Agora vamos movimentar a discussão sobre a formação dos futuros agrônomos. O futuro da nossa profissão exige q se faça essa discussão.
Comentário de Gilberto Fugimoto em 23 novembro 2013 às 10:04

Valeu João,

Foi uma excelente oportunidade de encontro, articulação e atualização com colegas de todo o Brasil.
Sucesso a todos!
abração

© 2020   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço