Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Senado Aprova Conselho dos Técnicos

Conselho dos Técnicos promoverá a debandada de profissionais de nível médio do Sistema Confea Crea. 

Nesta quinta-feira, 1º de março de 2018 foi aprovado o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 145/2017, do Poder Executivo, que cria o Conselho Federal dos Técnicos Industriais e Agrícolas.

Segundo a matéria do Senado Federal, os técnicos são "submetidos" (ao invés de registrados) ao Sistema Confea / Crea. Com a proposta, eles deixarão de fazer parte desse sistema e formarão uma entidade só para técnicos, à parte dos engenheiros e agrônomos.

Segundo o relator, os técnicos são obrigados a registrar-se no sistema Confea/Crea e pagam suas respectivas anuidades; contudo, não podem ser votados e nem serem apropriadamente representados em suas instâncias decisórias, o que é verdade uma vez que eles não podem ser eleitos como conselheiros do Sistema Confea / Crea.

Prossegue a matéria informando que, do jeito que está, será criado apenas um único Conselho reunindo técnicos agrícolas e industriais. O Senador Valdir Raupp (PMDB-RO) defendeu a criação de dois conselhos mas como o projeto poderia ser questionado posteriormente, houve um recuo para aprovação do PLC sem modificações. 

Entretanto o Senador continuará pressionando a Casa Civil para que mande ao Congresso nova proposta de divisão dos Conselhos, o que poderia ser uma nova (e longa) via sacra para aprovação de duas novas entidades. 

Sem dúvida que a saída causará um baque financeiro no Sistema Confea Crea, pois os técnicos representam quase 50% da arrecadação. Entretanto há quem comemore sua saída, que reduz as 300 profissões registradas no Sistema para cerca de 100. 

Por outro lado, a criação de um Conselho único de técnicos não é comemorada pelos técnicos agrícolas que desejavam (desejam) um conselho exclusivo, à parte dos técnicos industriais. Conseguirão?

E vc, o que acha da saída dos Técnicos do Sistema Confea Crea?

Fonte: Senado Federal.

Exibições: 835

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de Manoel José Sant´Anna em 5 março 2018 às 6:15

Bom dia colegas!. Fica evidente que sai duas frações de arrecadação, deve cair significativamente a arrecadação da entidade, pois submetidos não quer dizer filiados/obrigados, então como não se aceita quebra de arrecadação em autarquias, pois não se aceita diminuir uma máquina desta possivelmente, deve sair do "couro" de alguém!.

Comentário de Francisco Cezar Dias em 3 março 2018 às 9:57

É isso aí moçadaaa, belos comentários, português castiço. Vou rebaixar a categoria de analfabeto funcional para analfabetos. Também, já não tenho mais esperança no Brasil, vou esperar o quê?

Comentário de Francisco Cezar Dias em 3 março 2018 às 9:54

A vida passa telefono e você não me atende mais...

Até o nível médio já foi. Que bom. Logo logo seremos únicos a pleitear o título de idiotas profissionais.

Ei, mas não terá a cantilena dos desesperados quando os Arquitetos saíram?

Pois é colegas, até quando?

Comentário de Gilberto Fugimoto em 3 março 2018 às 9:31

Já emitem "Receituário Agrícola", conforme postado na Rede Agronomia em 2016: Técnicos Agrícolas não precisam emitir ART

Comentário de Marcelino Roberto da Silva em 3 março 2018 às 9:29

Então vou fazer um curso técnico para ficar com um pé em uma canoa e outro pé em outra canoa, quando a maré forte chegar quero ver o que acontece rsssssssssssssss

Comentário de Gilberto Fugimoto em 3 março 2018 às 8:45

Há um temor de que, em seu Conselho próprio, os técnicos teriam autonomia para atribuir habilitação profissional semelhante aos engenheiros. 

Comentário de Leonardo Glinski Junior em 3 março 2018 às 0:51

E uma situação delicada, mas agora os técnicos vão responder por suas atribuições  legais e não a dos Engenheiros Agrônomos, como tanto eles querem

Comentário de Manoel José Sant´Anna em 2 março 2018 às 19:44

Boa noite colegas!. Estavam depreciados junto ao nosso Conselho!. Agora podem exercer suas específicas funções, e nós debateremos a importância de sua colaboração junto ao nosso exercício, cada qual com seu específico papel perante a sociedade!

Comentário de Balduino Puerari Custódio em 2 março 2018 às 14:53

Era o esperado! Nada de novo!  O problema e os técnicos não terem direito a voz e voto nos conselhos. 

Comentário de Marcelino Roberto da Silva em 2 março 2018 às 14:51

© 2019   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço