Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Engenheiros florestais tentam impedir a atuação de Engenheiros agrônomos em silvicultura

Não é de hoje que vejo colegas lamentado-se pelas barreiras impostas pelas ações de outras profissões à nossa atuação. Se não são biólogos são zootecnistas e por últimos florestais que se acham donos de uma área historicamente agronômica. Recentemente vimos à ameaça de colegas do Rio Grande do Sul  correndo o risco de perder seus empregos nesse importante setor da economia, pelas ações sorrateiras. Em 2016 me parece que houve a regressão dessa decisão. Cabe agora a nossa classe, entidades, sindicatos, e todos o profissionais se unirem e lutar pelo que é nosso. É deve de cada profissional valorizar nossa profissão. Temos um Decreto Lei, não podemos aceitar resoluções como ponto final para atuarmos em agronomia. É preciso construir as especialidades em vez de graduações que fragilizam e prejudicam nossa profissão

Fonte:http://www.painelflorestal.com.br/noticias/mercado/empresas-que-ext...

Exibições: 406

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de Jefferson G. Acunha em 19 fevereiro 2016 às 15:04

Pessoal, não creio que haja dúvidas quanto à nossa possibilidade real de atuação em Silvicultura, pois acredito que todos tenhamos tido a disciplina nos nossos currículos de graduação... Contudo, com relação à Tecnologia da Madeira, o que os colegas opinariam? Obrigado!

Abraços!

Comentário de Gilberto Fugimoto em 17 fevereiro 2016 às 13:01

Eduardo, 

O assunto merece uma postagem específica. Estou preparando e divulgo em breve!
Mas adiantando, temos potencial para deflagrar uma campanha de marketing que valorize o E.A. e que possa ser distribuído e viralizado por diversas mídias. 

abração

Comentário de Eduardo B. Teixeira Mendes em 16 fevereiro 2016 às 22:25

Gilberto e como seria esse projeto de Mkt?

Comentário de Gilberto Fugimoto em 16 fevereiro 2016 às 22:18

Eduardo,

Há muito tenho um projeto de MKT para valorização profissional do E.A.: 

A Valorização Profissional do Engenheiro Agrônomo e um Plano Estratégico que o Sustente

que vai ao encontro dessa sua proposta. 

Comentário de José Leonel Rocha Lima em 16 fevereiro 2016 às 21:21

É como o Gilberto escreveu que a desconstrução da silvicultura da agronomia vem de longe.

Aqui no RJ a situação é muito complicada com florestais.

O estudante de Agronomia deve se formar após cursar matérias optativas da Floresta e da Zootecnia para ter as atribuições reconhecidas. 

Os que não fizeram optativas terão que se habilitar nas especializações.

Comentário de Eduardo B. Teixeira Mendes em 15 fevereiro 2016 às 1:34

Gilberto,

Não vejo a necessidade de criar especializações, pois foram estas mesmas especializações que permitiram a fragmentação da profissão. Acho que o fundamental, como eu disse em outra postagem é necessário nos fazermos mais visíveis.

Assessorias de mídia e comunicação não custam barato, mas será que a Confaeab não poderia investir nisso.... ????

Se há pessoas que transformam uma miss bumbum em celebridade porque não usar essas ferramentas com nossa profissão???

Comentário de Gilberto Fugimoto em 13 fevereiro 2016 às 18:32

O processo de descontrução da silvicultura na Agronomia é longo. Há  uma necessidade de criarmos especializações nesse campo para os E.A. ocuparem essa atividade.

© 2021   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço