Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Impactos da paradeira nacional no agronegócio. O que esperar para 2016?

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.

Infelizmente Brasília pode parar parte do Brasil, mas felizmente parte do Brasil não é parado por Brasília. E um dos setores que não consegue ser paralisado pelas guerras de facções políticas, ideológicas e corruptivas corruptoras está no agronegócio. E perguntaram-me outro dia: mas o João Carlos Bumlai, amigo do Lula, não é do agronegócio? Mas são as exceções que explicam a regra.

Mas são os legítimos produtores rurais brasileiros, das hortaliças e das frutas do dia a dia, dos ovos, dos frangos, suínos e da carne, dos pescados, onde deveremos assistir a um grande crescimento em 2016. O Brasil vai se transformar num dos maiores produtores de peixes do planeta.

São os cerca de 1 milhão de produtores rurais das cooperativas brasileiras, os agrônomos, veterinários, zootecnistas e muitos jovens que retornam ao campo para a sucessão das propriedades dos país, esse agronegócio de tecnologia e sustentabilidade intensiva pode, sim, ser muito atrapalhado pela falta de governança pública do Brasil.

Mas por mais que possamos represar o que não pode ser represado, o movimento obrigatório de plantar, criar e cuidar faz com que dos seus atos, se criem hábitos e, portanto, uma esperança realista para 2016. A esperança é uma memória que deseja, escreveu Balzac. Em 2016 o agro é uma esperança realista para os brasileiros.

Sobre o CCAS

O Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS) é uma organização da Sociedade Civil, criada em 15 de abril de 2011, com domicilio, sede e foro no município de São Paulo-SP, com o objetivo precípuo de discutir temas relacionados à sustentabilidade da agricultura e se posicionar, de maneira clara, sobre o assunto.

O CCAS é uma entidade privada, de natureza associativa, sem fins econômicos, pautando suas ações na imparcialidade, ética e transparência, sempre valorizando o conhecimento científico.

Os associados do CCAS são profissionais de diferentes formações e áreas de atuação, tanto na área pública quanto privada, que comungam o objetivo comum de pugnar pela sustentabilidade da agricultura brasileira. São profissionais que se destacam por suas atividades técnico-científicas e que se dispõem a apresentar fatos concretos, lastreados em verdades científicas, para comprovar a sustentabilidade das atividades agrícolas.

A agricultura, apesar da sua importância fundamental para o país e para cada cidadão, tem sua reputação e imagem em construção, alternando percepções positivas e negativas, não condizentes com a realidade. É preciso que professores, pesquisadores e especialistas no tema apresentem e discutam suas teses, estudos e opiniões, para melhor informação da sociedade. É importante que todo o conhecimento acumulado nas Universidades e Instituições de Pesquisa seja colocado à disposição da população, para que a realidade da agricultura, em especial seu caráter de sustentabilidade, transpareça. Mais informações no website: http://agriculturasustentavel.org.br/. Acompanhe também o CCAS no Facebook: http://www.facebook.com/agriculturasustentavel

Exibições: 83

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de José Leonel Rocha Lima em 16 dezembro 2015 às 21:41

Esse dado de 1 milhão de produtores rurais das cooperativas brasileiras, os agrônomos, veterinários, zootecnistas e muitos jovens que retornam ao campo para a sucessão das propriedades dos país representa 20% do numero de propriedades rurais do País.

Esse enorme quantidade de pessoas podem realmente fazer a diferença para melhor da Agricultura Brasileira.

Uma vantagem comparativa.

© 2019   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço