Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

(Título do suplemento de O Globo de hoje, dia 30.08.2015)

Trata-se da 27a. Conferência Internacional de Cartografia (ICC 2015), realizada de 24 a 28 de agosto, aqui no Rio de Janeiro. Eis um trechinho:

--- Pense num mundo sem mapas. Como nos comportaríamos em relação ao espaço que ocupamos ? Como resolveríamos nossos problemas, sem conseguir mensurá-los ? Sem mapas, não vemos nosso planeta da maneira correta. O futuro sustentável do planeta passa pela disseminação de informações. Mapas e cartografia são a chave.

E mais este:

--- Quando você conhece a realidade, a solução é mais precisa. Sem mapear informações, não saímos do lugar.

Isso me fez lembrar da 1a. aplicação prática de um mapa (além daqueles, claro, da época dos descobrimentos), em 1859, muito antes da era moderna e dos computadores. Pela simples anotação manual de pontinhos no mapa da cidade onde ocorriam casos de cólera, um médico inglês, o Dr. Snow (http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/sr10.htm), descobriu o poço contaminado.

E temos ferramentas, em Português, para mapas: os softwares SPRING e QGIS, p.ex., além do Mapa Rápido Participativo, da Prefeitura do RJ e o site www.armazemdedados.rio.rj.gov.br, do Instituto Pereira Passos - IPP e o seu Sistema Municipal de Informações Urbanas.

Bom proveito

Exibições: 181

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 14 novembro 2015 às 16:43

COMO OBTER OS MAPAS DE PAÍSES

Depois de baixar o R (https://cran.r-project.org/bin/windows/base/) e instalar o pacote 'maps':

> library (maps)

> par(mar=rep(0,4))

> map(region="Brazil",col='"green",fill=TRUE)

Pronto. Você tem o mapa do Brasil.

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 13 novembro 2015 às 17:24

A evolução do pensamento geográfico.

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 16 setembro 2015 às 16:51
Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 31 agosto 2015 às 11:54

OS MAPAS E A AGRONOMIA

O meu diagnóstico é que ainda há um certo tabu dos colegas da Agronomia com relação à Geografia e, por extensão, à sua dedicação na elaboração de mapas. Algo parecido como se a Geografia fosse uma ciência do rol das Humanas e o Engenheiro Agrônomo tendesse mais para as exatas, para fazer jus ao título de engenheiro.

Eu mesmo senti isso na pele quando lecionava Irrigação e Drenagem na UFRRJ 20 anos atrás; pedi liberação do Departamento de Engenharia para cursar o Doutorado em Geografia na UFRJ e meus colegas quase não permitiram, por acharem que eu devia fazê-lo em Irrigação e estava fugindo da Matemática.

Hoje estão aí a Agricultura de Precisão, o Cadastro Ambiental Rural, o monitoramento das queimadas por satélites, os drones e tantas outras atividades que exigem o emprego das Geotecnologias, com foco nos mapas.

Comentário de Francisco Lira em 30 agosto 2015 às 19:27

Acredito que as graduações de agronomia estão muito atrasadas nesse importante ferramenta de planejamento, enquanto outras profissões dão aula, a nossa ainda engatinha nesse ramo.

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 30 agosto 2015 às 17:17

© 2020   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço