Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Colegas de profissão,

Estou participando (via EAD) do Curso de Capacitação para o Cadastro Ambiental Rural (MMA/UFLA/SFB/IBAMA) e, tendo chegado à Unidade 2 – Orientações para preenchimento do CAR, acho que posso dar minha opinião sobre a atividade, com o intuito de incentivá-los a entrar nessa canoa que, se não puder levá-los a faturar uns reais extras, pelo menos os manterá atualizados com as Normas Ambientais brasileiras relacionadas às propriedades e atividades agrícolas. Os que não puderem por falta de tempo fazer o Curso, sugiro que, pelo menos, baixem gratuitamente no site www.car.gov.br o software para preenchimento.

Nele você terá disponíveis imagens de satélite de alta resolução (5 metros) do seu município,  a legislação ambiental pertinente e as principais ferramentas de geoprocessamento (que dispensam o uso de programas pagos como o ArcGIS) e, logicamente, as fichas para preencher com os dados do dono e da propriedade rural.

Para preencher o CAR não basta conhecer apenas o Novo Código Florestal (Lei N. 12.651/2012) e outras correlatas. Temos de saber a situação atual do imóvel rural e a intenção do seu proprietário de explorá-lo economicamente. Medir a largura dos rios e estimar a declividade das encostas. Cotejar a área do imóvel com o Módulo Fiscal do Município – MF, para enquadrá-lo como pequeno, médio ou grande, vez que muitas áreas de preservação permanentes – APPs têm relação com o MF, com a largura do rio e os acidentes geográficos a serem protegidos (rios, nascentes, lagos, veredas e outros).

Por que a comparação com o jogo ? Pela complexidade e estratégia. Para mim, o tabuleiro de xadrês é o bioma; as quadrículas as propriedades ou os acidentes geográficos; as peças do jogo são as APPs; as regras para mexer com as peças, as Normas ambientais; e a estratégia para ganhar o jogo, adequar a situação do imóvel para atender à legislação com o menor esforço do proprietário.

Bom proveito.

Exibições: 1694

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 30 outubro 2014 às 7:49

ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE – APP

APP é a área protegida, coberta ou não por vegetação nativa, com a função ambiental de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica e a biodiversidade, facilitar o fluxo gênico de fauna e flora, proteger o solo e assegurar o bem-estar das populações humanas (Art. 3º., inciso II, do novo Código Florestal Brasileiro).

Este resumo serve para orientar o profissional que quiser orientar o agricultor no atendimento do Novo Código Florestal Brasileiro (Lei. N. 12.651/2012) e, até mesmo, como guia para ajudar no preenchimento do seu Cadastro Ambiental Rural – CAR.

Agora sim, com este resumo em mãos e a regra da “escadinha”, podemos arrumar as peças do xadrez que é o CAR.

Bom proveito !

Comentário de Gilberto Fugimoto em 29 outubro 2014 às 10:37

Valeu José Luiz,

O quadro dá um excelente resumo!

abração

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 29 outubro 2014 às 10:24

UM DOS DETALHES DO CAR

O Novo Código Florestal e leis correlatas obrigam a proteção das áreas de preservação permanentes – APPs. Se elas já estiverem degradadas ou alteradas (depois de 2008), terão de ser recompostas. O Quadro anexo, chamado de regra da “escadinha”, foi apelidado assim por causa do aumento da largura das faixas de proteção ao longo dos rios, de acordo com o tamanho das propriedades (ou número de Módulos Fiscais – MF). Isso mostra um pouco da complexidade do preenchimento do Cadastro Ambiental Rural – CAR.

Comentário de José Leonel Rocha Lima em 28 outubro 2014 às 21:08

Gostei muito da abordagem!

Comentário de Gilberto Fugimoto em 28 outubro 2014 às 17:22

José Luiz,

Excelente explanação!

© 2020   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço