Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Aqui está a apresentação, em PowerPoint.

Bom proveito.Arboriza%C3%A7%C3%A3o%20em%20Abu%20Dhabi.ppt

Exibições: 106

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de Gilberto Fugimoto em 8 abril 2015 às 19:43

A escassez está nos despertando para o enorme valor da água que tanto poluimos e desperdiçamos!

Temos um longo trajeto em aproveitar água das chuvas para irrigação urbana com água sem cloro ou fluor, afinal planta não tem cárie!

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 8 abril 2015 às 11:29

Denise,

Se com as medidas que citou conseguirmos reduzir as perdas de água potável que, no Brasil, beiram os 40%, será meio caminho andado. A viabilidade técnico-econômica dos métodos de captação e tratamento, seria o passo seguinte. Usina de dessalinização da água do mar, p.ex., só é viável economicamente em cidades litorâneas, como o Rio de Janeiro - RJ e Santos - SP. Na implantação de ETAs não convencionais, como essas, como não temos similar no Brasil e que sirvam a populações como as do Rio e Sampa, se não quisermos contratar projetos de fora (como parece que estamos prestes a fazer), o indicado seria estudar melhor o desempenho de Usinas Dessalinizadoras como a de Búzios - RJ, e replicá-la nos pontos desejados.

Um aspecto importante seria o empenho de Universidades, como a UFRJ, USP e outras, se dedicarem mais ao estudo acadêmico da dessalinização, seja por evaporação, membranas, e outros métodos. 

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 7 abril 2015 às 18:26

Denise,

Ousadia, temos DEMAIS, quando nos dispusemos a falcatruas como as da Operação Lava-Jato. Também temos a tecnologia (no caso da água salgada, principalmente as membranas filtrantes, usadas em pequenas comunidades no interior do NE). Acho que o que nos falta é SERIEDADE e Planejamento Estratégico.

Um abraço (virtual)

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 7 abril 2015 às 15:32

Denise,

Não concordo que não sabemos manejar a água de forma adequada. Já conhecemos todas essas tecnologias, mas nos contentamos em usar o feijão-com-arroz, sem querer aplicar em pesquisas. Pior que isso, sabemos o certo e fazemos o errado.

Quanto à beleza da mulher árabe, tem razão: basta aquela aberturinha (da burca) nos olhos, pra gente imaginar o "resto". Mas as nossas fadas não ficam atrás; já se olhou no espelho ?

Grato por seu depoimento.

© 2019   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço