Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Ponto de vista: A Roda Agronômica precisa girar


No momento em que a classe agronômica tem sofrido constantes ataques a sua profissão, seja por técnicos com seu decreto aprovado 4560/2002, com ações de zootecnistas PL 1016/2015, Biólogos PL 3423/2011 e agora PNS 63 dos florestais, dos paisagistas, agroecologos ente tantos outros, reflexo do espaço deixado pela falta de união e ação. A dispersão profissional e acadêmica, a falta de sintonia entre escolas, entidades e conselho tem fragilizado uma classe que pelo seu tamanho deveria ser imbatível. Os sintomas frente à fragilidade de ações concretas tem sido observadas em cada canto desse país, existe em '''tramitação'' um projeto nefasto visando a desconstrução de umas das profissões mais promissoras desse país, que ao contrario desse aspecto negativo tem visto a cada dia suas áreas de atuação mostrarem desempenho espetacular na geração de empregos, renda e divisas a esse país, reflexo entre tantas áreas como na agricultura de grãos  soja e milho, na cultura na cana  energia e açúcar, na pecuária com o maior rebanho comercial do mundo tendo no sucesso a base de uma forragicultura que ano a ano vem sendo melhorada, em nossa fruticultura a cada dia mais importante, na produção de madeira tendo as cultura do eucalipto e pinus e outra madeiras nobres e recentemente na agricultura de baixo carbono tendo como a Integração Lavoura Pecuária Floresta ILPF uma ferramenta dos conhecimentos agronômicos como propulsora de uma agricultura sustentável.

O Fato é que precisamos entrar nos trilhos, a locomotiva agronômica precisa avançar e os Engenheiros Agrônomos resgatar o seu espaço como profissão  indispensável ao desenvolvimento nacional, mesmo com tantos avanços uma Agronomia forte e participativa poderá contribuir ainda mais. O que realmente determinará isso será o apoio e esforço na contribuição coletiva de cada um, seja estudante, Engenheiro Agrônomo docente, pesquisador, extensionista, fiscal, produtor, empreendedor.

E ai vem às perguntas:

Como anda seu centro acadêmico? Esta realmente discutindo o futuro de sua formação e profissão ou apenas trabalhando temas alheios a isso? Você participa?

Como anda sua entidade de classe? Você é associado? Participa ou esta atento a ela? Elegeu pessoas comprometidas de fato com a profissão?

E o conselho de classe nas respectivas Câmaras de Agronomia? Votou em um colega ativo e participativo que de fato tem ciência das atribuições e fiscalização profissional como ferramenta da valorização da classe?

E por fim está havendo comunicação entre esses importantes atores do processo?

Vivemos em uma sociedade individualista, mas dentro de nós existe um associativista, precisamos emergir esse espírito classista para fazer jus ao velho ditado ‘’A UNIÃO FAZ A FORÇA’’ porque esse é o caminho vitorioso de nossa profissão.

 

Francisco Lira

Engenheiro Agrônomo Esp.

CREA-PI 18.222/D

 

Bibliografia consultada

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/d4560.htm

http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposi...

http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposi...

http://www.peticaopublica.com.br/psign.aspx?pi=BR96608

Exibições: 761

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de Gilberto Fugimoto em 20 março 2017 às 10:37

Manoel e colegas,

Concordo com sua visão e acrescento que a Adrenalina Partidária é do partido da Agronomia!

abração

Comentário de Manoel José Sant´Anna em 20 março 2017 às 9:24

Caro Colega Francisco, vamos tentar arredondar esta roda!. Minha Associação em Catanduva, é composta da Associação de todos os Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos da região, AEAACAT, creio que poucos Eng. Agr. participam no momento!. Ela é tão importante, que associa áreas de lazer e esporte, salão de festas e eventos, e até um escritório do CREA, além da própria AEAACAT, no mesmo local. Mas colegas comprometidos, já esvaziou-se a tempo. Talvez se estimulassem o Sindicato Rural, poderia sensibilizar alguns dos nossos colegas, ou mesmo a Associação do s Fornecedores de Cana Local ou mesmo Regional!. Mas estou aposentado, com quase 67 anos, queimando minhas últimas reservas de entusiasmo, não poderei tomar a frente!. Agora se desafiarem para uma "adrenalina", de valorização, poderão contar comigo!. Afinal ninguém se desperta para luta se não adicionar um pouco de "adrenalina partidária"!!??. Prezado Francisco,... muito satisfeito ficaria se seu cronograma arredonda-se!. É esta também minha expectativa!.

Comentário de Francisco Lira em 11 março 2017 às 18:19

Obrigado Rodolfo.

Comentário de Rodolfo Geiser em 11 março 2017 às 15:38

Francisco: Parabéns pela "Roda" - fluxograma. Concordo 100%. 

© 2020   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço