Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Ponto de vista!!! ENGENHARIA AGRONÔMICA OU AGRONOMIA?

Engenheiros agrônomos são formados em cursos de agronomia e não engenharia agronômica. Não há o que se discutir frente aquilo que estabelece o Decreto-lei nº9.585, de 16 de agosto de 1946 ‘’ Concede o titulo de Engenheiro Agrônomo aos diplomados por estabelecimentos de ensino superior de Agronomia’’ e o Decreto-Lei 23.196 de 12 de outubro de 1933 que  rege nossa profissão eclética, generalista e holística, para construção de um profissional capaz da percepção daquilo que rege o sistema altamente complexo que é o meio rural. Nossa formação partindo dessa grande e importante visão tem permitido aos  profissionais a construção de sólidas carreiras em nossas varias especialidades, desde a genética, seja ela animal ou vegetal, passando pelas analises econômicas do meio, a mecanização agrícola, áreas ambientais e energéticas, culminando com a grande revolução do programa ABC inserindo o reconhecimento da indispensável integração dos sistemas produtivos como ILPF, para a preservação dos recursos naturais, sustentabilidade dos sistemas produtivos e a qualidade de vida do homem. E sim!!! Concordo, agronomia é sinônimo de Ciências Agrárias, e somente quem se forma em agronomia tem as devidos bases, conhecimentos e atribuições para a outorga do titulo de Engenheiro Agrônomo. Sem demérito as demais profissões, saúdo a mais importante profissão da área e uma das mais importantes desse país. VIVA A AGRONOMIA BRASILEIA E AO PROFISSINAL ENGENHEIRO AGRÔNOMO.

Eng. Agr. Francisco Lira

Crea-PI 18222

Diretor Associação de Engenheiros Agrônomos do Piauí-AEAPI

 

Referencias: http://www.aeasp.org.br/legislacao.asp

 

Exibições: 229

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de Francisco Lira em 3 outubro 2015 às 21:45

Temos que abrir os olhos dos mais jovens. A falta de profissionalismo nas salas de aula tem levado a errôneos entendimentos de nossa profissão. Tenho visto docentes com 30 anos de agronomia que não sabe a diferença entre conselho e entidade de classe. Ja vi docente Dr. em fertilidade que não conhecia fertilizantes , Doutor em fertirrigação que não sabia instalar um injetor, Profissional com artigo publicado em revista internacional que não sabia colocar em esquadros um vala para dutos de irrigação

http://www.amea.org.br/upload/downloads/1427249963Relatorio%20da%20...

Comentário de Eduardo B. Teixeira Mendes em 26 setembro 2015 às 2:25

Concordo com o suas palavras em Gênero, Número e Grau!

Comentário de Gilberto Fugimoto em 23 setembro 2015 às 0:16

Parece tão simples, mas há quem custe entender!

© 2021   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço