Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO

jviana@ openlink.com.br

Uma das vantagens de “ser rodado”, é poder comparar a evolução da tecnologia. Até hoje guardo uma pequena régua de cálculo (com cursor de vidro deslizante) de bambu, que era o meu computador na década de 60 (nasci em 1942). Em meados da década de 70 surgiu no Brasil a calculadora programável HP-25, com 47 passos de programação; e eu adquiri uma, de um engenheiro boliviano que trabalhava na mesma empresa de engenharia consultiva que eu. Mais tarde, em 1982, adquiri a HP 34C e, com ela, cheguei a fazer um programinha de 120 passos para cálculo de um sifão invertido. A HP 12c não é nova, mas também faz “miséria”. Ela permite a programação por pressionamento de tecla em até 99 etapas ou passos.

Utilizando apenas 37 passos da HP 12c, elaborei uma seqüência automatizada de cálculos, que permitem dimensionar um ramal de irrigação por aspersão. A planilha Excel abaixo serviu para eu testar as equações, reproduzir os dados obtidos com a calculadora e, ainda, para mostrar a sua foto. Para quem ler este texto e não for Engenheiro Agrônomo, esclareço alguns detalhes:

a) os dados do aspersor são tabelados pelo fabricante;

b) a velocidade da água no tubo não deve ultrapassar 2,5 m/s; e

c) a perda de pressão no último aspersor do ramal não deve ultrapassar 20% da pressão de serviço do mesmo.

PROGRAMAÇÃO

Antes de começar, tecle:

f PRGM

f P/R

E quando no visor aparecer à esquerda: 00 – e à direita PRGM, digitar (só o que estiver à direita dos números entre parêntesis, que indicam os passos da programação):

(01) RCL 2

(02) 4

(03) x

(04) RCL 1

(05) 2

(06) y^x

(07) 3

(08) .

(09) 1

(10) 4

(11) x

(12) ÷

(13) R/S

(14) ENTER

(15) 1

(16) .

(17) 7

(18) 5

(19) y^x

(20) RCL4

(21) x

(22) RCL1

(23) 1

(24) .

(25) 2

(26) 5

(27) y^x

(28) ÷

(29) R/S

(30) RCL 3

(31) x

(32) R/S

(33) RCL 2

(34) RCL 5

(35)

(36) STO 2

(37) GTO 00

Preencher as memórias de 1 a 5 com os valores:

D: STO 1 (diâmetro da tubulação)

N.Q: STO 2 (número de aspersores multiplicado pela vazão)

L: STO 3 (espaçamento entre aspersores)

0,00054: STO 4 (constante da equação de perda de pressão)

Q: STO 5 (vazão de um único aspersor)

Os diâmetros mais comuns em PVC são de 2 e 3 polegadas (50 e 75 mm). Neste exemplo, usamos o de 75 mm. Ele deve ser dividido por 1000 (para transforma-lo para metros), antes de ser armazenado na memória 1 (STO 1) da máquina.

A vazão do aspersor, dada em m3/h na tabela, deve ser dividida por 3600 (para transforma-la em m3/s) antes de ser armazenada na memória 5 (STO 5). Aproveita-se que o número está no visor da máquina e multiplicamo-lo pelo número de aspersores, antes de ser armazenado (o produto) na memória 2 (STO 2).

Antes de rodar o programa, preparamos uma tabela com 5 linhas (o número de aspersores) e 5 colunas, encabeçadas pelas letras: N, V, J, H e Q (número, velocidade, perda de pressão unitária, perda total e vazão). Veja na planilha Excel.

Após teclarmos f P/R, já podemos rodar o programa. Para isso, basta teclar, repetidamente: R/S; tendo o cuidado de ir enchendo a nossa tabela com os resultados. Considerando que a memória 2 sofre modificações durante a tarefa, se quiser testar outros valores, você terá de alimenta-la com o dado correto.

Ah. Dê uma “corujada” no site da HP que fornece dezenas de pequenos problemas matemáticos, trigonométricos e financeiros. Vale a pena.

http://h10025.www1.hp.com/ewfrf/wc/documentSubCategory?tmp_rule=4949&tmp_task=useCategory&lc=pt&dlc=pt&cc=br&lang=pt&product=81575

Divirta-se.

Exibições: 508

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 4 novembro 2010 às 6:52
Gilberto,
ainda tenho a primeira versão do LOTUS 1-2-3 em disquete de 3,5", acredita ? Também programei muito em CP-200 (quando o monitor ainda era a tela da TV), BASIC e, principalmente em TURBO BASIC (linguagem estruturada, como o Pascal). Felizmente tenho conseguido "digerir" toda esta evolução e me sinto "jovem" por isso. Mas, voltando à "vaca fria", você está me devendo uma resposta; ou não ?
Um abraço
Comentário de Gilberto Fugimoto em 3 novembro 2010 às 15:44
Olá José Luiz,

Não cheguei a programar com HP, mas fiz programas em BASIC, DBASE e utlizei muito LOTUS 1-2-3 (Quem se lembra? tela preta, mas uma mudernidade em plainilha, rsrs..)
abração

© 2019   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço