Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Recebi na minha caixa de correio, de Anderson Medeiros, o manual Princípios Básicos de Geoprocessamento para Saneamento, que retribuo com vocês. (*) Trata-se de um trabalho conjunto das Universidades UFMG, UFES, UFRJ e UFSCAR envolvendo, portanto, especialistas do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. As 4 imagens que ilustram as atividades de saneamento (montadas por mim, a partir do Manual), são todas de Belo Horizonte.

Aproveito a deixa para dizer aos colegas que esta área (Saneamento Básico) é um campo aberto/promissor e pouco explorado por nós. Tive a sorte de fazer meu Mestrado em Saúde Pública, na Fiocruz, nos idos de 1968, quando a população não estava nem aí para a poluição por esgotos dos nossos rios. Hoje, orientamos a construção de 750.000 cisternas no semiárido, adotamos a fossa biodigestora da Embrapa nas propriedades agrícolas, aumentamos em 50% a vida útil dos aterros sanitários pela compostagem do lixo doméstico e nos conscientizamos de que as enchentes urbanas estão relacionadas com a elevada densidade demográfica e a conseqüente impermeabilização do solo.

 Esse simples texto de apenas 80 páginas, esconde três tesouros: Princípios de Cartografia (pág. 12 a 28), Geoprocessamento e suas aplicações (pág. 29 a 66) e na pág. 64 o link para 3 softwares formidáveis e gratuitos: Terra View do INPE, SAGA/UFRJ e Dinâmica (Modelagem Ambiental) da UFMG. Aliás foi com o Sistema de Análise Geo-Ambiental – SAGA/UFRJ que eu fiz o meu Doutorado em Geografia em 1998.

Boa leitura.

(*)

http://nucase.desa.ufmg.br/wp-content/uploads/2013/07/principios-basicos-de-geoprocessamento.pdf

Exibições: 1110

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de José Arruda Neto em 28 agosto 2017 às 12:10

Excelente material para pesquisa, parabéns.

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 3 fevereiro 2015 às 9:49

REMOÇÃO DE CONTAMINANTES NA WETLAND

1 – ABSORÇÃO. Assimilação de gases, líquidos ou substâncias dissolvidas no efluente. Ex.: Fósforo, sintéticos orgânicos e óleos.

2 – ADSORÇÃO. Adesão de poluentes dissolvidos aos sólidos em suspensão, sedimentos ou vegetação. Ex.: Fósforo, metais pesados e sintéticos orgânicos.

3 – FILTRAÇÃO. Retenção física de partículas em suspensão pela vegetação, biota e sedimento. Ex.: Fósforo, Nitrogênio, matéria orgânica, patógenos e outros.

4 – BIODEGRADAÇÃO. Modificação dos poluentes por microrganismos em suspensão, bênticos e aderidos aos vegetais. Ex.: Nitrogênio, matéria orgânica e outros.

5 – PRECIPITAÇÃO. Reação química entre poluentes dissolvidos e outros elementos, precipitando. Ex.: Fósforo e metais pesados.

6 – SEDIMENTAÇÃO. Fenômeno físico envolvendo partículas e poluentes a elas ligadas. Ex.: Fósforo, Nitrogênio, matéria orgânica, sólidos em suspensão e outros.

7 – RETIRADA PELA VEGETAÇÃO. Respiração através dos vasos da planta e sua conversão em biomassa. Ex.: Nitrogênio, Fósforo e material particulado.

8 – EVAPORAÇÃO. Vaporização para a atmosfera de poluentes. Ex.: óleos, hidrocarbonetos clorados e sintéticos orgânicos.

As Áreas Úmidas (“wetlands” em inglês) são uma alternativa ao tratamento dos esgotos domésticos, que variam em área, profundidade e finalidade. Assim, há áreas onde se desenvolvem plantas emergentes, submergentes e flutuantes.

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 1 fevereiro 2015 às 15:52

JARDIM FILTRANTE

Em 3/5/2014 o colega Gilberto Fugimoto publicou um vídeo da Embrapa intitulado JARDIM FILTRANTE – Saneamento Básico na Área Rural, e que foi compartilhado (ressuscitado) por ele esses dias.

Dia 11/11/2014 (oito meses depois do post do Gilberto) eu publiquei SANEAMENTO AMBIENTAL NA ZONA RURAL, onde o tal Jardim Filtrante aparece no meu organograma (de ESGOTOS) como “Lançamento sobre o solo / Áreas úmidas”.  

Embora o nome pareça que o dispositivo destina-se à filtração das águas servidas – o que não é o caso – e, muito menos, uma criação da Embrapa (uma adaptação de uma mini Wetland Construída, até pode ser), contribuo com o post do amigo Gilberto com um endereço com detalhes construtivos:

http://saneamento.cnpdia.embrapa.br/downloads/Jardim_Filtrante_–_O_que_é_e_como_funciona_–_Wilson.pdf

Bom proveito

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 4 dezembro 2014 às 13:39
Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 1 dezembro 2014 às 18:12

FOSSA SÉPTICA ECONÔMICA

(Em MG; vídeo de 5 min):

https://www.youtube.com/watch?v=bTWP9_1rrBw&feature=player_deta...

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 23 novembro 2014 às 9:52

ESGOTO = 80% DE ÁGUA

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 22 novembro 2014 às 16:11

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 22 novembro 2014 às 16:08

Veja como funciona uma Estação de Tratamento de Esgotos - ETE, por etapas, em 26 minutos de vídeo:

http://www.youtube.com/watch?v=pRaptzcp9G4&feature=player_detai...

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 21 novembro 2014 às 18:44

UMA ATUALIZAÇÃO DO DESTINO DOS DEJETOS

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 21 novembro 2014 às 9:20

© 2019   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço