Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

PRINCIPAIS VARIEDADES para GRAMADOS ESPORTIVOS

No Brasil, pode-se dizer que a primeira variedade de grama plantada em cultivo comercial e usada em gramados esportivos foi a Esmeralda (Zoysia japonica e/ou Wild zoyzia ). A partir do final da década de 80, do século passado, vários Estádios foram trocando os gramados nativos de seus campos, pela grama esmeralda, em tapetes. Portanto a grama Esmeralda, foi a precursora de uma série de melhorias nos gramados nacionais.

Participei dessa pequena revolução em nossos gramados, a partir da década de 90. Juntamente com a Esmeralda, íamos implantando nos campos, a irrigação escamoteável automatizada, drenagem USGA, corte helicoidal, uso de adubadeira, topdress, aeração, verticutting, etc. Essas técnicas, trouxemos, paulatinamente, dos campos de Golf, para os de futebol (máquinas e técnicas de manutenção).

Ainda hoje, há estádios que reformamos, que mantém a grama esmeralda, como o Mineirão, face às suas qualidades diferenciadas, em relação às gramas navitas.


Mas esse “jogo” da melhoria dos gramados nacionais, passou a ser rapidamente incrementado, no final da década de 90, com a disponibilidade comercial das gramas Bermudas híbridas.

A maioria destas, são conseguidas do cruzamento de Cynodon dactylum x Cynodon transvallensis, obtendo-se as melhores variedades com aptidão para gramados esportivos para uso neste lado do equador: tifton 419 , tifway, Celebration, ITG6, tifton dwarf, tifeagle, tifton 328, entre outras.

Estas variedades, tem como principais características, que lhes conferem grande aptidão para gramados esportivos: maior produção de massa verde (crescem até 1 cm a cada 24h); maior capacidade de suporte de pisoteio; maior poder de regeneração; maior seletibilidade de herbicidas, para controle de invasoras; maior capacidade de suporte de resistência a invasoras e algumas pragas chave; disponibilidade comercial em todas as versões de plantio (sementes, tapetes, plugs, sprigs, maxi rolo ou big roll); etc

Recentemente (set/2009) o COL/Copa2014FIFA, divulgou as suas Recomendações para Gramados. Estas, em sua maioria, vem de encontro a tudo que vínhamos preconizando em nossos trabalhos, e, deveriam passar a nortear, não só os gramados da Copa2014, como também os gramados para as demais competições regionais e nacionais. Esta deve ser a tendência!

Em tempo, registro, que a primeira empresa a produzir grama, como cultura comercial, em tapetes, em grande quantidade e com qualidade, foi a ITOGRASS, fundada pelos Engs Agrônomos Rene Arruda e Minoro Ito.
Estes, na década de 70 do século passado, trouxeram o modelo de produção dos USA, adaptando-o à realidade brasileira; e a empresa existe hoje, pujante, como a maior produtora de grama cultivada do País.


CONCLUSÃO

As variedades corretas, aliadas às Recomendações do COL/Copa2014FIFA, deverão catalisar a melhoria dos gramados nacionais.

Exibições: 998

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de Artur Melo em 30 dezembro 2009 às 16:28
Gilberto,
Continuamos com muitos problemas na maioria dos gramados, mesmo da 1a divisão e Copa do Brasil.

Não há entendimento da maioria dos gestores da importância do campo para a qualidade do jogo/espetáculo.

Em Recife, não é diferente. Nós, profissionais da área sofremos com toda a sorte de interferências e de falta de verba, meios e tempo para realizar um bom trabalho . . . Enfim, é esta a realidade da maioria dos gramados nacionais, porém, isto também é nos deixa a certeza que podemos melhorar muito, em pouco tempo, basta que os gestores deixem e invistam uma ínfima parte do orçamento dos clubes, nos campos de treino e jogo. . .
ABÇs.
Artur
Comentário de Gilberto Fugimoto em 30 dezembro 2009 às 9:54
Domingo de futebol no campo do Sport na Ilha do Retiro.

Se não me engano em novembro, o jogo corria sobre um mosaico de verdes em diferentes tonalidades.
O comentarista informa q o campo tem diferentes especies de grama - um aspecto feio e de regularidade duvidosa. A situação do gramado é terrivel, a bola vai quicando as vezes sem qquer controle.

Como estao os gramados da 1a divisão e do restante do futebol brasileiro?
Um desafio de trabalho para organização da categoria.

© 2014   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo