Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Colegas, dia 9/12 deverá entrar em pauta na Comissão de Agricultura da Câmara Federal o PL 2804 que regulamenta a profissão de zootecnista. Este PL retira atribuições dos engenheiros agrônomos da área da zootecnia e deve ser repudiado por todos nós. Em Gramado foi aprovada uma moção referente ao tema.
É hora de todos se manifestarem aos deputados federais de seus estados para que eles REJEITEM o projeto. Nada contra a regulamentação dos zootecnistas mas, isso não deve implicar na retirada de nossas atribuições.

Exibições: 1055

Responder esta

Respostas a este tópico

O que precisamos fazer é não perder o foco e evitar as cortinas de fumaça.  Está explícito que o objetivo dessa proposta é dar exclusividade aos zootecnistas na atividade em questão.  Com todo respeito cabível aos colegas de outras modalidades profissionais, é preciso que sigamos o exemplo de médicos e advogados e nos esforcemos para reverter esse processo de pulverização da classe profissional que favorece apenas a alguns políticos e às escolas-empresas que se multiplicam pelo Brasil. Aos nossos estudantes devemos incentivá-los a buscar uma formação mais completa.

 - Caros Colegas..

 - Tendo um minuto de reflexão...me passou o seguinte pensamento...

 - Caso tal PL seja aprovada, bem como a atribuição para biólogos, será precedente para demais projetos de lei que limitam a atividade do engenheiro agronomo. Cujo interesse maior são as reservas de mercado, bem como interesse das universidades que precisam justificar cada vez aberturas de vagas de cursos em "qualquer modalidade" a fim de atender número de vagas / carreiras e, assim, registrar números MEC.

 - O que devemos fazer para derrubar estas iniciativas...O momento urge...pois caso não nos mobilizemos....Será o fim da nossa categoria...

 - Aguardo retorno

Atenciosamente

Senhores,

O número correto do PL é 2824/2008.

Att,

Ana Meire Natividade

Realmente ser zootecnista é ser um "NEM". Nem agrônomo, nem veterinário, nem médico, nem dentista. Então, não tenha medo de nós, se preocupe com a sua vida e deixe que nos responsabilizamos pelo sucesso da PRODUÇÃO ANIMAL.

Marco Antonio Jacomazzi disse:

 - Caros Colegas..

 - Tendo um minuto de reflexão...me passou o seguinte pensamento...

 - Caso tal PL seja aprovada, bem como a atribuição para biólogos, será precedente para demais projetos de lei que limitam a atividade do engenheiro agronomo. Cujo interesse maior são as reservas de mercado, bem como interesse das universidades que precisam justificar cada vez aberturas de vagas de cursos em "qualquer modalidade" a fim de atender número de vagas / carreiras e, assim, registrar números MEC.

 - O que devemos fazer para derrubar estas iniciativas...O momento urge...pois caso não nos mobilizemos....Será o fim da nossa categoria...

 - Aguardo retorno

Atenciosamente

Acredito que o teor da resposta encaminhada não condiz com o assunto da discussão em pauta.

 - Não estamos discutindo ou rateando atribuições...estamos discutindo para fortalecimento da atividade agrícola. Não ao desmembramento das carreiras.

 - Sua resposta me pareceu muito emocional e nada profissional..Sinto muito

Esmeraldo Ribeiro disse:

Realmente ser zootecnista é ser um "NEM". Nem agrônomo, nem veterinário, nem médico, nem dentista. Então, não tenha medo de nós, se preocupe com a sua vida e deixe que nos responsabilizamos pelo sucesso da PRODUÇÃO ANIMAL.

Marco Antonio Jacomazzi disse:

 - Caros Colegas..

 - Tendo um minuto de reflexão...me passou o seguinte pensamento...

 - Caso tal PL seja aprovada, bem como a atribuição para biólogos, será precedente para demais projetos de lei que limitam a atividade do engenheiro agronomo. Cujo interesse maior são as reservas de mercado, bem como interesse das universidades que precisam justificar cada vez aberturas de vagas de cursos em "qualquer modalidade" a fim de atender número de vagas / carreiras e, assim, registrar números MEC.

 - O que devemos fazer para derrubar estas iniciativas...O momento urge...pois caso não nos mobilizemos....Será o fim da nossa categoria...

 - Aguardo retorno

Atenciosamente

Realmente não existe maturidade desse "profissional" neste espaço democrático nas discurssões a cerca das atribuições do engenheiro agrônomo na área de produção animal, lastimável.



Esmeraldo Ribeiro disse:

Realmente ser zootecnista é ser um "NEM". Nem agrônomo, nem veterinário, nem médico, nem dentista. Então, não tenha medo de nós, se preocupe com a sua vida e deixe que nos responsabilizamos pelo sucesso da PRODUÇÃO ANIMAL.

Marco Antonio Jacomazzi disse:

 - Caros Colegas..

 - Tendo um minuto de reflexão...me passou o seguinte pensamento...

 - Caso tal PL seja aprovada, bem como a atribuição para biólogos, será precedente para demais projetos de lei que limitam a atividade do engenheiro agronomo. Cujo interesse maior são as reservas de mercado, bem como interesse das universidades que precisam justificar cada vez aberturas de vagas de cursos em "qualquer modalidade" a fim de atender número de vagas / carreiras e, assim, registrar números MEC.

 - O que devemos fazer para derrubar estas iniciativas...O momento urge...pois caso não nos mobilizemos....Será o fim da nossa categoria...

 - Aguardo retorno

Atenciosamente

caro Marco, penso que só a atenção e mobilização da categoria pode ajudar a evitar decisões que venham nos prejudicar. A mobilização tem que ser liderada por uma entidade que, no caso penso que possa ser a CONFAEAB, restaurada e fortalecida. Essa bandeira deve ser assumida pela entidade com respaldo das nossas associações e federações. Acho que o foco deve ser a importância da nossa atividade para a sociedade. Não devemos entrar na discussão de reserva de mercado para essa ou aquela profissão. É importante demonstrar que as atribuições devem ser lastreadas no conhecimento e nossa formação é completa, nos permitindo atuar em várias áreas da produção. Mobilização, atuação política de defesa dos nossos interesses (não política partidária) junto aos deputados e senadores. Temos que estar presentes falando, argumentando, fazendo entender o que está em risco nestas propostas.

Azambuja

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço