Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Informação

GRAMADOS ESPORTIVOS

Grupo destinado à discussão sobre a importância dos Gramados Esportivos e do Eng Agrônomo, como profissional responsável pelos projetos, execução e manutenção dos mesmos (Campos de Golf, Campos de Futebol, Pólo, Bowls, tenis, etc)

Membros: 201
Última atividade: 10 Jun, 2020

PROFISSIONALIZAÇÃO

É impressionante como ainda vemos hábitos errados, porém arraigados, na construção dos gramados esportivos, principalmente os de futebol. Solos argilosos, terra vegetal, manilhas porosas, material orgânico de procedência duvidosa, irrigação errada, etc., são alguns exemplos destes usos tão nefastos à qualidade dos gramados nacionais.

Ainda há leigos e até profissionais que trabalham para empresas, clubes, prefeituras e governos estaduais, utilizando materiais e hábitos inteiramente defasados em construção, reforma e manutenção de gramados de futebol.

Embora haja no Brasil profissionais com expertise e know-how em gramados esportivos, o que vemos, via de regra, é a cópia de projetos e práticas inteiramente defasadas que não só contribuem para termos péssimos gramados, como prejudicam mesmo a qualidade geral dos mesmos. Tudo isto sob a desculpa do “menor custo” (licitações Municipais e estaduais).

 

Com a chegada dos grandes eventos esportivos no Brasil, empresas e profissionais estrangeiros se aproximam com projetos e soluções instantâneas. . . Muitas vezes sem visto de trabalho no País, sem reconhecimento de diploma de graduação ou registro no sistema CONFEA/CREAs... Ou seja, sem haver nenhum tipo de responsabilização se algo ocorrer de errado! Pois sem visto de trabalho, sem registro de ART, que tipo de responsabilização pode haver???


Mas, na verdade, o que falta é profissionalismo e conhecimento de causa aos gestores/administradores de Estádios e CTs na condução dos processos de construção, reforma e manutenção dos campos de futebol, para que se obtenha o melhor custo (e não necessariamente o menor). Isso se dá porque há um viés político muito explícito, na ocupação desses cargos.

Projetos bem dimensionados, com materiais e práticas modernas de construção e manutenção, contribuem para a alta qualidade final de um gramado esportivo, bem como para sua durabilidade elevada, dentro dos modernos conceitos de sustentabilidade. E é atribuição do Eng Agrônomo atuar nessa área, desde o projeto, até à manutenção do gramado.


ARTUR MELO


Fórum de discussão

VII SIGRA

O VII SIGRA (Simpósio sobre Gramados) será realizado nos dias 9 e 10 de Junho, na cidade de Botucatu-SP. Informações e inscrições abertas no site: …Continuar

Iniciado por Thomas Fiore de Andrade 24 Mar, 2015.

Atribuição de Responsabilidade Técnica 4 respostas 

 A REVISTA do CREA-MS, publica em sua última edição (52), artigo que defende a Atribuição de Responsabilidade Técnica dos Gramados Esportivos ao Eng. Agrônomo, uma vez que dos profissionais do…Continuar

Iniciado por Artur Melo. Última resposta de rondinelle oliveira 25 Jul, 2013.

FALTA DE ESTRUTURA DO FUTEBOL CARIOCA 6 respostas 

O Técnico Campeão Brasileiro, Muricy Ramalho, reclama da falta de estrutura do Futebol Carioca, que vive do talento, sem que os Clubes façam os investimentos necessários em estrutura:…Continuar

Iniciado por Artur Melo. Última resposta de Márcio Bueno Morais 10 Jul, 2013.

Sombreamento no Gramado 2 respostas 

Achei interessante essa notícia em um site de notícias português sobre o estádio de Alvalade.O Arthur tinha já comentado sobre esse problema no Alvalade do sombreamento no lado sul, no curso de…Continuar

Iniciado por Tiago Rezende. Última resposta de Tiago Rezende 8 Abr, 2013.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de GRAMADOS ESPORTIVOS para adicionar comentários!

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 7 fevereiro 2017 às 7:59

PRINCIPAIS DIFERENÇAS ENTRE A IRRIGAÇÃO POR ASPERSÃO CONVENCIONAL (AC) E A DE UM GRAMADO ESPORTIVO (GE)

1 - ÁREA:

Localização: GE = cidade; AC = campo.

Tamanho: GE < 1 ha; AC > 1 ha.

Forma: GE = retangular; AC = irregular.

Superfície: GE = plana; AC = inclinada.

Cobertura: GE = grama; AC = culturas.

Manancial: GE = rede pública; AC = rio, canal, lago ou poço.

Pisoteio: GE = comum; AC = evitado.

Sombra: GE = considerar (reduz 30% água); AC = não considerada.

 

2 - ASPERSORES:

Posição: GE = escamoteáveis; AC = acima do solo.

Giro: GE = regulável (90o, 180o e 360o); AC = 360o (giro completo).

Comando: GE = válvula solenóide; AC = registro de gaveta (manual).

Bocais variados: GE = necessário para uniformizar precipitação; AC = dispensáveis.

 

3 - TUBULAÇÕES:

Diâmetros: GE = variam no mesmo ramal; AC = mesmo diâmetro.

Localização: GE = enterrados (sempre); AC = podem ficar na superfície.

Tipo: GE = roscáveis/soldáveis; AC = engate rápido.

 

4 - MANEJO:

Automação: GE = necessária; AC = supérflua/desnecessária.

Turno de rega: GE = variável (minutos); AC = fixo (horas).

Interferência da chuva: GE = sim (pára a irrigação); AC = não interfere.

Operação dos aspersores: GE = controle remoto; AC = manual (registro de gaveta).

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 30 janeiro 2017 às 15:30

Este é um dos projetos gratuitos disponibilizados pela Rain Bird no site da Irricom Rio:

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 30 janeiro 2017 às 15:18

IRRIGAÇÃO URBANA

Esse termo é incomum, pois a irrigação é uma só, seja no campo ou na cidade. O diferencial é que, enquanto no campo se irrigam culturas comerciais (arroz, milho, soja, etc.) na cidade, são irrigados parques públicos, jardins residenciais e gramados. De campo de futebol, inclusive.

Outras diferenças são o clima (na cidade existem as chamadas "ilhas de calor"); as áreas sombreadas (que reduzem a necessidade de água em até 30%); e a precariedade de mão de obra especializada (em irrigação, logicamente), que induz à necessidade da automação.

As empresas especializadas na irrigação urbana (existem várias) se dedicam basicamente a duas áreas distintas: irrigação de gramados (de campos de futebol e golfe, principalmente) e jardins de residências. Irrigação de jardins públicos, eu só vi em Abu Dhabi (nos Emirados).

Para irrigar um campo de futebol (105 m x 68 m no padrão FIFA), são necessários, pelo menos 24 aspersores fixos, escamoteáveis, com raio de alcance de cerca de 20 m e pressão de serviço de 40 m. A menos que se apele para o improviso, usando um tubo de polietileno de duas polegadas de diâmetro e 86 m de comprimento, quando uma bombinha (conjunto motobomba é o termo correto) de um e meio CV resolve o problema. Assim, esse único aspersor, depois de funcionar alguns minutos num local, precisaria ser deslocado para as outras 23 posições para cobrir toda a área do gramado. Eu mostro como se calcula no roteiro em Excel anexo.

A empresa IRRICOM (http://www.irricomrio.com.br/), sediada no Rio de Janeiro, representa um dos maiores fabricantes mundiais de produtos utilizados na irrigação: a Rain Bird. Neste site, encontramos projetos gratuitos de campos de irrigação e até um passo a passo, onde se chega ao orçamento preliminar do projeto, podendo solicitar a compra dos equipamentos ali mesmo, on line. Vale a pena conferir.

Comentário de Artur Melo em 12 maio 2016 às 18:10
Comentário de Artur Melo em 12 maio 2016 às 18:09
Comentário de Tiago Rezende em 24 novembro 2015 às 13:46
Comentário de Artur Melo em 28 maio 2015 às 19:09

PROJETOS EXECUTIVOS em Gramados Esportivos -  http://agronomos.ning.com/profiles/blogs/gramados-esportivos-projetos 

Comentário de Márcio Bueno Morais em 20 maio 2015 às 14:29

Concordo plenamente que técnicos responsável por gramados esportivos ou não esportivos tem que ser agrônomo, pois todos os cuidados com gramados vão muito além de apenas o plantio.

Quanto o plantio de gramados esportivo apenas em topsoil a base de areia  ainda como não sendo a única solução, eu questiono, pois areia  são retiradas de rios e isso passa a ser um problema ecológico. Vamos abrir mais para outras soluções, nada de receita pronta  isso é horrível. Já construí alguns campos de esportivos com areia de micaxisto e usando substrato alternativos, com drenagem com mesma eficiência.

Comentário de Artur Melo em 20 maio 2015 às 11:04

Gramados Esportivos - Link de novo artigo

Comentário de Artur Melo em 17 abril 2015 às 12:24

 

Membros (199)

 
 
 

© 2021   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço