Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Caros colegas,

Tenho 3 plantas de Ficus benjamina plantadas na calçada de casa em manilha de concreto enterrada no solo. Tais árvores tem aproximadamente 8 anos. Nos últimos dias estas plantas tem apresentado intensa abcisão foliar, sendo que as folhas caídas estão verdes e aparentemente saudáveis. Sei que esta especie é bastante sensível a mudanças, o que não parece o caso destas. Há baixa incidência de Tripes, e algumas colônias de pequenas formigas (que sempre estiveram presentes nas arvores).

Caso alguém já teve experiencia com estes sintomas em Ficus benjamina, e queira compartilhar, ficarei muito grato. Att.

Exibições: 3333

Respostas a este tópico

Antonio, boa tarde! A figueira tem muitas e fortes raízes superficiais. As de menor diâmetro estão no solo na projeção da copa. O plantio em manilha de concreto restringe o crescimento das raízes e a planta poderá até morrer. Além disto, oscilações de luminosidade, rajadas súbitas de ventos frios, falta de água ou excesso poderão causar queda de folhas. Adaptando-se às novas condições ela emitirá folhas novamente. Desculpe se a pergunta soar impertinente, mas porque plantar uma espécie arbórea deste porte em calçada e dentro de uma manilha? O paisagismo sustentável prevê projetos de arborização urbana de acordo com o plano diretor de cada cidade e muitas espécies não são indicadas porque não são adequadas para lugares pouco permeáveis, rasos e de poucas dimensões como calçadas e meios de avenidas. Boa semana, não fique aborrecido com meu comentário, o intuito é ajudar,ok?.

Olá Miriam Morelli,

Compreendo e concordo com sua posição, inclusive, quando me perguntam sobre plantas de calçada recomendo Neem (Azadirachta indica), ou Espirradeira (Nerium oleander). Qual sua opinião sobre tais plantas?.

As plantas não foram plantadas por mim. Já têm aproximadamente 8 anos e, até poucos dias(+-10) atrás apresentavam se saudáveis e sem sintomas, aparentemente adaptadas as condições de plantio (manilha).

Na cidade deste caso especifico (Janaúba-MG - região norte, precipitação média anual de 1000mm, concentrada nos meses de novembro a março, URmédia de 50% e Tmédia 27°C), é muito comum encontrar estas árvores na calçada, que geralmente estão todas destruídas pelas raízes da benjamina (quando não estão em manilhas de concreto). 

A unica variação aparente que ocorreu, ao ponto de ser sentida pela Ficus benjamina, foi a mudança de estação (outono em 19/03/2012), que ainda não causou mudanças significativas de temperatura e umidade na região. Estas árvores já são adaptadas ao local de plantio e nos anos anteriores não apresentaram este sintoma.

Além disso as folhas que caem estão verdes e saudáveis (aparentemente). Há também muitas emissões de folhas jovens. Pelo que você explicou posso ficar tranquilo, que as plantas logo estarão saudáveis novamente (não é isso?).

Desculpe-me pela impertinência, não tenho tanta afinidade com paisagismo (trabalho com fisiologia do estresse hídrico e manejo de irrigação).

Quanto aos comentários não se preocupe, somente trazem crescimento e multiplicidade de opiniões sobre o assunto discutido.

Agradeço pela ajuda.

Att.



MIRIAM REGINA STUMPF MORELLI disse:

Antonio, boa tarde! A figueira tem muitas e fortes raízes superficiais. As de menor diâmetro estão no solo na projeção da copa. O plantio em manilha de concreto restringe o crescimento das raízes e a planta poderá até morrer. Além disto, oscilações de luminosidade, rajadas súbitas de ventos frios, falta de água ou excesso poderão causar queda de folhas. Adaptando-se às novas condições ela emitirá folhas novamente. Desculpe se a pergunta soar impertinente, mas porque plantar uma espécie arbórea deste porte em calçada e dentro de uma manilha? O paisagismo sustentável prevê projetos de arborização urbana de acordo com o plano diretor de cada cidade e muitas espécies não são indicadas porque não são adequadas para lugares pouco permeáveis, rasos e de poucas dimensões como calçadas e meios de avenidas. Boa semana, não fique aborrecido com meu comentário, o intuito é ajudar,ok?.

Antonio

Certo, concordo com você com o aspecto de opiniões, mas para evitar melindres com colegas temos de sempre este tipo de postura, queremos ajudar e não aborrecer ninguém.

Trabalho com paisagismo sustentável antes deste termo virar moda, tenho 30 anos de dedicação às plantas nativas e ornamentais. É lamentável o que fazem com as árvores, o cidadão planta uma muda de grande porte(e portanto raízes) num espaço de 40x40x40, deseja que fique imensa e com boa copa. Depois reclama a calçada deformada, a árvore desesperada por água e ar.

A parte de irrigação controlada em paisagismo está crescendo aqui no Sul, primeiro em empresas, clubes, hotéis, mas muitos particulares já pedem projetos de irrigação para a implantação de projetos paisagísticos. É uma forma de menor consumo de água e faz grande diferença para ter um belo jardim.Estou trabalhando atualmente num livro sobre espécies xerófitas para paisagismo e me interesso bastante por este setor.

O neem tem desenvolvimento semelhante ao do cinamomo (Meliah azedarah), necessita de muito espaço de solo permeável, aqui no sul é difícil seu cultivo por causa do frio. A espirradeira é um arbusto de alto porte, muito venenosa, extremamente perigosa para cultivar nesta situação.Seria melhor o colega recomendar outras espécies de árvores de pequeno porte, com boa sombra para as calçadas. Boa semana.

Miriam Morelli,

Agradeço as dicas e me ponho a disposição, caso precise de auxílio.

Att.

MIRIAM REGINA STUMPF MORELLI disse:

Antonio

Certo, concordo com você com o aspecto de opiniões, mas para evitar melindres com colegas temos de sempre este tipo de postura, queremos ajudar e não aborrecer ninguém.

Trabalho com paisagismo sustentável antes deste termo virar moda, tenho 30 anos de dedicação às plantas nativas e ornamentais. É lamentável o que fazem com as árvores, o cidadão planta uma muda de grande porte(e portanto raízes) num espaço de 40x40x40, deseja que fique imensa e com boa copa. Depois reclama a calçada deformada, a árvore desesperada por água e ar.

A parte de irrigação controlada em paisagismo está crescendo aqui no Sul, primeiro em empresas, clubes, hotéis, mas muitos particulares já pedem projetos de irrigação para a implantação de projetos paisagísticos. É uma forma de menor consumo de água e faz grande diferença para ter um belo jardim.Estou trabalhando atualmente num livro sobre espécies xerófitas para paisagismo e me interesso bastante por este setor.

O neem tem desenvolvimento semelhante ao do cinamomo (Meliah azedarah), necessita de muito espaço de solo permeável, aqui no sul é difícil seu cultivo por causa do frio. A espirradeira é um arbusto de alto porte, muito venenosa, extremamente perigosa para cultivar nesta situação.Seria melhor o colega recomendar outras espécies de árvores de pequeno porte, com boa sombra para as calçadas. Boa semana.

Se houver possibilidade, aconselho sempre em meus projetos ou de amigos, a remoção dessas sp. exóticas que vegetam em nossos solos.

RSS

© 2021   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço