LANÇO A PROPOSTA DE FAZERMOS TRABALHOS VIA REDE . O QUE ACHAM DA PROPOSTA ?? EU ME DISPONHO A ELABORAR PROJETOS AGROPECUÁRIOS, ELABORAÇÃO DE MAPAS TEMÁTICOS (USO,SOLO, CLASSES DE DECLIVIDADES, SITUAÇÃO).

39 Members
Join Us!

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Rede Agronomia.

Os comentários estão fechados.

Comentários

  • Colegas,

    Estou aposentado da UFRRJ mas, como podem ver em Matematicando (blog), tenho disponibilidade de trabalhar juntamente com colegas que estejam na ativa.

    1490388673?profile=RESIZE_1024x1024

  • Plano de Negócios 

    Compartilhando informações sobre Plano de Negócios com colegas interessados.

    Veja que há uma série de considerações para quem deseja desenvolver o próprio negócio.

    Será possível desenvolver uma proposta em conjunto?Plano%20de%20Negocios%20Sebrae.pdf

  • Pessoal, participei do curso  Asseagri onde aprendi a trabalhar com Geo com Arcgis e Qgis p/ o CAR o legal é que após o curso o prof. nos encaminhou material, exercícios para reforçarmos o que foi visto  no curso. Vale a pena conferir www.asseagimg.com.br Abriram novas inscrições, tenho certeza que irão gostar. Quem sabe que seja mais uma forma de trabalhar via rede!

  • Há interesse sim ! De minha parte estou à disposição. Qual seria a demanda Gilberto ?

    Abc.

    Geraldo.

  • Caros colegas do Grupo,

    Ainda há interesse em conversar sobre possibilidades de projetos desenvolvidos em rede?

    Abração

  • Pelo jeito a conversa esfrio, como dizemos aqui no sul.....

    Bem, dei uma lida nos comentários e gostaria de dar uma opinião.

    Há algumas pessoas que estão pensando legal, mais não vi ninguém pensando em como o cliente irá receber essa modalidade de serviço via rede.

    Hoje, claro, a web facilita muita coisa, mais não podemos simplificar muito, porque iria perder a essencia da agronomia, que é estar inloco na área.

    Esse negócio de web facilita para nós profissionais, mais para o cliente nem sempre é a melhor escolha.

    Acredito que 2 fatores são fundamentais para clientes e que a Web poderia facilitar:

    - Rapidez;

    - Redução de custos;

    Por isso vale ser prutende e dar um crédito: Se otimizar seus trabalhos, atuando em grande parte pela web, aumente seu poder competitivo dando rapidez e custos reduzidos para seus clientes.

    De nada adianta facilitar a tua parte, se o cliente tiver um Eng. agronomo assiduo e com preço que para ele vale a pena.

    PENSE NISSO!

  • Uma dica de negócios em rede:

    PARA FAZER UM NEGÓCIO EM REDE

    É possível fazer um negócio em rede? Creio que sim. Veja algumas indicações:

    Para fazer um negócio-em-rede ou uma empresa-não-hierárquica, a primeira providência é o branding. A organização será apenas o branding, quer dizer, um pacto com comunidades "internas" e "externas" em torno de um propósito. Várias comunidades de projeto podem então se formar de acordo com tal propósito. Isso significa que:


    1) Não há chefes, CEOs, presidentes, vice presidentes, diretores, gerentes, coordenadores, facilitadores ou assemelhados.

    2) A remuneração dos membros será negociada de acordo com seu empenho, trabalho, esforço, dedicação etc, segundo critérios definidos pelas próprias comunidades (de comum acordo: não deveria ser admitido o uso de votação ou outros modos de regulação de conflitos que gerem artificialmente escassez). Uma possível solução é usar, por exemplo, o BetterMeans.

    3) Ninguém, a pretexto de ressarcir custos de infra-estrutura, administrativos, operacionais, remuneração do conhecimento, do capital ou do risco ou, ainda, de outras despesas ordinárias ou extraordinárias, pode se apropriar de sobrevalor extraído do trabalho alheio. Abatidos os custos dos empreendimentos (que deverão ser bancados pelos empreendedores associados para sua realização), os seus resultados financeiros, positivos ou negativos, devem ser distribuídos ou arcados por todos os membros das suas comunidades, segundo os critérios estabelecidos por essas próprias comunidades.

    4) Não há - por parte de qualquer organização hierárquica - nenhuma ingerência centralizada sobre a vida das comunidades (que aglomeram pessoas dedicadas ao empreendimento) e nenhum mecanismo de comando-e-controle que possa interferir em seu funcionamento. A empresa-mãe será apenas o branding sob o qual se aninharão várias comunidades de projeto.

    5) Cada comunidade de projeto é responsável por prover os requisitos legais para seu funcionamento (registros, documentos, notas fiscais etc), se (e quando) necessário for. O ideal é que cada pessoa seja uma empresa (por exemplo, uma ME) e que as comunidades sejam associações dessas empresas (quer dizer, de empreendedores).

    Ah! Isso não pode dar certo! Não pode? Você já tentou fazer?
    De: Augusto de Franco
  • Boa dia a todos ! "Para conhecimento e divulgar a todos"Matéria publicada hoje pelo Jornal O Estado de Minas http://clipping.radiobras.gov.br/clipping/novo/Construtor.php?Opcao....

    Fala do trabalho em rede e crowdsoursing.

  • Muito boa a proposta do grupo. Possui um software de fertilidade de solo, com a amostra de solo, posso enviar relatório via e-mail, desde a  correção do solo(calagem, fosfatagem, gessagem e potassagem), interpretação do solo, recemendação  de adubação para qualquer região do país, adubação foliar, e os custos de todo manejo. Sabendo que um bom Agronômo tem que na área para realizar um melhor diagnostico, mas posso ajudar como base de comparação do que é feito na propriedade. Gosto muita  também da parte de gestão da produção desde viabilidade da atividade quanto na comercialização, possui uma grande bibliografia sobre esse assunto,estarei à disposição da Rede Agronomia.   

  • Ola Fernando,

    Achei ótima sua proposta. Esse grupo é a cara da Rede Agronomia! Vamos ver como operacionalizar isso. Podemos até abrir um Forum de Discussão específico aqui no Grupo (Nas opções aqui acima) para detalharmos melhor essa proposta e construirmos coletivamente!
    abração

This reply was deleted.