Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

CALIBRAÇÃO DE PULVERIZAÇÃO COM TRATOR AGRÍCOLA

.

.

Exibições: 190

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de JOSÉ LUIZ VIANA DO COUTO em 4 maio 2021 às 17:42

PULVERIZADORES DE BARRAS TRATORIZADOS

Pulverizadores de barras tratorizados são máquinas cuja função é aplicar agrotóxico em diversas culturas. No mercado brasileiro existem diferentes marcas e modelos de pulverizadores que se diferenciam por suas propriedades construtivas de acordo com a necessidade. (1)

Os pulverizadores de barras tratorizados são diferenciados principalmente quanto à forma de acoplamento ao trator, forma construtiva da barra e capacidade do tanque.

A Figura abaixo mostra pulverizadores acoplados à barra de pulverização do trator.

O sistema de pulverização nos pulverizadores de barras dispõe de partes em comum. Todos apresentam pelo menos um tanque, uma fonte de energia para acionamento do líquido (bomba) e um elemento formador de gotas (pontas). No entanto, para se obter o controle sobre todas as condições operacionais, muitos outros acessórios e partes se fazem necessários.

Bico de pulverização

O bico de pulverização compreende todo o conjunto de estruturas de fixação na barra, como corpo, filtro, capa, ponta e anel de vedação.

Parâmetros de pulverização

Para se alcançar um melhor entendimento sobre a regulagem e calibração do pulverizador e a correta aplicação de agrotóxicos, é importante conhecer os aspectos relacionados à pulverização.

Os fatores são o alvo (praga, doença e planta daninha), o agrotóxico, o pulverizador, o momento e o ambiente. Qualquer um desses passos que for ignorado no momento da regulagem e da aplicação pode comprometer o resultado do trabalho.

Barra de pulverização

É a largura da faixa tratada por um bico a cada passada do pulverizador. No pulverizador de barras a faixa de aplicação é igual ao espaçamento entre bicos. A faixa de aplicação pode ser calculada na extensão total da barra, multiplicando o espaçamento entre bicos pelo número de bicos. Exemplo: Uma barra que possui 37 bicos com espaçamento entre bicos de 0,5 metros terá faixa de aplicação total de 18,5 metros.

Altura da barra. A altura ideal da barra é aquela que permite o cruzamento (sobreposição) dos jatos a fim de homogeneizar a distribuição do volume aplicado ao longo da barra. A altura mínima da barra depende do ângulo da ponta e do espaçamento entre bicos. Para pontas com distribuição triangular, a altura mínima da barra deve ser tal que o cruzamento dos jatos ocorra na metade da altura entre a barra e o alvo. A altura da barra excessiva leva a perdas por deriva e evaporação.

Tamanho das gotas

Eficácia

Deriva e evaporação

As duas formas de perdas de produto emitidas pela ponta e que não atingem o alvo são a deriva e a evaporação. A deriva é o desvio das gotas em relação ao alvo. Os fatores que mais causam a deriva são: o tamanho da gota e a velocidade do vento. A evaporação é o desaparecimento da gota em relação ao alvo, provocado pela baixa umidade relativa, altas temperaturas e tamanho das gotas.

Calibração do pulverizador

As variáveis quantitativas envolvidas na calibragem do pulverizador são o volume de pulverização, a vazão, a velocidade de trabalho e a faixa de aplicação, que se relacionam na seguinte fórmula:

Tipo de ponta (bico)

De acordo com a classe e o modo de ação do agrotóxico, a bula traz recomendações sobre o tamanho da gota e da cobertura (gotas/cm2), para melhor eficiência na aplicação. Quanto menor a gota, maior a cobertura, com o mesmo volume aplicado. Essas informações definem o tipo de ponta a ser utilizado. De forma geral, utilizam-se as seguintes recomendações:

O tipo de ponta a ser utilizado na aplicação é escolhido de acordo com a classe, o modo de ação e a forma de aplicação (pré ou pós-emergentes) do agrotóxico. Para isso, os fabricantes das pontas disponibilizam tabelas que auxiliam nessa escolha, classificando as pontas em: excelente, boa e não indicadas para determinado agrotóxico.

REF.:

[1] Mecanização: operação de pulverizador de barras tratorizado, Coleção SENAR 224, Brasília, 2018.

https://www.cnabrasil.org.br/assets/arquivos/224-PULVERIZADOR-EM-BA...

© 2021   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço