Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Anos atrás eu elaborei um fluxograma que apresentava as soluções da época para os esgotos domésticos. As maiores evoluções ocorreram no campo das estações de tratamento (ETEs), que passaram dos Filtros Biológicos e Valos de Oxidação, para os Reatores Anaeróbios de Fluxo Ascendente (UASB, em inglês) e Sistema Biológico com Reatores de Leito Móvel com Biofilme (MBBR, em inglês).

Fossas sépticas podem ser consideradas como unidades que fazem o tratamento primário do esgoto doméstico. Embora seja uma alternativa para coletar os dejetos gerados na residência, ela deve ser tida como uma solução paliativa e temporária enquanto a ligação na rede de esgoto do município ainda não está disponível.

O uso de fossas sépticas nas áreas rurais do Brasil é uma constante em todas as regiões, como mostra a Figura abaixo.

A Fossa Séptica Biodigestora já está presente em mais de 11.500 residências rurais em todas as regiões do Brasil, beneficiando diretamente um público estimado de mais de 57 mil pessoas. (2)

Segundo dados do IBGE-PNAD 2014, a população rural brasileira é da ordem de 30,5 milhões de pessoas (15% do total). O saneamento básico para os moradores do campo não atinge 50% dos domicílios, já que a maioria utiliza fossas negras, valas, buracos ou lançamento direto nos rios.

Descrição

A Fossa Séptica Biodigestora é formada por um conjunto de, no mínimo, 3 caixas d'água de fibra de vidro de 1000 litros conectadas por tubulações que compõem a tecnologia de tratamento do esgoto doméstico de uma residência de até 5 pessoas. O sistema é ligado à tubulação da saída do vaso sanitário, recebendo o efluente proveniente das descargas (fezes e urina), classificado tecnicamente como “água negra”. O esgoto proveniente das pias, lavabos, chuveiros, ralos, área de serviço e cozinhas, identificado como “água cinza”, não deve ser lançado na Fossa Séptica Biodigestora pois possui sabões, detergentes e gorduras que prejudicam o processo de tratamento, além de tratar-se de um resíduo líquido muito diluído. A Embrapa desenvolveu, para o tratamento das águas cinzas, a tecnologia do Jardim Filtrante, não abordada nessa publicação. Trata-se de um pequeno lago com pedras, areia e plantas aquáticas onde o esgoto é tratado por meio da interação das espécies vegetais e microrganismos neste ecossistema. É uma tecnologia adaptada pela Embrapa para complementar o uso da Fossa Séptica Biodigestora no tratamento de efluentes domésticos rurais.

O princípio do funcionamento da Fossa Séptica Biodigestora é a fermentação anaeróbia (ausência de oxigênio) realizada por um conjunto de microrganismos presentes no próprio esgoto. Sob condições adequadas de temperatura, tempo de permanência no sistema e nutrientes, os microrganismos consomem a matéria orgânica e transformam o esgoto bruto em um efluente (esgoto tratado) adequado para ser utilizado no solo como um fertilizante.

Todo esse processo é realizado naturalmente, sem o uso de energia elétrica, aplicando-se no início uma mistura de 5 litros de esterco bovino fresco e 5 litros de água, uma vez por mês. As fezes dos ruminantes contém uma seleção de bactérias que aumentam a eficiência, potencializam o tratamento do esgoto, reduzem odores e auxiliam na qualidade do líquido (efluente) da saída do sistema.

 

REF.:

[1] Sistemas de Esgoto, José Luiz V. Couto, UFRRJ, Seropédica – RJ, 2005.

http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/esg2.htm

[2] Memorial Descritivo: Montagem e Operação da Fossa Séptica Biodigestora, Embrapa Instrumentação, São Carlos, SP, 2017.

file:///C:/Esgoto/Doc-serie-Embrapa-Fossa-septica.pdf

[3] Como montar e usar a fossa séptica modelo Embrapa, Embrapa, Brasília – DF, 2014.

http://www.campinas.sp.gov.br/arquivos/meio-ambiente/cartilha_embra...

[4] F.S. Biodigestora, avaliação crítica, São Paulo, 2019.

http://revistadae.com.br/artigos/artigo_edicao_220_n_1823.pdf

Exibições: 241

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de Gilberto Fugimoto em 19 fevereiro 2021 às 11:56

Excelente solução. 

Grato por compartilhar José Luiz

© 2021   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço