Rede (20)

Rede Agronomia 10 anos de Manutenção

Qual o Valor do Voluntariado na Agronomia?

Muito se fala em defesa profissional e fortalecimento da categoria. Talvez poucos se deem conta que esse é um trabalho voluntário. Uma iniciativa pouco valorizada na nossa cultura. 

O trabalho voluntário é na verdade o que sustenta grande parte do chamado Terceiro Setor, aquele que se diferencia do primeiro setor (governo) e do segundo setor (mercado). Este setor, que inclui as Associações de Engenheiros Agrônomos na defesa da categoria, mobilizam recursos privados em ações de benefício público ou coletivo. 

Neste sentido, resolvi fazer um exercício, aproveitando que recebi o comunicado de cobrança anual de manutenção da Rede Agronomia da plataforma NING. São U$ 239.90, o que dá R$ 911,62 pela cotação do dólar de hoje. 

A Nota Fiscal (Invoice) abaixo foi reproduzida, só tive o cuidado de ocultar email e celular.

10637598892?profile=original

Há 10 anos a Rede Agronomia foi criada. O primeiro ano era gratuito, mas logo depois começou a ser cobrada. Logo no início tentei um Livro de Ouro   A ideia era se cada um contribuísse com R$1,00 teríamos recursos de sobra para manter e produzir ações em favor da Agronomia. Foi uma pequena e honrosa participação mas que não chegou a arrecadar sequer metade do valor da anuidade. 

Naquela ocasião, até porque a conta centralizadora havia sido a da AEARJ, a Associação do Rio de Janeiro, complementou o valor necessário para aquela anuidade.

Desde então resolvi bancar a manutenção da Rede Agronomia. Já foram até agora 9 anos, o que corresponde a um valor de mais R$ 8 mil em valores atualizados em dólar.

10637600097?profile=original

Depois de 30 anos de atuação em favor da Agronomia e 10 anos de criação da Rede Agronomia finalmente resolvi traduzir em números esse esforço. Em termos monetários ficou fácil a demonstração. 

Em termos de dedicação pessoal, fica mais difícil dimensionar pois teria que computar o total de horas gastas na produção de conteúdo, manutenção das redes sociais na internet, produção de cursos e eventos presenciais, participação em reuniões.

Num exercício conservador, poderia estimar em meia hora por dia dedicado a checar redes sociais e responder comentários e mais um valor ideal de vinte minutos diários gastos produzindo conteúdo e desenvolvendo eventos, cursos e participando de reuniões. No total algo em torno de 300 horas por ano poderiam ser destinadas à Agronomia e suas redes sociais. Talvez fosse mais, talvez menos. Mas, para fins de estimativa, se eu atribuísse o valor de R$ 200,00 para minha hora de trabalho, essa militância seria traduzida em um esforço aproximado de R$ 60.000,00.

Qual o tamanho do voluntariado na Agronomia?

Como ultimamente tenho recebido eventuais retornos de que a militância da categoria, além da criação e manutenção da Rede Agronomia, seria equiparado a um somatório nulo, afinal "o que de concreto foi produzido de ganho para Agronomia?", este balanço geral ajuda a evidenciar algumas ações e daria algum parâmetro para estimar o volume de trabalho despendido em nível nacional.

Assim, poderíamos elencar as atividades realizadas e as lutas travadas para a garantia de espaço e atribuições dos engenheiros agrônomos ao longo desse tempo. No caso da Rede Agronomia, elas aqui estão documentadas desde sua criação.

Mas ao final de 30 anos de atuação na organização profissional e 10 anos de manutenção da Rede Agronomia, permanece a dúvida se essas ações contribuíram para ampliar a participação de profissionais da defesa da profissão.  

Saiba mais…

Rede Agronomia 10 Anos Mais Realizações 1

Mais Cursos na Rede Agronomia 

Foram vários os cursos e eventos apoiados e divulgados na Rede Agronomia. Além das dezenas de eventos incluídos na Seção Eventos da Rede Agronomia, divulgamos os Cursos de Gramados Esportivos, do Curso de Atualização em Classificação de Solos, do Curso de Fertilidade do Solo Aplicado ao Manual de Calagem e Adubação. 

10637492061?profile=original

Realizamos o Simpósio do Ano Internacional dos Solos no Rio de Janeiro, em julho de 2015, que teve como propostas: Promover o debate, disseminar informações e orientações técnicas sobre o Estudo dos Solos e o seu Uso Sustentável, evidenciando a sua importância para a sociedade; e Fomentar as discussões técnicas-científicas junto aos profissionais (especialmente do Sistema Confea/Crea) e tomadores de decisão sobre o solo, sua conservação e recuperação.

10637490493?profile=original

Em maio de 2016 realizamos o Simpósio do Ano Internacional das Leguminosas em comemoração ao ano instituído pela FAO, que aconteceu no Campus da UFRRJ em Campos dos Goytacazes, RJ. Dessa vez uma realização AEARJ em parceria com SEEA - Sociedade Espiritossantense de Engenheiros Agrônomos. 

10637576277?profile=original

Auditório de abertura do Simpósio

10637533082?profile=originalMesa de abertura do Simpósio com a Reitora da UFRRJ, presidente da AEARJ e representante da FAO

10637576294?profile=original

Alunos de Agronomia da UFRRJ presentes ao Simpósio

O Curso de Licenciamento Ambiental aconteceu em novembro de 2016 no Campus de Seropédica da UFRRJ e foi ministrado pelos engenheiros agrônomos Felipe Brasil e Gilberto Fugimoto. 

10637529468?profile=original

Felipe Brasil ministrando a primeira parte do Curso de Licenciamento Ambiental

10637529867?profile=original

Gilberto Fugimoto ministrando a 2ª parte do Curso de Licenciamento Ambiental

Há vários anos tentamos, e só em agosto de 2017 conseguimos realizar o Curso de Crédito Rural , que na sua Primeira Etapa, ofereceu aos participantes um treinamento de qualidade e atual sobre os aspectos legais, técnicos e operacionais que englobam o Sistema Nacional do Crédito Rural (SNCR) e na Segunda Etapa trabalhou o diagnóstico da unidade de produção (cadastro, levantamento patrimonial e aspectos técnicos da avaliação do imóvel rural) e a identificação das necessidades e carências do produtor rural, que serão exercitadas via elaboração de propostas simplificadas e custeio e investimento.

10637547884?profile=original

Presidente da AEARJ com os instrutores do curso: Célia Alves Ferreira e eng agro Luciano Gonçalves Lima, ambos do Banco do Brasil.

10637555463?profile=original

Alunos do curso de Crédito Rural

E agora?

Continuamos na atividade! O Curso de Gramados Esportivos 2019 já está em fase de divulgação e deverá acontecer em maio! 

Saiba mais…

Rede Agronomia 10 Anos Realizações

10 anos de Cursos e Eventos para a Agronomia

Ao longo de 10 anos a Rede Agronomia produziu eventos que ajudaram a unir a categoria, complementar a formação e melhorar o desempenho profissional.

O caso mais emblemático é o Curso de Gramados Esportivos. A ideia surgiu justamente a partir da Rede Agronomia. Já em 2010, fomentado pelo colega Artur Melo, que vim a conhecer através da Rede, criamos o 1º Curso de Gramados Esportivos

10637400896?profile=original

De lá pra cá, já foram 5 Cursos de Gramados Esportivos, em  2012, 2014, 205 e 2017. O próximo está programado ainda para este ano de 2019

Também apoiamos e divulgamos a realização do AGROSUDESTE, Encontro Regional de Engenheiros Agrônomos da Região SUDESTE, ocorrido em 2014. O objetivo do Encontro era: Fomentar as discussões técnico-científicas junto aos profissionais registrados no Sistema Confea/Crea e estudantes, assim como discutir a produção de alimentos e o uso massivo de agrotóxicos, cujo processo produtivo está cada vez mais dependente dos agrotóxicos e fertilizantes químicos.

Outra demanda importante foi o I Curso de Atualização em Classificação Brasileira de Solos.ocorrido em 2012. Provavelmente um Curso que ainda tem demanda importante, pois profissionais formados há mais tempo (como eu) foram apresentados a um Sistema de Classificação que já não vigora. Assim, realizamos AEARJ, uma parceria com a Embrapa Solos e realizamos o curso com aulas práticas em laboratório e aulas de campo.

Sua realização foi destaque na Revista do CREA-RJ.

10637441086?profile=original

Matéria na Revista do Crea-RJ

10637430690?profile=original

Registro da turma do Curso de Atualização em Classificação de Solos em frente à Embrapa Solos

A Rede Agronomia apoiou e divulgou também o I Curso de Fertilidade do Solo Aplicado ao Manual de Calagem e Adubação do Rio de Janeiro. O Curso realizado pela AEARJ, a Embrapa Agrobiologia, a Embrapa Solos, a Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária - SEAP, a Emater Rio com apoio do Programa Rio Rural. 

Ocorreram 3 edições do curso em 2014:  a primeira em agosto na UFRRJ; a segunda ao final de setembro em Vassouras e a terceira no meio de novembro em Campos dos Goytacazes.

10637476869?profile=original

Curso realizado no auditório da Universidade Severino Sombra no Município de Vassouras - RJ

Também apoiamos e documentamos o debate realizado pela AEARJ sobre o Código Florestal antes mesmo de sua aprovação no Congresso Nacional, em Agronomia debate Código Florestal. em setembro de 2010.

10637399495?profile=original

Ainda não acabou, ainda há muitos cursos e eventos a serem relembrados, mas para não alongarmos demais este blog, melhor concluirmos por aqui. 

O que faltou?

Faltou as demais Associações de Engenheiros Agrônomos divulgarem cursos e eventos na Rede Agronomia que terão o mesmo apoio e divulgação que a AEARJ.

Saiba mais…

Rede Agronomia 10 Anos Estatísticas

Rede Agronomia como Estamos?

10637566875?profile=original

Ao longo de 10 anos de atividades, alcançamos 8.287 membros. Olhando em retrospectiva, vemos um histórico significativo de atividades. Já foram postados 2.224 blogs (incluindo este).

Audiência da Rede

Mesmo após 10 anos de criação a Rede Agronomia permanece ativa e com uma audiência média estável, conforme imagem abaixo. 

10637567274?profile=original

Gráfico de Audiência da Rede Agronomia nos últimos 12 meses

Participação dos Membros

Apesar da quantidade de membros, a participação em postagens é concentrada em alguns poucos. Essa é uma característica das redes sociais onde há uma massa de audiência e poucas manifestações ativas. 

Para estimular a participação publiquei há tempos o blog Como postar um Blog na Rede Agronomia ensinando e dando dicas de postagens.   

Em razão disso, vale o registro dos membros mais ativos em postagem de blogs:

  1. Gilberto Fugimoto com 279 blogs
  2. José Luiz com 199 blogs
  3. Leonel Rocha Lima = 173 blogs
  4. Artur Melo = 94 blogs
  5. Francisco Lira = 92 blogs
  6. Antonio Carlos Coutinho = 80 blogs
  7. Eduardo Teixeira Mendes = 39 blogs

Atenção, posso estar cometendo algum engano neste levantamento e ter esquecido alguém. Nesse caso, desde já peço desculpas e agradeço correções em eventuais omissões ou esquecimentos!

Os blogs recordistas em visualizações:

  1. IRRIGAÇÃO DE PASTAGENS POR ASPERSÃO EM MALHA de José Luiz Viana do Couto = 36.974 visualizações
  2. CONTAMINAÇÃO POR AGROTÓXICOS de José Luiz Viana do Couto com 18.300

  3. PITAIA: Uma Cultura para o Pequeno Produtor de Gilberto Fugimoto= 17.969
  4. IRRIGAÇÃO POR GOTEJAMENTO de José Luiz Viana Couto = 13.105
  5. Técnicos Agrícolas não precisam emitir ART de Gilberto Fugimoto = 12.674

O colega José Luiz Viana Couto é quem postou o blog com maior número de visualizações, foram quase 37 mil para a postagem “IRRIGAÇÃO DE PASTAGENS POR ASPERSÃO EM MALHA”. Interessante notar ainda que das quatro postagens mais visualizadas, 3 são de temas técnicos, apenas uma é relativa a questões políticas da categoria.

Desinteresse pela Categoria

A análise dos números reflete a postura média do profissional que é mais interessado em temas técnicos e não se interessa pelas questões de organização e fortalecimento da categoria.

O interesse por temas políticos se limitam a apenas a postagens denunciando ameaças ao exercício profissional ou sombreamento de outras categorias. É o caso de Técnicos Agrícolas emitindo Receituário Agronômico, os PL de Zootecnia, de biólogos para RT de sementes e mudas.

Quem mais visita a Rede Agronomia

Outro dado interessante é apresentar quais são os estados que mais frequentam a Rede Agronomia. O levantamento abaixo, fornecido pelo Google Analytics, reflete o movimento de um ano de atividades (março de 2018 a mar 2019) da Rede Agronomia. 

10637567073?profile=original 

Assim ficamos com São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul os 5 estados que mais contribuíram para audiência na Rede Agronomia. Os números fornecidos pelo serviço Analytics são usuários únicos. 

Os 6 estados com menor audiência, que não estão listados na imagem acima, são (por ordem): Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Alagoas e Roraima. 

E você já postou na Rede Agronomia?

Saiba mais…

Rede Agronomia 2013

Agronomia 2013:

Um ano de Reconstrução

Reconstrução da CONFAEAB

Esse 2013 talvez seja um ano emblemático na Agronomia nacional. Após vários anos afastada da maioria de suas bases estaduais, a CONFAEAB finalmente tomou novos rumos. Fruto de um longo desgaste, a diretoria anterior não conseguiu permanecer à frente da entidade. As representações estaduais, numa articulação nacional, conseguiu formar a Chapa Reconstrução que foi eleita por 21 representantes estaduais, entre 25 entidades com direito a voto.

10637452858?profile=original

Diretoria Eleita e Representantes Estaduais

PL da ZOOTECNIA mobiliza entidades no Brasil

Tramitava na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 2824/08, de autoria do Deputado Federal Zequinha Marinho, cuja finalidade é a de "vedar o exercício da zootecnia pelos agrônomos e veterinários", reservando-a privativamente aos Zootecnistas. À primeira vista, pode parecer lógica tal proposição, usando-se o raciocínio que existe a profissão de Zootecnista, legalmente regulamentada. 

Os movimentos surgiram de várias partes como a Audiência Pública na Assembléia Legislativa do Ceará, além do abaixo assinado promovido pela Rede Agronomia.

Curso de Gramados Esportivos no RJ

Nova edição do Curso de Gramados Esportivos no Rio de Janeiro promovida pela AEARJ, reuniu profissionais de várias partes do Brasil.

10637453253?profile=original

Artur Melo em palestra no Curso de Gramados Esportivos

Congresso Paranaense de Engenheiros Agrônomos

Com o tema: "Rediscutindo o manejo e conservação de solos e da água" o Congresso Paranaense ocorreu entre 28 e 30 de agosto em Cascavel- PR.

Congresso Estadual de Agronomia no RJ

7º Congresso Estadual de Agronomia do RJ foi realizado na UFRRJ em Seropédica-RJ, e teve como tema Agronomia: Agricultura e Desenvolvimento Rural com Sustentabilidade. Desafios, Perspectivas e Mercado". Celebrou os 80 anos de regulamentação da profissão. Nesta edição foram apresentados trabalhos de pesquisa. Foram entregues Moções a engenheiros agrônomos que contribuíram para a Agronomia no Estado. A programação contou com especialistas de vários estados.

10637453296?profile=original

O público presente ao 7º CEA

Congresso Brasileiro de Agronomia em Cuiabá

De 19 a 22 de novembro em Cuiabá foi realizado o 28º CBA. Um Congresso diferente com uma nova diretoria da CONFAEAB participando com a AEAMT.

10637453483?profile=original

Delegação na entrada do CBA

Lei cria ANATER

Promovemos debate sobre a Lei que cria a ANATER (Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural) no Clube de Engenharia. 

10637454675?profile=original

Participantes do debate da ANATER reuniu representantes de diversos órgãos e estados brasileiros

Eleição na AEARJ

Eleição realizada em 12 de dezembro na sede da AEARJ elegeu nova diretoria para o período 2013-2015.

10637454281?profile=original

Terminamos com uma triste recordação que levou jovens estudantes da UFSM.Incrível como já faz (quase) um ano da tragédia de Santa Maria - RS. Para não nos esquecermos. 

10637455275?profile=original

Saiba mais…

Rede Social do Agronegócio - tradincom

A mais completa ferramenta das Commodities Agrícolas da Internet.

A tradincom é uma Rede Social voltada para o mercado de Commodities Agrícolas. Um sistema de comunicação revolucionário criado no Brasil, por pessoas que vivem o mundo Agro, para todo o planeta. Dentro dessa rede social voltada exclusivamente para a área, onde todos os profissionais do mundo Agro, Produtores, agrônomos, pesquisadores, cooperativas, comerciantes de cereais, indústrias, traders, tradings, veterinários, profissionais de TI, gerentes de fazendas, jornalistas, consultores, corretores...
Ou seja, todos os que vivem o mundo da cadeia agrícola podem fazer um perfil, gratuito, e entrar para um mundo novo, um local dedicado ao seguimento dentro da maior fonte de conhecimento do mundo a grande INTERNET. 

O Eixo central entre a produção e a comercialização

O Elo tecnológico do mercado Agrícola.

Dentro da Rede Social do Agronegócio o usuário tem diversas ferramentas e vantagens.
Quando pensamos o porquê fazer parte de mais uma Rede Social?

Nós pensamos em oferecer utilidades, muitas utilidades, e apesar de ser uma pequena empresa 100% nacional e de pessoas que estão lutando para um mundo melhor. Não paramos de inovar, desde nosso lançamento em outubro do ano passado lançamos diversos implementos úteis aos que vivem o dia a dia do mundo do Agronegócio.

Na Rede Social o usuário utiliza-se das seguintes ferramentas:

Construindo um perfil...

A possibilidade de fazer a marca própria construindo um perfil com fotos e textos sobre seus conhecimentos, sua fazenda, suas técnicas e construir sua marca própria com exposição para o mundo todo, focando-se somente no seguimento agrícola.

Encontrar pessoas e trocar informações.

O usuário poderá encontrar outros que vivem o mundo das commodities agrícolas - todos os usuários são selecionados e tem a seriedade e o mesmo interesse -, pessoas do mundo todo, empresas de todo o território nacional e mundial, todos sob o mesmo foco. A Tradincom proporciona uma revolução na maneira em que nos comunicamos e no modo em que encontramos e somos encontrados de uma forma vertical no mundo das commodities agrícolas.

Imagens….

O mundo hoje tende a se resumir em imagens... Os usuários podem enviar imagens e compartilhar imagens de outros usuários que acharem interessantes. Imagine poder acompanhar o desenvolvimento do milho ou da soja ou de qualquer cultivar, sem um intermediário que possa manipular a situação, sem a mídia, mas sim a realidade de safra em qualquer lugar do planeta! Imagine poder ver um implemento novo mostrando sua real eficácia nos Estados Unidos, no Mato Grosso ou em qualquer lugar! É a informação clara e real, vindo de uma pessoa ou empresa real...

Grupos de discussão

Poder criar um tópico de discussão e ter a opinião de outros que tem o mesmo interesse, mas sempre um outro ponto de vista; os usuários podem trocar ideias e agregar mais e mais informações e tópicos dentro dessa área. Tudo o que envolve o profissionalismo dentro do mundo do Agronegócio, das Commodities agrícolas é e pode ser debatido dentro dessa ferramenta.

Cotações

Todos os participantes da Rede Social do Agronegócio podem ter acesso às principais cotações do mercado agrícola, como Bolsa de Chicago, Dólar, Prêmios nos principais portos do mundo. 

Grupos de Compras

Os usuários podem se unir para formar grupos e comprar o mesmo produto ganhando em escala, podendo aumentar o poder de barganha para comprar um produto do seu dia a dia.

Painel de Negócios

Os usuários podem testar um ambiente para colocar ofertas de sua produção e negociar via internet com compradores selecionados com garantia de segurança e facilidade nas suas operações de comercialização.

O futuro é agora, a principal cadeia de produção do mundo, o que envolve os alimentos, sempre mereceu um lugar dedicado na internet. Trazemos uma opção de inovar, de mudar os conceitos e as formas de se comunicar e trabalhar.

Aproveite o seu dia... Ganhe tempo e experiência.

Boa navegação...

Entre Aqui para um mundo novo...


http://www.slideshare.net/tradincom/rede-social-do-agronegcio-tradincom-13133159

Saiba mais…

Rede de conexões do agronegócio : Tradincom

Novas tecnologias estão sendo incorporadas a área rural, ajudando ao agricultor aumentar e qualificar sua produção. O uso do computador e da internet está cada vez mais essencial, produtores e empresários voltam seus olhares para esta ferramentas para ampliar seus horizontes e negócios.


Idealizada por pessoas criadas no meio agrícola e apaixonadas por tecnologias e inovações, a Tradincom nasceu para valorizar o setor mais importante da economia mundial: O Setor Agrícola.


Uma rede de conexões do agronegócio. Cadastre-se, é gratuito!

Com o propósito de ser o eixo central por onde circulam produtores, estudantes, profissionais e empresas ligados ao mercado de commodities, esta nova ferramenta digital oferece bons negócios e conteúdo qualificado, que auxiliam o homem do campo e as empresas voltadas para o agronegócio a melhorar seu desempenho.

Sistema inovador, que revoluciona a relação do produtor com o mercado e com seus pares. A plataforma Tradincom oferece ao usuário uma maneira mais ágil de negociar, de administrar seus investimentos, de se relacionar, de receber e trocar informações.

Uma comunidade privada, uma rede de pessoas que compartilham interesses.

A Tradincom é rede social, é canal de notícias, é o primeiro grupo de compras e portal de negócios que atende exclusivamente o setor de commodities agrícolas. Uma vitrine para o mundo.

Experimente, descubra as vantagens desta nova ferramenta digital do homem que vive o campo.

www.tradincom.com

Saiba mais…

Engenheiros Agrônomos Reunidos no Rio de Janeiro

Comemoração reune agrônomos no Clube de Engenharia


Na quarta-feira, 13 de outubro, engenheiros agrônomos se reuniram no Clube de Engenharia para comemorar sua data celebrada em 12 de outubro, em referência ao Decreto 23.196 de 1933 que regulamenta o exercício da profissão.

Superando as expectativas iniciais, mais de 40 pessoas estiveram presentes. Uma oportunidade de reencontrar colegas.

Boas Vindas

Jorge Antonio, Sérgio Cenci, Francis Bogossian e Ibá, nas Boas Vindas aos convidados

As boas vindas foram dadas pelo presidente do Clube de Engenharia Francis Bogossian e pelo presidente da AEARJ Sérgio Cenci.

Palestra sobre Redes Sociais

Gilberto Fugimoto - AEARJ - falando sobre redes sociais

Gilberto Fugimoto convidou os presentes a refletirem sobre um novo paradigma de organização baseado na articulação de redes sociais. - Uma nova forma de organização; hierarquia pode funcionar bem em empresas e no exército, mas em movimentos sociais que demandam ação voluntária relações horizontais
promovem ambiente de interação e articulação de parcerias, observou.

Depoimento dos Convidados

Justino Antonio da Silva - Presidente da EMATER-RIO

Justino falou sobre o processo de reequipamento da EMATER-RIO e apontou os rumos da Agricultura do Estado. Tudo leva a crer que o deputado eleito Cristino Áureo, veterinário formado na UFRRJ, será novamente o Secretário Estadual de Agricultura.

Aldo e João Araújo representaram a centenária UFRRJ

Aldo lembrou os colegas e alunos ali presentes e deixou uma saudação do reitor engenheiro agrônomo Ricardo Mota Miranda. Informou que em comemoração ao centenário da UFRRJ no dia 12 de outubro a Universidade celebrou com show do Paralamas do Sucesso. Prata da casa já que dois dos integrantes estudaram na Rural.

João Araújo falando sobre a Rural e a Câmara de Agronomia

João Araújo falou sobre os desafios da Câmara de Agronomia. Lembrou da luta pela garantia de atuação em paisagismo, um debate com a arquitetura que defende exclusividade de atuação. Argumentação do Conselheiro junto ao CONFEA tem impedido em decidir apenas em favor da arquitetura.



Constantino Professor aposentado da UFRRJ e hoje chefe de gabinete do reitor da UENF, trouxe saudação do reitor engenheiro agrônomo Almy Junior Cordeiro de Carvalho. Lembrou dos ex-alunos, maioria entre os presentes.

Silvio Galvão presidente da Pesagro

Silvio Galvão, presidente da Pesagro-RIO, lembrou sua atuação na AEARJ e falou sobre os desafios enfrentados para estruturação da Empresa Estadual de Pesquisas.

Moção de Aplauso da ALERJ à AEARJ

Sérgio Cenci da AEARJ e Wanderley representando o deputado Rogério Cabral

O Engenheiro Agrônomo Wanderley, representando o deputado Rogério Cabral, entregou moção de aplauso da ALERJ à AEARJ pelo apoio na realização do evento RIO ECO RURAL, uma proposta de construção participativa de Política Agrícola para o Estado do Rio de Janeiro.



Celso Merola do MInistério da Agricultura

Celso Merola lembrou sua participação na AEARJ e sua atuação em quase 30 anos de Ministério da Agricultura onde ocupou todos os cargos técnicos no Rio de Janeiro.

Agostinho Guerreiro, presidente do CREA-RJ


Agostinho Guerreiro presidente do CREA-RJ lembrou sua atuação na AEARJ, Sindicato dos Engenheiros, Clube de Engenharia e nos diversos órgãos estaduais e federais onde serviu. Lembrou ainda da luta pela redemocratização da qual hoje muitos estavam ali presentes e outros já falecidos; destacou a importância da liberdade hoje desfrutada, conquistada com muitas lutas.


Rolf Dieringer engenheiro agrônomo e produtor rural

O engenheiro agrônomo Rolf Dieringer denunciou como produtor rural a ameaça representada pelo COMPERJ que vai desalojar os pequenos agricultores da região de Cachoeiro de Macacu causando desemprego em massa. O colega Leonel lembrou que a região é quarto maior ofertante do CEASA.

Finalizando o encontro os presentes se apresentaram e um coquetel fechou a confraternização



Apresentação dos presentes

Confraternização no coquetel
Saiba mais…

Spamers na Rede Agronomia

O que fazer com pragas na plantação?

10637411901?profile=original

 

A Rede Agronomia atingiu esta semana a marca de 2.300 membros (viva!).

Uma quantidade considerável de profissionais que desperta vários interesses.

10637412691?profile=original

Criada para atender aos interesses dos profissionais, volta e meia surgem algumas pragas na plantação.

Até o momento 70 perfis já foram excluídos da Rede por serem SPAMERS.

 

Identificando as pragas

Fácil identificar os spamers.

Geralmente um perfil dos Estados Unidos, Bahamas ou outro país qualquer.

Sempre preenche seus dados com uma resposta aleatória sem sentido.

E o principal: manda uma msg, geralmente em inglês e traduzida (mal, por um Google Tradutor) para o português.

Geralmente se apresenta com uma proposta sedutora pedindo ao colega para responder por email.

Essa turma sabe bem que feromônios usar...

 

Esses spamers querem acessar aos emails dos contatados.

Sabe-se lá pra quê: venda dos endereços em malas diretas é o mínimo que se pode pensar.

 

10637412863?profile=original

Combatendo a praga

A primeira medida é não responder.

Colaborando: sempre que alguém vir um perfil desse tipo, a gente agradece o aviso.

Não conseguimos vigiar a Rede 24 horas.


 

 

 

Cuidando da plantação

Por algum tempo, por precaução, fechamos a Rede ao acesso automático.

Habilitamos o modo de aprovação dos membros.

Se as invasões ficarem frequente, habilitamos por um tempo, apesar do trabalho que dá aprovar todo santo dia.

 

Acho a Rede uma proposta interessante como ponto de encontro dos Engenheiros Agrônomos permitindo circular informações, articular parcerias e oportunidades. Uma construção coletiva.

Depende da gente participar ativamente e um pouco de cuidado porque se abrindo à essa grande Rede, se encontra de tudo.

 

Por falar nisso: Vc já participou da Rede com alguma postagem ou contribuição?

Saiba mais…

REDE AGRONOMIA – PARABÉNS - 2 ANOS (criada em março de 2009)

Convide todos os Agrônomos e estudantes de agronomia que conhece para a Rede Agronomia.

10637409699?profile=original

A Rede Agronomia foi criada em março de 2009. 2 anos depois, estamos com 1830 membros com adesões de todas as partes do país. A Rede é um espaço de divulgação e articulação de questões ligadas a agronomia, meio ambiente, saúde, educação, economia, planejamento, alimentação, trabalho, energia, ambientes urbanos, formação, organização profissional, e todos os demais segmentos de atuação profissional em que o engenheiro agrônomo se insere, que são muitos.

 

Ao se cadastrar na Rede Agronomia cada membro tem, automaticamente, criada a sua página pessoal, onde todos os seus registros aparecem (saídas e entradas de mensagens, postagens, fotos. etc.).

Ao incluir uma foto na sua página, esta foto aparecerá no mural geral de FOTOS.

 

Em MEMBROS você pode saber os membros por Estado, e é importante interagir com os membros em seu estado, engenheiros agrônomos e estudantes de agronomia, para a interação PROFISSIONAL -ESTUDANTE – ESCOLA.

 

A Rede Agronomia é uma oportunidade de organizar Encontros Presenciais nos Estados. Depende de você!


Em EVENTOS e em VIDEOS  pode divulgar eventos programados e vídeos afins.

Em FORUM pode adicionar matérias especificas que julgar importantes. Recomendamos que algumas postagens no FORUM sejam postadas em um dos GRUPOS pela sua afinidade.

Em  BLOGS você pode postar assuntos gerais mas pode também postar e convidar os membros para aprofundar o debate da matéria em um dos Grupos.

Em GRUPOS pode também criar Grupos específicos de temas ou de locais.

Já são 55 GRUPOS na rede. Os grupos criados, pelos próprios membros, até 31/03/2011, estão divididos assim:

A- Entidades, Associações e Grupos Afins (11 Grupos)

B- Escolas (13 Grupos)

C- Assuntos Técnicos (31 Grupos)

A Rede Agronomia é um espaço de interação específica da Agronomia, não é o único, mas pode auxiliar muito na organização da categoria, que encontra dificuldades em função, entre outros motivos, da pulverização da profissão em inúmeros cursos ao longo das ultimas décadas.

A interação é grande vantagem em relação as paginas das Associações Estaduais e Regionais, as quais tínhamos grande dificuldade em mantê-las atualizadas. Aqui  são os próprios membros que atualizam seu conteúdo e interagem entre si.

Atualmente  rede é administrada pela AEARJ (3 administradores), que filtram as adesões, o cadastro dos membros, evitando o ingresso de vírus e posturas indesejáveis.

Grande abraço

Benvindos todos e todas!

Gilberto Fugimoto, Jorge Antonio e Sergio Cenci (Administradores da Rede Agronomia)

Saiba mais…

Video Rede Agronomia



Eleição da CONFAEAB é tema do primeiro programa da Rede Agronomia.

Desde que iniciamos a Rede Agronomia, entendemos que Rede é um esforço de comunicação. Fundamental para produção de diálogos, articulação de parcerias, fortalecimento da categoria.


Diálogos e articulação dependem do esforço de cada um de nós.
Achei que seria uma contribuição importante veicular informações e temas pertinentes à nossa categoria.


Este video, realizado com o apoio do CREA-PR, foi produzido no formato de Programa para TV, pois temos a ambição de veiculá-lo em TVs fechadas onde houver interesse.

Este primeiro programa, é um documentário das discussões que dominaram o cenário político do último Congresso Brasileiro de Agronomia em Gramado, RS.




Neste primeiro bloco, representantes das
entidades estaduais de engenheiros agrônomos, reunidos no Congresso Brasileiro de Agronomia em Gramado, RS, falam sobre as eleições da CONFAEAB.




Para ver o video clique em:
https://agronomos.ning.com/video/congresso-brasileiro-de


E aí, o que achou?
Saiba mais…

Rede Agronomia é 1.000

Chegando aos 1.000



Em pouco mais de um ano estamos chegando aos 1.000 engenheiros agrônomos de todo o Brasil trocando ideias e organizando um ambiente para parcerias.

Nesse tempo já conseguimos articular colegas em torno de propostas que construímos participativamente

Foi o caso do
Congresso Estadual de Agronomia em setembro de 2009



Sem falar no Curso de Gramados Esportivos em junho de 2010



Nos unimos para ajudar a manter a Rede!

Com a colaboração dos colegas, estamos reunindo recursos para manter a Rede Agronomia no ar. E você, já deu sua contribuição?

E agora?


Tudo muito bom, mas sinto falta de mais interação entre nós.
Redes Sociais são antes de tudo um esforço de comunicação. Só funciona se, quem participa, decide se mexer e trocar informações, impressões, ajuda.


O momento de comemoração é uma ótima oportunidade para dinamizar nossos contatos. Temos um enorme potencial de articulação de parcerias a ser dinamizado. O problema é que só depende de nós. Numa rede, acaba o discurso de que não aconteceu por falta de iniciativa do outro.

Que tal então realizarmos um encontro presencial? Ou vários cada um no seu espaço imediato. Acho que temos muito a aprender promovendo o encontro de profissionais com interesses comuns, identificar afinidades e articular ações conjuntas.

Como acredito que precisamos de mais interação que explanação, passo a palavra aos colegas.
Saiba mais…
Rede Agronomia, criada há um ano para articular a categoria, diante de um dilema


Espaço de Interação
Desde de que foi criada, a Rede Agronomia, vem se tornando um espaço de encontro e interação dos engenheiros agrônomos. Na época entendemos que não seria viável criar um site ou um blog com apenas um fluxo de informação. Entendemos, desde então, a importãncia de articular uma rede para participação e interação dos profissionais.

Essa é a proposta para a Web 2.0, que estabelece as bases da internet colaborativa
: a construção coletiva de um espaço de articulação profissional. Dessa forma todos podem ser emissores e receptores de informação.

Havia postado aqui quando a notícia surgiu:
Plataforma para criação de redes sociais muda estratégia com chegada de novo CEO.
O Ning, serviço que permite a criação de redes sociais individualizadas, deixará de ser gratuito. O novo CEO da empresa, Jason Rosentahal, que assumiu o cargo há um mês, anunciou a mudança ontem em um e-mail enviado a funcionários da companhia. No comunicado, ele diz que a nova estratégia é investir nas vantagens das contas premium, porque as redes do Ning que já usam esse modelo são responsáveis por 75% do tráfego do site e, portanto, estariam dispostas a pagar pelos serviços.

Hoje nos chegou um comunicado da equipe NING:




We’re writing today to let you know about some new and exciting changes coming to
Ning. In July, we’re doing two very important things:


1. We're introducing new plans and pricing.


We’ve created plans so that even the largest communities will have a smart,
cost-effective way to not only provide a rich experience for their members, but
also to take advantage of features that previously may have been out of reach.
For example, your Ning Network currently has the option to Use Your Own Domain,
Remove Create Links and Run Your Own Ads. You can take advantage of all of
these services for roughly $55/month right now. With the upcoming changes,
you’ll be able to have them all as part of the Ning Plus plan for about
$20/month. Add to that additional control over your network’s branding, more
design options, and included support, and it’s easy to see how these new plans
will provide you with a lot of value for the money.


The plans will be available in July, but you can get a sneak peek at the details here.


2. We'll be phasing out all free Ning Networks.


We aim to provide a new level of innovation — and build all the valuable features
Network Creators have asked us to. To get there, we need to focus 100% on paid
Ning Networks.


This phasing out of free services won’t happen until July, so you’ll have plenty of
time to weigh your options. We’ll do our best to provide you with a migration
path if you don’t wish to continue with Ning, but we’d love to have you come
along for all the exciting developments.


What if I have more questions?


We thought you might! We've put together a list of FAQs
that will help answer many of your questions. Nothing will be changing
immediately, and we'll be contacting you again via email with more details. We're
excited about the upcoming plans and
pricing
. We hope you will be, too.
</fon


Sincerely,


Jason Rosenthal

Jason Rosenthal
CEO, Ning, Inc.




Que caminhos tomar?
Estamos agora diante do dilema: mudar para uma nova rede (e iniciarmos tudo praticamente do zero, pois o NING não oferece backup do que já foi postado pela rede) ou pagar
pelo serviço oferecido (que no pacote mais simples seria de U$ 200,00 / ano).


Compartilho com os colegas da rede para saber o que vc acha sobre isso e que caminhos devemos tomar?
Saiba mais…

Comemoração Dia do Engenheiro Agrônomo


Dia do Engenheiro Agrônomo:

13 de outubro no Clube de Engenharia às 18h!


Aproveitando a nossa data, uma oportunidade de Articulação da Rede Agronomia no Rio de Janeiro.


Encontrar pra quê?

A melhor oportunidade de reunir e mobilizar a categoria.
Encontrar colegas e fazer novas amizades.
Construir e compartilhar propostas de trabalho
Em tempos de network um espaço dirigido à articulação da Rede Agronomia




Articulação virtual tem suas vantagens, mas nada como um bom bate papo entre colegas e amigos.

Estamos combinados ?




Um auxílio luxuoso: exibição do video Rede Agronomia - XXVI CBA. Gravado no Congresso Brasileiro de Agronomia em Gramado, RS, finalmente ficou pronto e mostra um panorama da categoria em nível nacional.



Após exibição do video, oferecemos um coquetel aos presentes.



O Encontro (em resumo)

Em comemoração ao Dia do Engenheiro Agrônomo,
encontro quarta-feira, 13 de outubro, de 17h30 às 21h no Clube de Engenharia, 21º andar.

Na programação: exibição de video do Congresso Brasileiro de Agronomia.
Após a exibição, oferecemos um coquetel aos presentes.


O Clube de Engenharia fica na
Av. Rio Branco, 124 - Centro - RJ.

Informações:
aearj2010@gmail.com / 21-2719-2813 - Cleude.


Confirme sua presença:
Deixe sua confirmação aqui ou confirme em Eventos da Rede Agronomia

Saiba mais…

Rede Agronomia Perde Hospedagem Gratuita

Rede Agronomia agora paga por Hospedagem


Mensagem do NING dando parabéns ao início da cobrança da Rede Agronomia

Parabéns para quem?



NING passa a cobrar pelos serviços

Desde 20 de julho de 2010 a Rede Agronomia passou a pagar pelos serviços oferecidos pelo NING. Há um ano quando criamos a rede, imaginávamos um futuro tranquilo e sem cobranças. Como fomos ingênuos!



Não adianta chorar


Temos que reconhecer que o NING até oferece um serviço interessante. Uma oportunidade de articularmos uma rede social com imensas possibilidades de interação.


Já podemos notar algumas mudanças. Perdemos, por exemplo, a coluna de anúncios que o NING veiculava aqui no lado direito do site. Novas possibilidades ainda podem surgir.


Redes Sociais



Um fenômeno recente a dinamização de redes sociais. Sem hierarquias a rede se organiza de forma horizontal. Uma nova ordem sem organizações.


Construímos esse espaço a cada momento, a partir do nosso desejo e necessidade de interação e articulação. Só depende de nós para dar certo.


Acho até que já deu certo. Somos quase 1.000 membros em todo o Brasil. Já articulamos projetos como o Curso de Gramados. Uma iniciativa que não teria ocorrido sem esse espaço de conhecimento. Além disso o fluxo de acesso aumenta a cada dia.


O que fazer?

Redes virtuais portanto são ferramentas importantes para conexão e interação de pessoas. Para valer a pena, não basta se cadastrar é importante participar e interagir: pessoas conhecendo pessoas! Isso pode ser um desafio à mobilização de todos nós.


Vemos uma certa apatia. Talvez um pouco de temor em se expor. Já conhecemos alguns, pra que conhecer outros?


Essa atitude lembra ainda pobre jantando em casa de rico: faz pouco para não fazer feio. Portanto, fica o convite e a proposta: fique a vontade e se exponha!



Como manter a Rede?

Por outro lado temos agora uma questão a resolver: como manter a rede funcionando? Já havia comentado esse assunto em blog anterior: Plataforma NING passará a ser cobrada. Vários colegas deram sugestões naquela ocasião.


Aproveitando as contribuições, abrimos um "Livro de Ouro" para cotizarmos entre os membros. Temos uma conta até relativamente baixa para o coletivo: US$ 183,29 (preço de promoção!), o que daria uns R$ 350,00 (considerando o dolar a R$1,90).


Como somos quase 1.000 membros, se cada um desse R$ 1,00 (isso mesmo, um real, simples assim!) teríamos recursos de sobra para manter e divulgar a rede. Mais importante que isso: uma contribuição simbólica dessas (que dará mais trabalho para depositar do que a despesa com a contribuição) torna todos nós proprietários da rede. Não é assim que deveria ser?


Há quem diga que deveriamos estabelecer um patamar de R$ 3,00 ou R$ 5,00 como valor mínimo, que seja. Nesse início o mais interessante seria notar a participação da Rede na sua própria manutenção.


Para facilitar a operação, abrimos um Grupo de Discussão - LIVRO DE OURO onde todos que se interessarem podem efetuar depósito e informar à Rede.


Optamos por disponibilizar a conta bancária da AEARJ - Associação dos Engenheiros Agrônomos do Rio de Janeiro. Creio que é uma forma de dar mais credibilidade à iniciativa do que utilizar uma conta particular minha ou de outro integrante da rede.


O que vc acha?

Dê sua contribuição

Saiba mais…
Apoiada por Rede Tecnológica, II Conferência surpreende em público e articula criação de Sociedade de Defesa Agropecuária


A II Conferência Nacional de Defesa Agropecuária realizada em Belo Horizonte entre 26 e 29 de maio de 2010 representou um marco na mobilização e consolidação de uma Política Nacional construída participativamente com o setor acadêmico, os serviços de fiscalização agropecuária e a iniciativa privada.



Reunindo mais de 1.500 participantes entre fiscais agropecuários federais, estaduais e municipais, pesquisadores, produtores rurais e iniciativa privada, o evento contou na Sessão Magna o pronunciamento do Professor Evaldo Vilela, coordenador do Projeto Inovação Tecnológia para Defesa Agropecuária. Destacou a importância do investimento público em pesquisa: - a produção de um catálogo brasileiro de tecnologias foi apresentado no momento que uma delegação inglesa procurava vender tecnologia ao Brasil. Só isso já valeu todo o investimento, informou.



Além disso, em entrevista pessoal, lembrou que as barreiras não tarifárias serão cada vez mais presentes sendo necessário um processo de rastreabilidade claro e que os espaços aduaneiros estejam equipados para fazer frente aos questionamentos sanitários. A tendência do mercado global é garantir espaço ou perdê-lo em função da maior ou menor capacidade dos exportadores em comprovar qualidade e sanidade. Acabou também a época que se exportava produto de qualidade e se vendia internamente produtos de qualidade inferior; hoje o consumidor brasileiro já não aceita produtos sem garantia de qualidade.


O ex ministro Roberto Rodrigues realizou a palestra de abertura e destacou a importância da Defesa Agropecuária na economia brasileira. Como exemplo citou a tristeza dos citrus e a atual doença que ameaça dizimar essa cultura. O Greening (Citrus grenning bacterium) já foi responsável pela erradicação de 4 milhões de pés no interior de São Paulo. A ação da Defesa Agropecuária é fundamental para garantir a produção agropecuária.

O evento contou com dezenas de palestras, workshops, sessão posteres, reuniões de trabalho, simpósio sobre defesa vegetal e animal. A rede de inovação tecnológica para defesa agropecuária encontra-se hospedada numa plataforma ning - http://inovadefesa.ning.com - como a Rede Agronomia.

Rede Agronomia
Saiba mais…

Ação Coletiva em Rede - é possível?

É possível organizar uma Ação Coletiva em Rede?

Sonho bom ou realidade possível?


O que é possível fazer numa rede?


É possível mobilizar a categoria (ou ao menos essa Rede Agronomia, pq toda a categoria seria pedir demais) para desenvolver uma ação coletiva em Rede?

Essa plataforma de Rede Social - NING - tem uma potencialidade pouco explorada.

Podemos combinar que cada um de nós pudesse realizar 2 ou 3 tarefas simples:

1 -Responder a esse blog

Dando só um OK, recebido. Ao menos para sabermos que não estamos falando sozinhos. Se vc não tem tempo para nada elaborado, deixe ao menos um OK na caixa de comentário.

2 -Convidar 3 colegas para a rede

Com certeza, há muitos, milhares de agrônomos que ainda não entraram na rede. Uma rede só se expande a partir da mobilização de seus membros. Aproveite e envie um CONVITE para seus conhecidos.

3 - Responder a uma discussão na rede, contribuindo com alguma sugestão ou ideia

Há vários grupos e foruns de discussão. A média de retorno desses espaços é de 2 ou 3 comentários. Há um misto de desinteresse com medo em se expor. Um pouco como pobre jantando em casa de rico, fica quietinho para não fazer feio...
Precisamos disseminar entre nós a prática de compartilhar ao menos uma ideia simples sobre um tema.

Simples não? Não vai tomar mais que 10 minutos e nem precisa sair da cadeira.
Qual o significado de ações tão singelas?
Ao que parece, faz toda diferença.
Compartilharei mais adiante algumas reflexões sobre Redes.

Redes são espaços de articulação e diálogos
Saiba mais…