Solo (10)

Reunião do GT Estradas Vicinais

10637624668?profile=original

Saiba mais…

CIRCUITO DE PALESTAS AGROAMBIENTAIS

10637624101?profile=original

Saiba mais…

Brasil tem ao menos mais uma fronteira agrícola a ser descoberta

Giro do Boi    03 de abril de 2020  

Um dos maiores desafios da agropecuária no Brasil, a produção em solos arenosos, está ganhando um aliado cada vez mais forte: o avanço das pesquisas de entidades como a Embrapa. Quando as técnicas descobertas pelos pesquisadores, como o plantio direto, são aplicadas a estes solos mais pobres, com correção de fertilidade e sequência adequada de rotação de culturas, o resultado se traduz em alta produtividade e competitividade frente à agricultura praticada em outras fronteiras agrícolas. Este foi o tema da reportagem da série especial Embrapa em Ação, reproduzida no programa desta sexta-feira, dia 03.

Cerca de 8% a 10% do solos das áreas da agropecuária no Brasil são arenosos, ou seja, possuem menos que 15% de argila. Por isso a metodologia que pudesse levar alta produtividade a estas áreas significaria praticamente a abertura de uma nova fronteira agrícola  e sem a necessidade expandir a área que o Brasil destina ao agro atualmente.  “O que viabilizou essa agricultura em solos arenosos foi o sistema plantio direto, quando nós começamos a aplicar o conceito de que não se deve arar e gradear o solo, que se deve fazer uma rotação de culturas, que se deve manter culturas de cobertura, que se deve fazer o controle de tráfego. Aí nós conseguimos as altas produtividades nestes solos arenosos” apontou.

Outro ponto fundamental para alcançar níveis competitivos de produtividade nestes terrenos é saber diferenciar os solos arenosos, que podem ser compostos por diferentes texturas de areia. A areia fina, por exemplo, torna o ambiente mais favorável para a agricultura por facilitar retenção de água e o aumento do nível de matéria orgânica, retendo os nutrientes.

Entre as vantagens competitivas de usar estes solos, conforme apontou o pesquisador, está o fato de que muitas vezes as áreas estão próximas às capitais do Centro-Oeste e do Sul do País, com condições de logística privilegiada, perto dos grandes centros e mercados consumidores.

Além da agricultura, a pecuária também pode ser beneficiada porque em muitos solos do Cerrado, por exemplo, a forrageira indicada para fazer a cobertura do solo para o plantio direto é a Brachiaria ruziziensis. Com a pastagem formada para cumprir posterior papel de proteger o solo, o produtor pode aproveitá-la ao longo de seu ciclo produtivo para engordar bovinos.

Em:  https://www.girodoboi.com.br/noticias/brasil-tem-ao-menos-mais-uma-fronteira-agricola-a-ser-descoberta/ 

Saiba mais…

DIA MUNDIAL DO SOLO

10637602253?profile=original

Embora eu seja um especialista em Irrigação e Drenagem e, em toda a minha vida profissional, tenha me dedicado só à Água (*), sabendo da grande importância do solo, não poderia deixar de comemorar o seu dia e divulgá-lo entre os colegas da Rede Agronomia.

Recortei do meu Facebook de hoje este post do colega Pedro Freitas (desculpe não ter pedido permissão) e o divulgo antecipado, para que dê tempo de acompanharem a Live comemorativa de hoje.

(*) Aliás, no início da década de 1980, quando eu era Engenheiro Agrônomo da empresa Geotécnica S.A., com sede no Rio de Janeiro – RJ, passei uns dias em Jequitaí – MG, orientando uns testes de sulcos de infiltração (para o projeto de irrigação de 56.000 hectares), e esta foi a única vez que uni o solo à água.

Saiba mais…

BIOANÁLISE DO SOLO

10637599680?profile=original

Na falta de publicações que atualizem os conhecimentos técnicos do Engenheiro Agrônomo já formado, o Globo Rural (revista), ou na TV, todo Domingo, dá o ar de sua graça. O de hoje, foi sobre a Análise Biológica do Solo. (1)

Até a década de 70, a importância do solo para a produção agrícola, praticamente se resumia às suas propriedades físicas, químicas e mecânicas (uso como substrato). Até que a Embrapa revolucionou a produção com a descoberta que bactérias do solo afixadas às raízes, produzem Nitrogênio para as plantas, dispensando a adubação nitrogenada.

Raros foram os Engenheiros Agrônomos brasileiros que se dedicaram ao estudo do solo, entre eles as colegas Johanna Doberainer (fixação de Nitrogênio do ar por bactérias) e Ana Primavesi (propriedades físicas e mecânicas, em especial a compactação).

Curioso é que desde a Escola de Agronomia se repete que o solo é um conjunto de partículas sólidas (areia, silte, argila), que contêm água, ar e microrganismos; mas estes, na prática (como os nematoides), só são estudados na Fitopatologia.

A Embrapa, mais uma vez, dá ênfase à parte bilógica do solo com uma metodologia padronizada, que diagnostica o seu potencial produtivo e o transforma em números, acessíveis a qualquer produtor agrícola.

10637600257?profile=original

REF.: [1]

Bioanálise de solo: como acessar e interpretar a saúde do solo, Circular Técnica 38, Planaltina – DF, Dezembro de 2018.

https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/199833/1/CircTec-38-Ieda-Mendes.pdf

Saiba mais…

Cultivo de alface com mulching

Mulching 

Olá pessoal, sou novo por aqui e tbm na área de produção de HF e estou precisando de umas informações que serão muito úteis.

É o seguinte, fui procurando para desenvolver uma plantação inicial de 20.000 pés de alfaces, lisa, crespa, america, em solo livre, sem cobertura, porém conforme vi que alguns grandes produtores usam o mulching e aqui na região ninguém usa e os que usaram falaram que não conseguiram se adaptar, fiquei na dúvida, será uma boa forma usar o mulching aqui na região sudeste? Em relação ao canteiro vou usar espaçamento de 0,30 cm sendo 4 carreiras por canteiro a dúvida é; preciso passar 4 tubos de gotejo ou apenas 3 já são suficientes?

Alguém pode me ajudar?

PS: Irrigação por gotejo e fertirrigação. 

Desde já agradeço, Forte abraço á todos!

Obrigado

Carlos Augusto

Saiba mais…

Livro 19 Lições de Pedologia

10637419480?profile=original19 Lições de Pedologia

Igo F. Lepsch 

Com intuito de estudar a Ciência do Solo, o livro aborda desde rochas e minerais que dão origem aos solos, passa pelos processos de intemperismo, fundamenta e apresenta o Sistema Brasileiro de Classificação dos Solos.

Didática, a obra é organizada em 19 lições e conta com exercícios resolvidos a cada capítulo. Explica as funções que estão refletidas nos atributos mineralógicos, biológicos, físicos e químicos – principalmente as relacionadas com o crescimento das plantas. O autor ensina ainda como examinar a aparência dos solos e a analisar e interpretar seus atributos.

O livro esclarece que existem solos distintos, com as três dimensões que estão em contato constante com o ar da atmosfera, as rochas da litosfera, os organismos da biosfera e as águas da hidrosfera. 19 Lições de Pedologia ajuda a desvendar e conhecer melhor essas partes que constituem o solo, com uma linguagem simples, calcada em modernos dados técnico-científicos.

Escrito a partir da necessidade do autor de compartilhar seus anos de aprendizado, o livro traz o conteúdo necessário para se compreender a formação dos solos, e fazer com que as pessoas, em posse desse conhecimento, possam usá-lo a favor da proteção da natureza.

 

Indicado a geólogos, estudantes de Agronomia, Geografia, Ecologia, Zootecnia, Biologia, entre outros.

 

Clique aqui para saber mais.

 

Saiba mais…

Voce que ja curte a Wolf Seeds no Facebook, cruze os dedos e se prepare.

A Wolf Seeds estará sorteando ingressos para o Maior evento agropecuário do Brasil que acontecerá em Ribeirão Preto - SP.

Este ano a Wolf Seeds estará participando da Agrishow 2011 com um grande estande, mostrando diversas variedades de brachiarias, leguminosas e diversas outras variedades que são atualmente comercializadas no mercado nacional e internacional.

O Facebook é um canal de comunicação hoje muito usado entre pessoas e empresas para compartilhar informações entre pessoas e escolhemos o Facebook para fazer esta promoção.

Se voce não tem ainda um perfil no Facebook, faça agora mesmo e curta a Wolf Seeds, além de concorrer a ingressos para a Agrishow 2011 os sorteados vão ganhar varios premios no estande da Wolf Seeds.


CURTA A WOLF SEEDS NO FACEBOOK AGORA MESMO !!!

 

http://on.fb.me/icV79p

Saiba mais…

Programa Produtor de Água



Compartilhando informações sobre o Programa Produtor de Água apresentado no I Seminário Produtor de Águas no estado do Rio de Janeiro


Objetivos:

  • Melhoria da qualidade da água, através do abatimento da erosão e sedimentação
  • Regularização da oferta de água por meio da adequada alimentação do lençol freático

Pagamento por Serviços Ambientais - PSA


Uma transação voluntaria na qual um serviço ambiental bem definido ou uma forma de uso da terra que possa assegurar este serviço e comprado por pelo menos um comprador de pelo menos um provedor sob a condição de que o provedor garanta a provisão deste serviço.(Wunder, 2005)



A manutenção dos serviços ecossistêmicos, isto é , a capacidade dos ecossistemas de manter as condições ambientais apropriadas, depende da implementação de práticas humanas que minimizem nosso impacto negativo nesse biomas. Essas práticas são conhecidas como SERVIÇOS AMBIENTAIS.


O pagamento por Serviços Ambientais (PSA) é uma política inovadora que tem como principal objetivo transferir recursos, monetários ou não monetários, para aqueles que ajudam a conservar ou produzir tais serviços mediante a adoção de práticas agrícolas ou no meio urbano.


É importante ressaltar que os benefícios gerados pela prestação de serviços ambientais são usufruídos por toda a sociedade, mas seus custos recaem apenas sobre os donos da terra. É justo, portanto, que tais pessoas recebam incentivos da parte que se beneficia.

Fonte: Agência Nacional de Águas
Saiba mais…