esportivos (8)

Curso de Gramados Esportivos

Abertura do Curso de Gramados Esportivos

10637602295?profile=original

Aconteceu nesta quinta-feira, 23 de maio, a abertura do Curso de Gramados Esportivos 2019. 

10637602489?profile=original

O Curso já é tradicionalmente realizado pela AEARJ, desde a criação da Rede Agronomia, quando iniciou-se em 2010 a primeira edição (no ano seguinte à criação da Rede).

10637603887?profile=original

O Curso está acontecendo no auditório da Embrapa Solos, no Jardim Botânico no Rio de Janeiro e conta com uma programação diversificada de palestrantes. 

10637604679?profile=original

A realização cabe à AEARJ e ABGE, com apoio do CREA-RJ, Embrapa Solos  e patrocínio da MÚTUA, Kanaflex, Rainbird, ITOGRASS, Husqvarna, Futuro Fértil, Base e ECP.

10637604900?profile=original

10637606069?profile=original

Foram cerca de 60 inscritos além das equipes e convidados dos patrocinadores. 

Além do conteúdo, tem sido um espaço de articulação de NETWORK e abertura de oportunidades profissionais!

10637606498?profile=original

O curso contará ainda com uma visita técnica ao Campo de Golfe Olímpico do Rio de Janeiro.

10637607086?profile=original

10637607486?profile=original

Saiba mais…

Curso de Gramados Esportivos 2017 II

Como foi o 2º dia do Curso de Gramados Esportivos 2017

10637537885?profile=original

Aula prática do Curso de Gramados no campo do Clube de Regatas do Flamengo

O segundo dia do Curso de Gramados Esportivos iniciou-se no campo de futebol do Clube de Regatas do Flamengo. 

10637538298?profile=original

Na ocasião o Engenheiro Agrônomo Paulo Roberto Azeredo, da GREENLEAF compartilhou sua experiência na implantação e manejo de gramados esportivos, apontando as melhores variedades e equipamentos.

10637538701?profile=original

Em seguida, ainda no campo do Flamengo, foram apresentados equipamentos da Husqvarna da linha de jardins.

10637540065?profile=original

A linha de equipamentos de jardins também se aplica a manutenção de outros espaços como parques e beira de estradas.

10637540657?profile=original

Os alunos puderam inclusive pilotar alguns equipamentos de demonstração

10637540683?profile=original

Ainda pudemos ver uma breve demonstração dos equipamentos de irrigação do campo do Flamengo

10637541478?profile=original

10637541667?profile=original

Em seguida, já no auditório da Embrapa Solos, o representante da Husqvarna fez palestra apresentando em maior profundidade técnica as máquinas e equipamentos da empresa empregados na linha de jardins e gramados esportivos. 

10637542090?profile=original

Paulo, técnico da Husqvarna, fez apresentação da empresa e dos equipamentos

Sobre os insumos e equipamentos empregados em Gramados Esportivos, o Engenheiro Agrônomo Fernando Rezende da FUTUROFÉRTIL, compartilhou sua experiência à frente de uma empresa de insumos nos últimos 30 anos.

10637542657?profile=original

Engenheiro Agrônomo Fernando Rezende da FUTUROFÉRTIL

10637542500?profile=original

Para falar sobre Tecnologias de Fertilizantes para Nutrição de Gramados, o zootecnista Humberto Wernesbach, da HERINGER fertilizantes discorreu sobre a história da empresa nacional e as pequisas que vem desenvolvendo.

10637543267?profile=original

Zootecnista Humberto Wernesbach, da HERINGER

Para finalizar, o Diretor Financeiro da MÚTUA, engenheiro eletricista Fernando Moreira Tavares da Silva apresentou a instituição e as linhas de crédito que estão à disposição dos engenheiros com juros muito baixos.

10637543300?profile=original

Finalizando o curso, foram distribuídos os certificados de participação aos alunos

10637544661?profile=original

10637544687?profile=original

10637545285?profile=original

10637545665?profile=original

10637546070?profile=original

10637546255?profile=original

10637546855?profile=original

Saiba mais…

Abertura do Curso de Gramados

Abertura do Curso de Gramados Esportivos 

Abertura do Curso Gramados Esportivos aconteceu ontem no auditório da Embrapa Solos no Jardim Botânico. São cerca de 52 alunos inscritos no Curso. A mesa de abertura contou com Enio Fraga da Silva, representando a Embrapa Solos, Leonel Rocha Lima, presidente da AEARJ, Agostinho Guerreiro, presidente do CREA-RJ e Paulo Antonio, da ABGE.

10637473886?profile=original

Mesa de abertura do Curso de Gramados

10637474685?profile=original

                                               Público inscrito no Curso de Gramados

Saiba mais…

GERENTE DE CAMPO - Gramados Esportivos - SALVADOR / BA

 

Oportunidade para profissional, Gerente de Campo, com o perfil abaixo.

 

O profissional.

O profissional em questão, Técnico Agrícola ou Eng Agrônomo, deve ter disponibilidade para atuar em fiscalização de manutenção de gramado esportivo para prática de futebol, dentro de Estádio, assessorado/orientado por Consultor com experiência na área, já contratado pelo Estádio;

 

 

Objetivos principais

O profissional em questão, Fiscalizará empresa especializada em manutenção de gramado  para garantir que o Gramado Esportivo tenha uma  excelente qualidade sempre. A empresa será responsável pela manutenção, reparação e replantios do campo. Ela será fiscalizada pelo Contratante através do Gerente de Campo, objeto deste anúncio e do Consultor Especializado.  

 

 

Tarefas e Responsabilidades de Fiscalização

- Fazer cumprir o programa de manutenção elaborado pela Consultoria especializada;

- Especial atenção nas preparações do campo pré jogo;

- Manutenção geral do gramado ;

- Fiscalizar a manutenção do gramado no dia-a-dia;

- Assegurar que todas as instalações estarão disponíveis, preparadas e seguras para uso como necessário através de um planejamento eficaz;

- Fiscalizar a manutenção de máquinas e equipamentos e alocação de recursos;

- Dar recomendações com base nas melhores práticas. Considerações orçamentais e fatores como tempo, mão de obra disponível e meteorológica, etc;

   

Habilidades Profissionais

- Desejável experiência relevante em uma posição semelhante

- Comprovada experiência de gestão de pessoas e de competências

- Conhecimento de saúde e segurança regulamentos e procedimentos (legislação)

  

Habilidades pessoais

- Comunicação eficaz e oportuna com a Gerência de Manutenção do Estádio, a Consultoria e a empresa de manutenção;

- Flexibilidade;

- Ser meticuloso;

- Trabalhar em equipe

- Resolução eficaz  de problemas

-Indispensável, proficiência na língua potuguêsa e inglêsa.

  

 Os interessados, favor envia CV-Resumo para psrossi@hotmail.com , aos cuidados do Sr Paulo Rossi, com cópia para artur.melo@gramadosesportivos.eng.br .

Saiba mais…

GRAMADOS ESPORTIVOS DE FUTEBOL

10637414678?profile=original

A "história" dos gramados esportivos no Brasil é muito recente.

Inicialmente jogava-se em campos de grama nativa (Batatais - Paspalum notatum). Grandes jogadores como Pelé, Zagalo, Garrincha, Zico, Falcão, Sócrates, Batista, Júnior, etc, só para citar alguns, até o início da década de 90, do século passado, jogavam em campos precários. Era muito comum jogar com as áreas frontais aos gols inteiramente carecas... Campos sem grama de gol a gol. Era, literalmente, pasto aparado e com um elevado grau de ervas invasoras. Campos duros, com base argilosa. Campos esburacados. Que traziam grande risco à integridade física dos atletas.

 

Entre o final da década de 80 e meados da década de 90, do século passado, iniciou-se uma verdadeira revolução nos gramados esportivos nacionais, com alguns Engs Agrônomos que se dedicaram a essa área.

A partir de 1990, as gramas nativas começaram a ser substituídas, gradativamente, pela grama Esmeralda ( Wild zoyzia  ) que foi a primeira variedade cultivada no país, em moldes profissionais. Os principais conceitos de drenagem começaram a ser revistos e muito dos conceitos que vieram dos gramados de Golf passaram a ser usados nos campos de futebol. Desta forma ocorreu uma grande melhora na qualidade dos gramados.

 

Depois de 1998, com a possibilidade de uso das gramas Bermudas híbridas (cruzamento da Cinodon dactilum x Cinodom transvaliensis ), o salto de qualidade dos nossos gramados ficou mais evidente. Era uma segunda geração de variedades de grama (tifton 419, ITG6 e a Celebration), com uma aptidão maior a formar gramados esportivos que a Esmeralda, e uma segunda geração de Engs Agrônomos, que junto com os pioneiros, conseguiram aos poucos incutir uma mentalidade nos dirigentes esportivos da necessidade de se investir nos campos de treino e jogo. O gramado é o palco verde do espetáculo!!!

 

Tudo melhorou e evoluiu nos últimos 15 a 20 anos em gramados esportivos no Brasil: mão de obra técnica, máquinas, drenagem, irrigação automatizada, manutenção, etc.

A despeito da intensa carga de uso, da sombra, etc., conseguimos levar a maioria dos campos, até o fim do ano com grama e razoável qualidade. Não dá é para querer comparar com os gramados da Europa, onde o investimento em gramados é muito maior e, principalmente, feito há muito  mais tempo. E com muito menos jogos/atividades por lá. 

Porém, nos últimos 20 anos ocorreram, também:

- aumento da capacidade física do atletas, que hoje correm o dobro que há 20 anos atrás;

- redução do tamanho dos campos ( de 110x75m, para 105x68), com 1.110m2 a menos para 22 atletas que hoje correm mais;

- as chuteiras passaram a ter mais cravos, quadrados ao invés de redondos, que conferem maior poder de tração para os atletas, mas que em contrapartida, provocam mais injúria mecânica aos gramados;

- a moderna arquitetura de Estádios trouxe as coberturas e os formatos tipo arena, que, se de um lado proporcionam maior conforto ao espectador e beleza estética ao estádio, impõe sombra ao gramado (a grama precisa da luz solar para fazer a fotossíntese e poder crescer, produzir massa verde e ter capacidade de suporte de pisoteio) e

- temos um calendário que é criticado por Técnicos e Comissões técnicas por sobrecarregar os atletas profissionais. Isso não é diferente nos campos. O Stadium Rio teve no primeiro semestre um número de atividade maior que um Estádio Europeu em um ano. Este ano, entre 19/01 e 29/10/2011 tivemos 91 jogos oficiais (ao todo 126 eventos), enquanto Wemblei tem 20 jogos/ano, o Camp Nou 30 jogos/ano, ou Guerlan 30 jogos ano. . . Esse é apenas um exemplo. Mas as Comissões Técnicas se esquecem que não há banco de reservas para os campos de futebol, quando criticam o gramado.

 

Apenas como referência, vejam as atividades na Amsterdan Arena, entre  14/08/2010  e 15/05/2011 = 17 eventos em 270 dias (uma temporada):

 10637415257?profile=original

 

Ou seja, entre 20 a 30 jogos ano. . . Nós tivemos, no 1o semestre, 62 jogos em 160 dias. . . Ao todo foram 90 atividades em 06 meses!

Assim, quando um determinado jogador, ou técnico, critíca um gramado no Brasil, este, ignora (no sentido mais puro do termo) tudo o que está acima explicado. E, como profissional da área, não deveria ignorar. 

Não se deveria criticar um gramado, sem ter o conhecimento de toda a situação que leva um campo a não estar na sua melhor condição.

 

A crítica, quando construtiva, é SEMPRE bem vinda e bem aceita. Nos ajuda a melhorar. Quando é feita construtivamente e pelos canais próprios. E há canais próprios e sempre abertos.

 

Agora criticar, sem conhecimento de causa, ignorando tudo que leva a prejudicar a qualidade do piso, não é uma atitude positiva. 

Trabalhamos de forma a dar as melhores condições possíveis de trabalho a Jornalistas, Comissões Técnicas, dirigentes e atletas (todos os usuários dos gramados). E vamos continuar a fazê-lo, sempre, ainda que algumas vezes sejamos criticados por profissionais que desconhecem por completo o âmago e todas as nuances da questão.

Saiba mais…

Curso de Gramados Esportivos

Relato Final do Curso: compartilhando as impressões

Continuando o relato do Blog anterior.


As palestras do curso


Ao final do primeiro dia, os engenheiros agrônomos Artur Melo e Paulo Azevedo tiraram dúvidas e debateram com a platéia os principais pontos abordados.


O segundo dia

O curso, realizado em dois dias, contou ainda com a palestra do engenheiro agrônomo Paulo Antonio Azevedo da Itograss / Greenleaf sobre variedades de gramas recomendadas para gramados esportivos e formas de plantio. Sobre as técnicas disponíveis, citou: maxirolo, tapetes, plugs, sprigs e sementes as formas conhecidas na implantação de gramados. Paulo Antonio abordou ainda as diferentes variedades recomendadas para o Brasil e seus diferentes climas e ambientes - serra, praia, campo, etc.

Realizando palestra sobre Tecnologia de Drenagem de Alta Eficiência, Osvaldo Barbosa, engenheiro de dutos da Kanaflex, demonstrou o porque gramados esportivos e sistemas de drenagem são obras de engenharia.

O engenheiro agrícola Carlos Alberto Garcia da Greenext realizou palestra sobre equipamentos de irrigação.

O engenheiro Marcos Gaio da Greenext realizou palestra sobre equipamentos para gramados e demonstração de equipamentos da marca Toro com auxílio do técnico Luiz Bernardo da Silva da Grenext.


O palestrante apresentou a importância e variedade de equipamentos como aeradores, pulverizadores, adubadores, marcadores de campo (pinta linhas), limpa detritos, veículos utilitários, cortadores de gramados de diferentes modelos e aplicações.

O público se interessou pela demonstração dos equipamentos.


Avaliação dos presentes

Os participantes do curso consideraram muito importante ou muito proveitosa a sua realização. A qualidade das palestras com informações atualizadas e com profundidade técnica, a organização do curso e a oportunidade de ampliar a rede de contatos profissionais e comerciais foram os pontos destacados que tornaram ainda mais prazerosa a participação.

Grupo de Gramados Esportivos

Por fim propôs-se, como desdobramento do curso, a articulação de um Grupo de Discussão sobre Gramados Esportivos composta pelos participantes do curso para dar continuidade à troca de informações técnicas e profissionais. O Grupo, um espaço de encontro organizado sob a Rede Agronomia – www.agronomos.ning.com – reúne empresas, pesquisadores e profissionais (não só agrônomos) que atuam no setor e está aberta a todos os interessados.

Visita ao Maracanã

Lembrança da visita ao Maracanã com os participantes do curso de Gramados Esportivos

Como atividade adicional ao curso de Gramados Esportivos, foi realizada visita técnica ao estádio do Maracanã onde os participantes puderam conhecer, com o engenheiro agrônomo Paulo Antonio de Azevedo, responsável técnico pela manutenção do gramado, os equipamentos usados e o sistema de irrigação adotado. A turma se reuniu sob a trave do Maracanã para uma foto de recordação no palco mundialmente conhecido por abrigar grandes decisões do futebol.



Agradecimentos


Agradecemos a todos os participantes que prestigiaram o curso, muitos vindos de outros estados.

À GREENEXT, ITOGRASS, KANAFLEX / Geomaks - que acreditaram ao patrocinar a realização do curso.


À direção da Embrapa Solos que prontamente nos cedeu em parceria suas instalações.


Ao CREA-RJ que se mobilizou institucionalmente na divulgação, além de fornecer todo o material de apoio para a realização do curso.

Aos palestrantes que compartilharam seu conhecimento técnico
– Artur Melo, Paulo Antonio Azevedo, Osvaldo Barbosa Ferreira, Carlos Alberto Garcia, Marcos Gaio.

Aos integrantes da Rede Agronomia em especial ao colega Artur Melo incentivador de primeira hora do tema Gramados Esportivos e que acreditou nessa empreitada.

Ao colega Luiz Fernando Sarmento no generoso apoio à gravação das imagens compartilhando a direção do vídeo do curso de Gramados.

À Dolores Bahia e Uallace Lima da equipe da Assessoria de Marketing e Comunicação– ASMC do CREA-RJ pela qualidade na produção da arte do material impresso.


À diretoria da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado do Rio de Janeiro -
AEARJ - Comissão Organizadora do evento.


Talvez tenha esquecido de alguém, e desde já peço desculpas, mas ao final desse curso quero compartilhar o prazer na sua realização a despeito de todo o trabalho (não foi pouco, acreditem).

Uma construção coletiva que permitiu o encontro de pessoas interessadas no tema, a promoção de um ambiente de acolhimento que promove a articulação de novas parcerias e projetos que possam ampliar o espaço dedicado ao tema Gramados Esportivos.

Saiba mais…
Curso reúne profissionais, empresas e pesquisadores.


O Curso de Gramados Esportivos reuniu cerca de 60 participantes entre alunos e parceiros apoiadores. Realizado nas instalações da Embrapa Solos no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, foi realizado pela AEARJ - Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado do Rio de Janeiro, a Rede Agronomia e contou com o apoio institucional do CREA-RJ.

Os patrocinadores - GREENEXT, ITOGRASS e KANAFLEX / Geomaks - também tiveram participação ativa realizando palestras técnicas.

A mesa de abertura contou com a participação do engenheiro agrônomo Arciley Alves Pinheiro representando o CREA-RJ, Sérgio Cenci pela AEARJ e Cláudio Capeche representando Maria de Lourdes Breffin, Chefe da Embrapa Solos.



A palestra inicial, realizada pelo o colega da rede engenheiro agrônomo Artur Melo, especialista em gramados, abordou as recomendações técnicas para construção de gramados em estádios.


Compartilhando sua experiência em gramados no Brasil e no exterior, a palestra foi recheada de informações novas para a maioria dos presentes. Vimos que projetos que não foram pensados no melhor manejo dos gramados acabam onerando o custo de manutenção durante toda a existência do estádio.


Complementando a parte da manhã, o colega da rede, engenheiro agrônomo Paulo Antonio Azeredo da ITOGRASS / Greenleaf falou sobre manutenção de campos de futebol.

Relatando sua experiência na manutenção de gramados como Maracanã e Engenhão, Paulo Antonio apresentou fotos e informações sobre o manejo de gramados esportivos em campos de futebol, suas pragas, doenças, adubação, corte e tratos de forma a valorizar o esporte.

Foto acima imagens do Marcanã e Engenhão.

O grupo terminou a manhã no almoço que ninguém é de ferro!

Mais curso de Gramados Esportivos no próximo blog...

Saiba mais…