Rede Agronomia

Rede dos Engenheiros Agrônomos do Brasil

Colegas.

Parece que está surgindo uma corrente muito forte entre os Engenheiros Agrônomos em defesa da nossa profissão. Está começando por este movimento contra  o PL dos Biólogos. Mas ainda há muito a fazer. A Lei dos Zootecnistas que precisa ser arquivada de vez, o PL dos Paisagistas, entre muitas outras ações para as quais deveremos estar alertas e nos posidionarmos contrários.

Vamos fazer com que a nossa profissão seja mais respeitada e que nossos legisladores reconheçam nossa importância para o desenvolvimento econômico e social do nosso país.

Nós que somos responsáveis pela produção de alimentos para o nosso povo não podemos deixar que profissionais não habilitados façam o nosso trabalho.

 

Abs

 

Engenheiro Agrônomo Juarez Morbini Lopes

Coordenador Nacional das Câmaras de Agronomia

Sistema CONFEA/CREA

Exibições: 590

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Agronomia para adicionar comentários!

Entrar em Rede Agronomia

Comentário de JOSÉ CARLOS CAMPANA VENDITTI em 16 setembro 2012 às 13:45

Gostaria que todos tenhão lido no Yahoo. Uol, reportagem sobre o uso de agrotóxicos no Brasil, quem não  viu pode ler vão ficar muito preocupados e é ai que entra a RTrural.

Comentário de Dorival de Oliveira Júnior em 10 setembro 2012 às 13:52

Pessoal, Parabéns a todos que estão na luta pela valorização do profissional de Agronomia. Eu assinei a petição e passei a informação adiante para outros profissionais daqui do oeste baiano pudessem se envolver.

Comentário de José Leonel Rocha Lima em 9 setembro 2012 às 22:51

A divisão da agronomia foi terrível para a nossa profissão. Com a mudança na lei de diretrizes e bases as ciências agrárias passaram a ter professores com dedicação exclusiva (40 horas por semana) que davam aulas e faziam pesquisas e desenvolvimento. Porém a especialização veio e dividiu a agronomia primeiramente em engenharia agronomica, engenharia florestal e zootecnica. Porém dentro da engenharia agronomica tinha as especializações fitotecnica, tecnologia de alimentos e engenharia rural.

Agora explodiu dezenas de cursos e todos querendo fazer reserva de mercado.

Temos que nos organizar para garantir nossas atribuições fundamentados na complexa grade curricular da engenharia agronomica definada pela nossa lei de 12 de outubro de 1933.

A organização e o coorporativismo dos médicos grande exemplo para nossa categoria.

Estamos desorganizados e divididos, sendo suprimidos e atacados por todos os lados.

Comentário de JOSÉ CARLOS CAMPANA VENDITTI em 9 setembro 2012 às 11:39

Gostaria de colocar uma idéia que tenho para a valorização de nossa profissão.Em Minas Gerais esta acontecendo reuniões visando diagnosticar as regiões para que possam direcionar o crescimento da mesma e nisto logicamente esta incluido o setor agropecuário.Vem se falando muito em agricultura sustentavel, e entendo que a sustentabilidade da agropecuária esta baseada em alguns pilares e um destes pilares inclue o Engenheiro Agrônomo. A idéia que tenho é que nossa profissão independente de especialização ou outros cursos já nos da uma grande base dentro de qualquer atividade agropecuária e com certeza ter um Engenheiro Agrônomo envolvido neste processo é o primeiro passo para termos a sustentabilidade de uma propriedade rural. Gostaria de ver idealizado eu não sei como, mas assim como conseguirão para os biologos este projeto que fosse colocado em discussão um projeto no qual fosse determinado a nescessidade de um responsavel técnico para as propriedades  rurais brasileiras, independente do tamanho etc..., acho que seria um grande trabalho de nossa categoria mostrar que um  Engenheiro Agrônomo como responsavel técnico de uma ou mais propriedades rurais limitado de acordo com a atividade, etc.... seria o primeiro passarmos a pensar em sustentabilidade  agropecuária e tambem tentar a longo  e médio prazo a correção dos estragos causados ao longo do tempo no setor agropecuário, falei a uma com um amigo sobre este assunto e eles ia para uma das reuniões desta e ele disse que iria dar esta opinião na reunião. Vejão bem se  a RT rural for criada acho que a sustentabilidade de nosso setor estara garantida, pois acredito que teremos condições de consertar muito do passado errado que provocarão danos ao meio ambiente e para o futuro garantir com responsabilidade a produção agropecuária, o meio ambiente e o sim podermos falar em sustentabilidade do setor rural.

Comentário de Gilberto Fugimoto em 5 setembro 2012 às 16:47

Ola Jefferson,

Grato pelas palavras de incentivo!
Acho que temos 2 caminhos que pretendo disparar para a Rede:

Primeiro enviarmos email para os deputados integrantes da Comissão de Agricultura.

Depois encaminharmos a petição através do CONFEA ou outro órgão representativo.

abração

Comentário de Jefferson G. Acunha em 5 setembro 2012 às 1:07

Prezados, que tal se compuséssemos um texto bem fundamentado (inclusive juridicamente) contra os absurdos propostos por este PL? Poderíamos enviá-lo a todos os deputados que tenham tido (ou que ainda terão) contato com tal questão... Argumentos, sim, nós os temos de sobra...! Abraços!

Comentário de Jefferson G. Acunha em 5 setembro 2012 às 1:04

Parabenizo a todos (em especial ao colega Gilberto Fugimoto) pela organização e pelas lutas em favor da nossa profissão! Abraços! PS: Já assinei a "petição pública", prezado Gilberto - obrigado!

Comentário de Gilberto Fugimoto em 2 setembro 2012 às 12:01

Ola Juarez,

Como foi a reunião da CCEAGRO?

O abaixo assinado está a disposição do CONFEA.

Já temos mais de 5.200 assinaturas!
Grande abraço

Comentário de JOSÉ CARLOS CAMPANA VENDITTI em 28 agosto 2012 às 7:16

Um dos mais graves erros de nossa profissão foi a de interesses que não consigo explicar porque ocorreu.Quando me formei conheci a profissão de médico e a mesma existe até hoje e a partir dela o médico faz a especialização para a qual tem vocação.Entretanto a agronomia  pelas faculdades não terem opcões de abrir outros cursos forão rachando a agronomia para chegarem em univesidades, No meu entender o curso deveria ter se mantido agronomia com suas especializações internas ao curriculo da agronomia, mas interesses maiores se sobreporão aos interesses da categoria e como nosso vinculo e ao CREA um conselho que sempre foi dirigido por outro tipo de profissional os mesmos pouco se impotarão com o nosso. Reparo tambem que em um curso de medicina se há um evento para eles são convidados apenas profissionaos do ramo e na agronomia convida-se  até ....Muita  gente fez prestigio nas costas do agrônomo sendo considerados hoje como especialistas no agronegócio.Acho que precisa haver  mudanças e ainda novas regras para o campo pois o vergonhoso receituário agronomico nos deixou pior ainda pois ai passou a se ter amparo na compra dos mesmos mas o problema não esta na compra e sim na aplicação no momento na dosagem etc.Ja vi absurdos cometidos que impressionam, portanto um bom projeto seria que as propriedades produtoras de alimentos tivessem a necessidade de ter seu responsavel técnico, os armazens,etc.. para que a mesa do consumidor realmente tenha alimentos de qualidade, bom dos hortifruti é bom nem falar,do feijão muito menos e do resto ai sim vem a complicação pois de microorganismos os produtos mal armazenados estão cheios e isto vai do armazem para varios produtos ingeridos pelo Brasileiro.

Comentário de JOSÉ CARLOS CAMPANA VENDITTI em 27 agosto 2012 às 18:39

 Alias na minha ignorancia eu gostaria de saber a origem da palavra biologo, pois para mim vem do 3 ano colegial em que se estudava BIOLOGIA virou curso superior na época acho que não éra.

© 2021   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço